Panela de Séries » Arquivos American Crime Story: The Assasination of Gianni Versace - S02E03 - A Random Killing - Panela de Séries

Posts Populares

American Crime Story: The Assasination of Gianni Versace – S02E03 – A Random Killing

Essa semana em American Crime Story, tivemos um episódio inteiramente dedicado a Andrew e suas últimas vítimas, Lee, a esposa e uma ponta do Reese. Grande responsabilidade. Deu para segurar?

Bom, para começo houve uma melhora nas linhas temporais. Ep passado foi uma bagunça, confuso, difícil de acompanhar. Graças, não tivemos muitas idas e voltas nesse, que se situa bem antes de Andrew chegar a Flórida, onde estávamos no ep2. Mesmo assim, abre com o pós morte, volta para começo, e vai para o depois. Uma melhor orgaização, mas não sem fugir dessa escolha de edição back and forth.

Comparada a primeira temporada, esse ep é bem destoante. Parece até de outra série, um American Horror Story com Fincher. No lugar dos tribunais e estratégias jurídicas políticas, temos serie killers, caçada da polícia, com uma dramatização que o show adora fazer. Esse ano o mote central é homossexualidade, com doses de distúrbios psicológicos e sexuais. Mesmo que rasa e mal abordada, há uma psicologia nas ações. A dominação e o modo como Andrew mata suas vítimas, é um fator comum dos serial killers, como bem trabalhada em Mindhunter.

Há um certo masoquismo em ver esse ep. Sabemos que Ryan ama causar, chocar, perturbar. E aqui não é diferente. Vemos um senhor de idade, rico e poderoso, que vive de aparências e mentiras, por seus desejos naturais não serem socialmente aceitos, ser humilhado de todas as formas possíveis antes ser assassinado por um GP. Naõ sei de onde os produtores tiraram que isso é o tipo de entretenimento de qualidade que os espectadores procuram.

O problema aqui são dois. Um, não há como saber esses detalhes de conversa e relacionamento de Andrew, e o caminho que os produtores optam é muito dramatizado, não há uma sensação de real e o botão de “too much” apita; além do que, parte do impacto dessa morte se perdeu pela amostra no último, uma versão estendida do homem casado, gp, fita adesiva, enforcamento, quase morte.

Penélope Cruz faz falta sim, não dá para dizer que a apresentadora de TV prendeu. Não podia me importar menos com ela e seus dramas. Mas aqui, a constante vai a aproximando do personagem de Donatella. Com os homens mortos, boatos sobre vida privada que podem prejudicar os negócios, há uma luta para manter as aparências. Cruz fez falta, e tenho minhas dúvidas sobre a capacidade de Darren segurar um ep sozinho, como Sarah e Vance fizeram na S1. Culpa maior não dele, mas do roteiro e a retratação desse personagem. Só espero daqui para o fim, não ver nenhuma tentativa forçada de justificar ou explicar seus atos num fator anterior psicanalítico.

O título da season é: “O silêncio matou mais que um ícone.” O que pode estar atrelado ao fato do pano branco que jogaram sobre o GP assassino que saia matando seus clientes gays. A polícia tá bem incompetente e Andrew podia ter sido facilmente pego até o momento, antes de matar Gianni. Claro que o bicho era esperto, e sempre conseguia escapar de última hora. Algumas cenas parecem ficcionais, mas verdade é que, vários foram os telefones recebidos pela polícia do paradeiro de Andrew em um lugar especifico. Quando chegavam ao lugar, ele já havia sumido. Sua aparência “homem-branco-comum” também podem ter o ajudado a se misturar despercebido.

Encerramos com o último assassinato de Andrew antes de Gianni, Reese. Um caso de azar, que surgiu do nada, e pode assustar pelo “oh, pode ser com qualquer um”, mas não surte o efeito suficiente. O frescor e brilho da S1 parecem ter sido perdidos, e até o momento o temporada não valeu a que veio.

P.S.1: Interessante não adereçarem a doença de Gianni no ep passado. Muitos dizem Aids, claro. A família nega veemente, contudo, admitem que ele enfrentou um câncer nos últimos meses de vida.

P.S.2: Interessante também a questão que fazem por prezar aparências de um morto. Se nem ele tá ligando, porque essas mulheres se importam tanto? Seria somente negócios?

P.S.3: Esse ep foi dirigido por Gwyneth Horder-Payton.

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Roz

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De 80s cheese a Sopranos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu