Posts Populares

American Gods – S01E08 – Come to Jesus [Season Finale]

“As pessoas criam deuses quando se perguntam por que as coisas acontecem.”

É duro dizer isso, mas… American Gods encerra a sua primeira temporada com este episódio cheio de revelações, confirmações e um cliffhanger digno. Justamente por esses fatores, vamos direto para nossa review porque assim como você, estou ansioso para conversar sobre essa Season Finale.

Sem mais delongas, vamos lá?

Este episódio já é iniciado malandramente, uma vez que estamos acostumados com as belas introduções de um determinado deus, por alguns minutos pensamos que iriam fazer diferente. Mas Anansi manifestou o que queríamos dizer: “Tem ter que ter uma história”. Nós concordamos.

Então Anansi inicia sua história falando nada mais, nada menos sobre Bilquis, afinal a série iniciou com ela, e por que não finalizar com ela. Aqui iremos entender sua linha do tempo: do posto de rainha, ao seu anonimato, ou como popularmente falamos, do luxo ao lixo.

E algo curioso é que no momento em que não havia mais esperanças para Bilquis, adivinha quem estende a mão? Nada mais, nada menos que Technical Boy. Ele oferece um iphone com o aplicativo Tinder instalado, alegando ser seu novo templo – venhamos e convenhamos, ele não de ser uma ferramenta de encontros casuais, né nom? Mas por que essa atitude? Tudo isso nada mais é que uma forma de garantir que os deuses antigos se tornem aliados dos deuses modernos. Afinal todos sabemos que a gratidão é a melhor estratégia de todos os tempos. Caso não saiba, #FicaADica.

De volta aos tempos atuais, Shadow e Wednesday estão indo para uma festa. Novamente o crush de todos tem aquele seu sonho esquisito no vale colossal, com aquela árvore maldita e o búfalo com olhos de fogo. Mas para variar, ele é acordado pelo senhorzinho estranho que passa algumas instruções do local para onde estão indo.

E olha só que interessante, quanto mais se aproximavam de seu destino, uma colônia de coelhos se formava  e seguia o carro. Inclusive uma barreira de coelhos é formada no meio da estrada, porém eles são atropelados por Wednesday – o que não é de se surpreender. Sabemos muito bem que respeito não é o forte do senhorzinho, apenas bajulações por interesse.

Finalmente os dois chegam na casa onde está ocorrendo a festa, cheia de convidados ilustres – e bota ilustre nisso. Os convidados nada mais, nada menos era Jesus Cristo, ou melhor, todas as nacionalidades de Jesus estavam presentes – Lembra que Wednesday tinha mencionado a diversidade de Jesus no episódio 05? Então aqui encontramos todas estas versões.

Por que a presença de Jesus Cristo na festa? Porque estava sendo celebrada a Páscoa. O fato das pessoas terem em mente, e acreditarem, na ressurreição de Jesus. Sendo assim, todos eles estavam confraternizando dentro dos moldes cristãos que existem até hoje. Shadow se sente bem e manifesta que ele gosta muito das festividades da páscoa.

A casa pertence a Ostara, também conhecida como deusa da ressurreição, renascimento e da páscoa. O Símbolo desta deusa é o coelho, daí o porquê de vários deles espalhados pelo caminho e na casa.

Ao ser avistado por Ostara, Wednesday foi recebido sem cerimônias e apenas por formalidades. Também pudera, com seu jeito sarcástico de ser, o senhorzinho já chegou afirmando que o feriado é da Páscoa, mas as pessoas só lembravam, e rezavam, para Jesus Cristo. Obrigando assim uma conversa particular entre os dois.

Wednesday sem cerimônias já apresenta sua proposta de aliança para Ostara e para tentar convencê-la, o senhorzinho mostra sua espada feita por Vulcano e alega que ele foi morto pelo deuses da modernidade afirmando serem seus inimigos. O que sabemos que não foi isso o que aconteceu.

Enquanto Wednesday está contando suas mentiras à Ostara, a dupla amor e ódio, Laura Moon e Mad Sweeney, finalmente chegam à casa da deusa da Páscoa. E não demora muito um coelho vai avisar a dona da casa da presença de um morto em sua festa. Sem pensar duas vezes, Ostara vai verificar e tirar satisfações de tamanha ousadia, principalmente pelo fato de tudo isso estar ocorrendo no feriado que se comemora a ressurreição.

Ostara encontra com Mad Sweeney no banheiro e conhece Laura Moon. Ambos explicam o motivo de estarem ali em sua casa. O nosso Leprechaun azarado pede sua ajuda para ressuscitá-la. Tocada pela sinceridade nas palavras de Laura Moon, a deusa da páscoa analisa a esposa de Shadow. Porém ela afirma que não há o que fazer porque a morte dela foi provocada por um encantamento de um deus, e que apenas ele poderia desfazê-lo.

Laura Moon não perdendo tempo e embalada pelo clima da páscoa, totura o nosso Leprechaun azarado apertando seus azarados ovos até conseguir sua confissão e descobrir que Wednesday estava por trás de tudo, desde prisão de Shadow.

E se você pensa que acabou? Sente ai que ainda tem mais.

Uma festa não é festa, se ela não tiver treta – né verdade? Então para deixar a residência de Ostara mais movimentada, eis que chega a deusa Media caracterizada de July Garland junto com os “Capangas sem rosto”, dançando “Easter Parade” – um musical de 1948. Por que tudo isso? Adivinha! Isso mesmo, para tentar convencer Ostara uma aliança com os deuses modernos.

Não precisa nem dizer que Wednesday interrompeu a pequena reunião com seus argumentos contrários. Porém Techinical Boy e Mr. World se apresentam para, mais uma vez, tentarem afrontá-lo.

Mas como já sabemos que esse afronte é uma perda de tempo e não vai mudar em nada. Wednesday não ia deixar de surpreender a todos. Após citar todos os nomes ao qual ele é conhecido, finalmente ele se revela e descobrimos que ele é Odin – o deus supremo da sabedoria, da magia, da poesia e da guerra. Ele muda o tempo que estava ensolarado e mata os “Capangas sem rosto” com um raio e oferece esse sacrifício a Ostara. Essa atitude deixa Technical Boy e Media um pouco assustados.

Wednesday pede para que Ostara mostre quem realmente ela é. E por ela ser a deusa da primavera, ela toma a primavera da América e transforma tudo que era verde em seca. Furioso Mr. World afirma que uma guerra foi declarada e que Wednesday, ou melhor Odin, irá morrer. Mas como a última palavra é do nosso senhorzinho sarcástico, ele encerra conversa dizendo que para terem a primavera de volta, todos deverão orar – tanto os que acreditam, quanto os que não acreditam.

Em seguida Odin pergunta a Shadow se ele acredita. O crush de todos afirma que sim e que acredita em tudo. Mas o momento de adoração é quebrado quando Laura Moon interrompe a reuniãozinha, pedindo permissão para falar com seu marido. Percebemos pelo olhar de Laura que ela descobriu o real sentido da vida. O período em que ela passou com Salim/Não Salim serviu para reflexões sobre o significado e a importância da fé, o que antes ela não tinha e duvidava fortemente de sua existência – antes tarde do que nunca, não é verdade?

Enquanto isso num ônibus a caminho de Wiscosin, encontramos Bilquis, mais bela e mais forte, fazendo novas vítimas.

E agora?

Só saberemos o que os deuses estão nos reservando, na segunda temporada.

Posso dizer que tivemos uma Season Finale digna e o encerramento do primeiro ato de American Gods – com a apresentação dos deuses e seus propósitos. Deixou claro que a segunda temporada será a base de tiro, porrada e bomba. Só o que temos a desejar: é vida longa para todos!

Claro que depois de todas essas emoções durante oito episódios não poderia deixar de saber o que você achou deste último episódio. Deixe seu comentário e vamos conversar sobre ele, estou curioso para saber sua impressão.

Eu particularmente gostei bastante e já estou com saudades. Fazer o que né, só temos que aceitar que dói menos e esperar até ano que vem. Eu e o Rafael Augusto vivenciamos esta primeira temporada e esperamos que você tenha gostado das reviews.

Fique bem e que os deuses estejam com você.

Um grande abraço.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dandy Souza

Um libriano amante de um bom suspense casado com o belo terror psicológico, porque a vida precisa de emoções. Seu lema: “toda obra tem sua moral, então fique atento aos detalhes”. Twitter: @dandysouza81


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu