Passamos da metade dos participantes, e agora é reta final!

Pois bem, minha gente, depois da retaliação de Mattioli pra cima dos ex-amigos, o clima ficou pesado na casa. Com a semana começando com apenas 53 participantes, ficou difícil evitar algumas pessoas. Anna segue inconformada com a decisão do último Dono da Casa em eliminar seu affair, culpando principalmente Titi por tê-lo influenciado. A menina já tá até planejando vingança, amo! HAHAHAHHA Além disso, Gui também ficou abalado com a saída de seu namorico Thai, abalando ainda mais as estruturas do que parecia o grupo vencedor de Titi. Em meio a tudo isso, Mattioli começou a se arrepender de suas escolhas, o que eu achei um teatrinho bem mal feito. Ele foi muito jogador e não quis passar por ruim, mas na minha opinião se queimou.

As articulações pra eleger o próximo Dono da Casa rolavam pesadas. O grupo de Titi se dividia mais uma vez, com alguns apoiando a candidatura de Barbara enquanto outros apoiavam a candidatura de Lucas. Correndo por fora, tínhamos o Cowboy, com seu discurso cheio de demagogia e bla-bla-bla. Nessa corrida pelo poder, enquanto o Cowboy ganhava força entre os membros sem grupo, Barbara viu suas chances ruírem quando seus amigos começaram a disparar contra sua atitude. No fim das contas, o bom moço do interior, o Cowboy, conseguiu a maioria dos votos e foi coroado o Dono da Casa da semana.

O engraçado da votação que definiu o Cowboy como Dono da Casa foi a bobeira que Maurício e Kelly deram, rasurando seus envelopes de votação e perdendo a chance de ficarem salvos. Tá certo que essa semana só 10 pessoas ficaram no painel verde, mas os dois vacilaram e comprometeram inclusive os companheiros.

Pois bem, vamos falar do reinado de Cowboy. Ele começou bem general, reduzindo a comida do povo, designando tarefas e barrando os principais protagonistas da edição até aqui (oi, Barbara). Então, o circo começou a pegar fogo e algumas pessoas começaram a questionar as atitudes do Dono da Casa, principalmente no que dizia respeito a organização da cozinha e racionamento de água. Uma coisa é certa, Cowboy tentou economizar muito dinheiro, mas acabou falhando em alguns pontos. Dentre eles, podemos citar as expulsões e o desafio da semana que falaremos à frente.

O desafio da semana era aparentemente fácil. Eles tinham um nó enorme pra desatar, mas com 8 participantes (6 deles vendados) em cada ponta da corda. Com apenas 30 minutos pra desfazer o nó, eles acabaram muito calmos, sem energia pra correr com a prova, e perderam R$ 35.000,00. Uma baixa e tanto pro Cowboy. Em contrapartida, no dilema da semana eles tiveram que dar uma faxina na casa pra ganhar uns litros de chope e se divertirem. Ao menos deu uma animada no pessoal.

A novidade da semana ficou mesmo por conta de um carro que apareceu no jardim da casa. A dinâmica era a seguinte: 4 participantes escolhidos pelo Dono da Casa poderiam disputar o carro. Apenas 1 ganharia o automóvel, mas todos os 4 seriam eliminados do programa depois disso. Cowboy escolheu Beatriz, Kelly, Amaralina e Rômulo pra disputarem o carro, mas quem se deu bem mesmo foi Beatriz, que conseguiu a chave certa e levou um carrão pra casa. De quebra, tivemos Kelly eliminada do programa. Que ícone!

Com os nervos à flor da pele, os participantes começaram a planejar a próxima liderança, e isso provocou uma tensão no ar da casa. Tanto que Kelly e Raphaella saíram na discussão mais uma vez. Uma discussão tão icônica que Kelly inclusive falou que tinha certeza que não seria eliminada pelo Cowboy HAHAHAHAHAH Eu ri muito da iludida.

Pra encerrar a nossa review da semana, tivemos apenas 1 desistente, e foi ninguém menos que Maurício. Ele sabia que seria eliminado, mas não quis dar o gostinho pro Cowboy. Inventou uma conjuntivite e vazou. Com a tarefa de eliminar 5 pessoas nessa semana, o Cowboy não pestanejou e indicou os seguintes: Rodrigo, Marcelo, Nathana, Tati e Eliane. O que amei mesmo foi que os expulsos não tiveram papas na língua e desceram o cacete pra cima do Cowboy, falando algumas verdades, principalmente em relação a esse discurso cheio de demagogia.

Com isso, agora restam 43 participantes na competição. As máscaras seguem caindo, participantes seguem tentando chegar ao topo, e as brigas só aumentam. Pra mim, o jogo começou muito bom, mas caiu de certa maneira na mesmice. Gostaria que a dinâmica mudasse um pouco, por exemplo variando a maneira que o Dono da Casa é escolhido (quem sabe uma prova de sorte?). Enfim, com menos de R$ 400.000,00, parece que o vencedor vai ter que se contentar com pouco dinheiro, no fim das contas.

Semana que vem estaremos de volta com mais cobertura de A Casa!

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
  • Eduardo

    Nesse ritmo, o vencedor dessa primeira e única temporada vai ganhar um Bilhete Único pra poder voltar pra casa – doação do programa do Rodrigo Faro…

%d blogueiros gostam disto: