Posts Populares

Arrow – S06E02 – Tribute

A questão da família é o ponto que vai permear toda essa temporada

Depois da bomba do último episódio, o Oliver sabe que precisa lidar com a imprensa e Tribute já começa com ele dando uma entrevista coletiva pra explicar toda a situação. O mais interessante disso tudo é que ele usa o nome Bruce Wayne, mostrando que pelo menos o empresário existe no mesmo universo que Arrow e Flash. Mas, no mais, é mais do mesmo, com ele negando de maneira um tanto quanto convincente que não é o Arqueiro Verde e que fotos podem ser manipuladas.

Mas e aí que começa o lance mais interessante desse episódio todo. Na sala do Oliver tem uma agente do FBI esperando ele e ela diz que tá lá por pura formalidade, já que uma investigação sobre o lance do prefeito estar usando o traje de um conhecido criminoso está começando a acontecer. E como a gente conhece a capacidade da polícia de Star City em investigar, não era exatamente uma surpresa que mais alguém fosse resolver conduzir essa investigação. E logo de início já dá pra saber que ela vai ser bastante implacável.

Mas falando em investigação, o próprio Team Arrow começa a ir atrás das próprias informações, porque eles precisam achar um jeito, e rápido, de provar que o Oliver é inocente de uma coisa da qual ele é culpado. Inicialmente, eles acham que o culpado disso tudo é o falecido Adrian Chase, até porque isso é algo que tem bastante a cara de algo que ele faria.

Ao mesmo tempo que toda essa confusão tá rolando, chegaram na cidade uns empresários da Markóvia, interessados em investir em Star City. E quando o prefeito tá mostrando um lugar para eles construírem a nova fábrica, a comitiva é atacada por homens armados, que matam todos os seguranças e deixam apenas os empresários, os repórteres e o Oliver e o Lance vivos. E quem tava por trás desse ataque? Um conhecido amigo do senhor Queen, o querido Anatoly. E ainda por cima foi ele quem divulgou a foto do Oliver como Arqueiro Verde.

Mudando de ares, tem a questão do John com a Dinah, já que ele se nega a assumir que há um problema com ele. No primeiro episódio, o Rene quase morreu durante uma batalha por causa da incapacidade do John em dar um tiro certeiro. E isso acontece de novo nesse episódio, deixando claro que ele tem sim um problema e que as outras pessoas da equipe precisam saber disso.

Enquanto toda essa confusão tá rolando, a vida continua acontecendo em Star City. E, agora, o prefeito tem um filho e todo mundo sabe disso. Inclusive os colegas de escola do William, que reagem do jeito ruim que as crianças geralmente reagem em certos momentos. O guri apanha na escola porque os outros alunos dizem que ‘o pai dele não pode proteger ele”. Se todo o estranhamento inicial entre os dois não era problema suficiente, dá pra dizer que agora as coisas tão se complicando de vez. E tudo só piora, já que o Oliver precisa sair correndo pra enfrentar bandidos e deixar o filho lá, sozinho, mais uma vez.

Caso, até agora, a questão familiar não tenha ficado clara, dá pra relembrar que tem a Laurel de outro universo, a questão mal resolvida do Rene e da filha e ainda não podemos esquecer da Thea em coma. E tem o Anatoly, que não é exatamente um familiar de sangue do Oliver, mas que foi um grande amigo dele nos cinco anos em que ele ficou preso na ilha.

Voltando ao episódio, é basicamente mais do mesmo. Porém, é um mais do mesmo feito de maneira interessante, de um jeito um tanto óbvio mas que ainda prende tua atenção. Era óbvio que o John ia falhar em outra hora de necessidade, porque só assim ele perceberia que era o momento de falar para os outros sobre o problema com os seus nervos. Mas, não era exatamente óbvio que a tensão que cresceu entre ele e a Dinah durante todo o episódio resultaria nele se abrindo pra ela antes mesmo de falar para qualquer outra pessoa. Só que, ao mesmo tempo, era óbvio que ele não falaria para o Oliver. Percebeu o lance?

Eu ainda não sei muito bem se gosto ou não dessa interação entre o Sr. Incrível e a Observadora, ou melhor não sei se gosto da maneira como essa interação tá funcionando. Eu entendo que eles são gênios tecnológicos, mas parece que a Felicity tá ficando relegada a ser a pessoa que fica atrás do computador – basicamente ignorando tudo o que ela fez temporada passada -, e que o Curtis é só aquele cara que fez as esferas T. Mas as cenas entre eles lá na Arrowcave tão servindo como alívio cômico pra uma temporada que tem tudo pra abordar uns temas bem pesados.

E é no fim do episódio que entendemos as motivações do russo. A amizade dele com o Oliver é mal vista pelos outros membros da Bratva e já tão começando a não levar ele tão a sério assim. E isso, sequestrar os empresários, cobrar o resgate e posteriormente matar um deles, é a forma que ele encontrou pra mostrar que tá bastante empenhado em mostrar a quem pertence sua lealdade. Mas, apesar de serem inimigos, o Anatoly diz que ainda é um bom homem, e isso quer dizer que não foi ele quem divulgou a foto.

Apesar de, no fim do episódio, conseguirem “provar” que a foto foi adulterada, a agente Watson diz que vai continuar investigando a vida do prefeito, e como ela foi anunciada como parte integrante dessa temporada, podem esperar que eventualmente ela vai achar algo.

E quando tudo já se encaminhava pra um fim calmo, rola o lance com a maior tensão do episódio. O John quer falar com o Oliver, mas no fim das contas quem acaba falando primeiro é o Oliver. E depois de conversar com o William e perceber que não poderia ser capaz de voltar vivo pra casa todos os dias, ele pede pro Diggle assumir o manto. Logo agora que ele tá todo instável.

Talvez Você também goste de...

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu