07 de fevereiro de 2017
Arrow – S05E11 – Second Chances

Destino?

Esse foi um bom episódio, mas não foi dos melhores da temporada não porque achei que foi tudo muito previsível e eu gosto de surpresas e desespero hahahahaha. Um ponto positivo que gostaria de destacar é o fato dos flashbacks terem tudo a ver com a história do presente e a escolha de cada período do flashback escolhido batia muito bem com que tava acontecendo e inclusive, ajudava até a entender melhor ou olhar por uma nova perspectiva o que tava acontecendo com Oliver e a Tina Boland. Isso pra mim foi uma ótima melhoria porque eu tava achando os últimos flashbacks bem perdidos no episódio e isso me incomodava bastante.

Nesse episódio, Oliver e sua nova trupe resolvem sair à busca de uma nova Canário Negro que acaba se tornando uma tarefa bem difícil levando em consideração as exigências de Oliver porque ela não consegue achar ninguém bom o suficiente para substituir a Laurel, até que numa conversa com Diggle (como sempre tem que ser o rainho da série), ele faz Oliver entender que ele não irá substituir a Laurel e sim achar alguém que continue o legado dela. Sendo assim, eles encontram Tina Boland, uma ex-policial que foi descoberta em seu disfarce e foi torturada pela gangue junto com seu parceiro e amante justo no dia que o acelerador de partículas explodiu lá em Star City e por coincidência é onde ela estava sendo mantida refém. Sendo assim, o acelerador explode, o Sonus (bandido mor) mata o seu parceiro Vince e ela grita desesperada fazendo com que ela se torne uma meta humana com o grito da Canário. Quando Oliver vê isso, já quer ela na equipe e junta Curtis e Rene para irem com ele na missão. Obviamente que Tina é bem ríspida com eles no início até o quase fim, até finalmente ser convencida por Oliver de cara limpa a ser ajudada por eles na missão de ir atrás de Sonus. O que eu falo de previsibilidade foi bem isso, Oliver tentou umas 2322 vezes falar com ela e ela cagou pra ele como Arqueiro, tudo já previsto e aí o que ele faz para convencê-la? Mostra quem ele é, coisa que ele sempre faz. Inclusive, não sei como ele fica surpreso quando as pessoas descobrem quem é o homem por trás do Capuz já que meio mundo já sabe disso rs.
Por fim, eles conseguem deter Sonus, sua trupe e o carregamento de drogas feito para viciar crianças e conseguem também deter o poder dele que também foi adquirido na explosão. Aí o que acontece? Claro… Oliver tenta convencer Tina a não matar Sonus e ela mata, também não foi surpresa nenhuma. Até que quando ele volta para Star City, ela vai atrás dele em seu gabinete e revela querer se juntar a eles e por fim, revela seu verdadeiro nome: Dinah. Nessa hora eu me arrepiei REAL, minha gente… SOS! E parece que temos uma nova membro para a equipe 😉

Os flashbacks mostraram a tal mulher que salvou Oliver no episódio anterior e ela se revela ser quem treinou Yao, aquele cara que ensinou tudo para ele lá em Lian Yu. A mulher é nova mas já manda, rapá. Amei forte! Empoderamento feminino 😛
E os trechos vão articulando com Oliver resistindo a confiar nela e no fim ela dá uma lição a ele e com Oliver no presente fazendo o mesmo com Tina/Dinah. Interessante também é ver que ela fala para ele trechos do que ele utiliza pra viver e como estamos cansados de ver no “Anteriormente em Arrow…”, que ele ia ser uma outra pessoa, uma outra coisa. Dessa temporada, pra mim, foram os únicos flashbacks que prestaram mesmo.
A melhor coisa desse episódio pra mim foi o Diggle finalmente tendo a chance de provar sua inocência e saindo da prisão provisoriamente, tudo isso graças a quem? Principalmente à nossa rainha loira que hackeou até cansar a agência da Segurança Nacional até a outra hacktivista achar ela e descobrir que foi a tal que ela se inspirou no passado para ser quem é hoje e entrega tudo para Felicity provar a inocência de Diggle e muitooo material podre. Vimos a tentação nos olhinhos dela né? Tô achando que isso ainda vai dar pano pra manga. Não vou negar, adoro. E o Diggle quando o Adrian diz que uma fonte anônima entregou os documentos? Já olhou pro Oliver já sabendo de tudo, Oliver fingindo que nem era com ele haahahahah. E esse Adrian? Já quero ele na equipe porque tô amando forte.

Uma pequena parte do episódio mas que eu adorei foi a hora que o Oliver disfarçado de Arqueiro Verde liga pro Capitão Singh da delegacia de Central City querendo informações sobre Tina, mas o Capitão não confia, aí ele como um raio manda mensagem pra Barry que voa pro escritório e confirma a veracidade da informação. Um micro crossover mas eu amo quando eles se unem mesmo que por segundos hahahaahah

Uma personagem que tem crescido no meu conceito e que eu não gostava no início é o rene, tenho curtido bastante ele, atualmente divide o posto de meu preferido da equipe nova com Rory porque eu adoro Curtis, mas acho que agora sim ele encontrou sua nova função: ser um herói tipo Felicity e dar uns toques de humor, mas agora Rene divide o posto com ele 😛
E por falar em Rory também, curtindo essa nova ligação entre Rory e Felicity, gosto muito dos dois e essa amizade super combina, o Rory é tão fofinho <3
Além disso, teve Olicity também que só tô vendo a ligação se estreitar bem muito de novo… AI SENHOR VOLTEM LOGOOOO! Inclusive, quem lembra do detetive Malone mesmo? Porque pelo jeito nem ela lembra mais HAHAHAHAHAHA
Pra finalizar, amei que o título do episódio foi bem o tema dele memso: segunda chance para Oliver, Tina/Dinah, quem sabe Felicity e Diggle. Adoro quando eles fazem essas combinações 🙂

O resto da temporada tá prometendo, só em ver a promo fiquei empolgada. Confiram aí e comentem o que acharam e o que esperam pro futuro dos episódios 😉

 

Caroline Azevedo
Caroline Azevedo

Complicada e perfeitinha. Me tira tudo, mas não me tira minhas séries e a música. Já que não tenho o meu mozão, shippo os mozões do mundo seriador: Delena, Captain Swan, Olicity e Zade são os principais. Entre os meus vícios, estão The Vampire Diaries, Once Upon A Time, The Originals, Arrow e Supernatural.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: