Posts Populares

13 Reasons Why – S01E13 – Tape 7, Side A [SERIES FINALE]

Uma última chance.

Quando dizem que cada pessoa possui um ponto fraco, ou um ápice, que a levaria ao extremo de cometer qualquer coisa, isso pode ser uma afirmativa. Infelizmente, chegamos aqui ao conhecimento do ápice de Hannah, o último e mais angustiante motivo que a levou a se matar. Creio que a demora por termos postado esse episódio, foi que todos nós que acompanhamos a série, ficamos deveras abalado com ele, e em tom austero, tentarei descrever os fatos decorridos nesse episódio.

Hannah decide dar apenas mais uma última chance para a vida, a chance que ela precisa, é a de ouvir a coisa certa de alguém. Com isso, ela procura ajuda e vai até Dr. Porter que de certa forma, mostrou prepotência em alguns de seus comentários, mas vamos por partes. Hannah no inicio do episódio define o que cada um dos porquês foi para ela, menos o Dr.Porter, pois naquele momento em que ela tinha gravado a décima segunda fita, ela não tinha conversado com ele.

Justin e Jessica: Me magoaram

Alex, Tyler, Courtney e Marcus: Ajudaram a destruir minha reputação

Zach e Ryan: Destruíram minha alegria

Bryce Walker: Destruiu minha alma

Percebe-se que Clay não foi citado aqui, mesmo ele sendo parte dos porquês, mas isso talvez se deve ao fato de Hannah ainda acreditar nele, como um pouco de luz. Ao mesmo instante que Hannah conversa com Dr. Porter no flashback, Clay vai até ele também já no presente para ouvir uma espécie de “testemunho” sobre essa conversa. Apesar de não dizer diretamente o que estava sentindo, Hannah deixou bem claro um pedido de ajuda para Kevin, que a respondia em alguns momentos de forma conivente e em outros de forma errônea se tratando de um caso grave. É como compararmos com a cena em que Jessica quase é forçada diante da gravação do testemunho, a dizer que foi estuprada, mas Olivia Baker interviu e agiu de forma conivente, ou seja, da forma que Porter deveria ter agido. Hannah não precisava admitir nada, nem deixar explicito aquilo que ocorreu com ela, é uma situação difícil que deve ser tratada com cautela e atenção, não forçando ou exigindo fatos e a verdade.

Pois bem, ao decorrer das falas de Hannah, Porter começa a perceber algo errado, e creio que ele tenha desconfiado sim de ela querer o suicídio. Depois, quando ele tenta descobrir o fator disso, ele começa a questionar e dar opções extremamente negligentes para Hannah sobre o caso de seu estupro. Esse problema afeta nossa sociedade em diversas formas, mas não atearei muito a ele, só indicarei para vocês o documentário The Hunting Ground (da música Till it happens to you) que explica e mostra muito bem como as pessoas (principalmente as instituições de ensino) negligenciam casos assim.

Clay questiona então Kevin de ter percebido que Hannah precisava urgentemente de ajuda, e ele não fez nada por ela, mostra para ele as fitas e explica de forma visceral e ‘repulsiva’ como Hannah se matou. Essa cena é extremamente forte, mostra com muita realidade aquilo que acontece e já aconteceu com várias pessoas, e de forma conflitante pode ser enxergada como um alerta, como um “alivio” ou como um pesadelo. Alerta para todos nós, sobre como devemos lidar com essa situação, como devemos agir, como devemos ajudar. Alivio para algumas pessoas que já passaram por essa situação, e felizmente sobreviveram e conseguiram ajuda. Pesadelo para as mesmas pessoas que já passaram/passam por isso, e sentem/sentiram na pele o que Hannah sentiu. Como no pequeno documentário que tem sobre a série, os produtores tentaram mostrar essa cena de forma crua, tanto na cena do suicídio como na cena em que os pais de Hannah a encontram.

Após Clay perceber que a ajuda está no menos dos detalhes, ele fez aquilo que todos deveriam em algum momento ter feito, indo até Skye, ele a chama para sair e diz de forma aberta que não está bem. Um final de certa forma reflexivo e bem singelo, mas que traduz bem o que Hannah procurou. Um gesto, uma ajuda.

Rodeando pelo elenco, Tony entrega uma cópia das fitas para os Bakers, que se chocam ao descobrir que o projeto de Hannah era esse. Todas as outras pessoas tiveram desfechos diferentes e intrigantes… Tyler testemunhou e disse para os advogados sobre as fitas. Além disso, ele está guardando secretamente armas e fotos como se fossem alvos, o que deixa em aberto outra questão delicada e perigosa, que é o fato de ele possivelmente cometer uma chacina na escola devido a todo o bullying e repressão que sofre. Jessica em outra cena bem triste e marcante inicia uma conversa com seu pai, e possivelmente conta que ela foi estuprada. Justin tenta a todo custo voltar para Jess, mas a mesma não o quer ver nunca mais em sua vida, então, após um breve dialogo com Bryce, ele desaparece. Courtney novamente mostrou sua hipocrisia diante os advogados, mas após eles colocarem ela frente à fotografia que Tyler tirou, ela muda totalmente e penso que finalmente contará para seus pais sobre sua orientação sexual. Sheri no episódio passado foi para a polícia contar sobre o acidente que ela possivelmente provocou, e com isso não tivemos muito sobre ela nesse episódio, assim como Ryan. Marcus e Zach também foram depor e contaram que Hannah sofria sim abusos na escola. Por fim, tivemos mais um final trágico, quando descobrimos que Alex deu um tiro em sua cabeça e está em estado grave no hospital. Finais e recepções de culpa diferentes, cada um agiu de uma forma e cada um agora está lidando com a culpa.

Por fim, quero falar um pouco sobre a série em si, sobre a recepção dela e algumas críticas. A primeira coisa que quero dizer, é que o termo “romantizar o suicídio” é de forma implícita banaliza-lo e trata-lo como tabu. A série não se propôs a isso, ela é uma história fictícia com estereótipos e trata do tema com uma abordagem cruel a negligencia e a crueldade das pessoas para com as outras, o que pode gerar os casos de depressão e suicídio. A mensagem de anti bullying que a série propaga é certeira e verdadeira, assim como a forma criada para conscientizar as pessoas de tal ato (muitas pessoas que nunca cometeram tais atos sentiram-se realmente mal assistindo). Ainda assim, a série não é panfletaria como um livro de autoajuda, e apesar de tudo, é um drama ficcional adolescente. Há também quem diga que a série pode influenciar os jovens a cometer tal ato, o que eu discordo em certo ponto, mas como li em algumas matérias, especialistas afirmam que a cena do suicídio pode ser sim um gatilho para algumas pessoas que já sofrem com problemas semelhantes, e deve-se ter cautela ao assistir. Concordo nesse ponto, pois realmente há pessoas que sofrem de depressão e que estão em um ponto que elas podem tratar aquilo que na teoria seria para conscientizar, como algo para estimular e propiciar tal ato. Mas também eu li casos de pessoas que sofrem/sofreram de depressão severa e que trataram a cena do suicídio de Hannah como uma libertação desse problema, pois elas conseguiram sobreviver e achar ajuda. É uma questão delicada e complexa, mas o que nós não devemos fazer é ‘terribilizar’ a série por se tratar desse tema. Vale ressaltar também que cada pessoa pode reagir de uma forma, já que isso não é uma regra, como eu disse, tem pessoas que sofrem de depressão, que assistiram a série e que viram ela como uma ajuda, e outras nem conseguiram terminar, pois o gatilho que a série proporciona realmente as deixou mal, então a preocupação que se deve ter é real e genuína. A recepção da série em sua maioria foi positiva e grandiosa, tanto que os casos de procura de ajuda no CVV aumentaram significativamente, onde nos últimos relatos, já contavam com um aumento de 445% dos e-mails e ligações, muitos deles citando a série. Por fim, quero deixar aqui o site do Centro de Valorização da Vida para qualquer que seja a pessoa que esteja lendo isso aqui dar uma olhada e talvez procurar qualquer tipo de ajuda que eles possam oferecer, se você está passando por algum tipo de problema em sua vida, não hesite em buscar ajuda. Meu facebook também está a disposição para vocês me procurarem para conversar.http://www.cvv.org.br/

Então pessoal, quero agradecer a todos que acompanharam as nossas reviews, agradeço a equipe de paneleiros que fizeram a review junto comigo, e agradeço a você por ser a pessoa que me faz feliz fazendo aquilo que eu gosto de fazer, que é escrever para vocês. Até a próxima pessoal, ou caso não há uma segunda temporada, que é o que eu espero, até uma próxima série. 🙂 

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Pensa em uma pessoa que adora ficar em casa para ver séries e filmes… Como se não bastasse, é viciado em jogos e afins (logo nota-se que tenho muitos amigos, risos). Mineiro que ama indie e tem um belíssimo dom de ser trouxa.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu