Posts Populares

Atypical – S01E02 – A Human Female

Adélia, Antártico, Imperador, Gentoo.¹

Certo de que está apaixonado por Julia e que ela será sua namorada um dia, Sam decide cuidar melhor do visual antes de vê-la, nada muito diferente dos demais jovens de sua idade, que costumam passar a se vestir melhor, tentar se arrumar de uma forma que chame atenção daquele(a) que quer despertar o interesse. E também quer saber mais sobre ela, conhecê-la, saber o que gosta e o que não gosta. Mas durante o pequeno “interrogatório”, ele acaba descobrindo algo que não queria: Julia tem um namorado. E enquanto tenta lidar com esse problema – de uma forma bem peculiar, digamos – Sam acaba descobrindo que sua mãe tinha um namorado antes de conhecer o seu pai e que Doug acabou por “roubá-la”. Logo pensa que suas chances com Julia não estão acabadas, ainda há possibilidades. Então conversando com Zahid, o amigo diz que ele tem que seguir passos, como chamar atenção da menina, descobrir algo de errado do namorado e comprar morangos cobertos de chocolate, mas nada que devamos levar muito à serio, afinal, é o Zahid.

Nossos outros personagens estão em pequenos (ou grandes) conflitos internos, porque Elsa está completamente envolvida por Nick, o bartender do bar onde foi no outro dia. Ela esqueceu o cartão por lá e não conseguiu falar com ele ao celular, quando Doug gentilmente foi até o bar para buscar e fazer uma surpresa. Depois ela mesma foi até lá com a desculpa de pegar o cartão, mas pareceu visivelmente chateada quando não encontrou Nick. Só que acabou “esbarrando” com ele e sofreu um pequeno acidente, sendo atingida por um dardo. Nick, como se não tivesse nenhuma segunda intenção, a ajuda com o curativo, passa uma pomada já vencida e eles flertam como se não houvesse amanhã e como se Elsa não fosse casada. E no final de tudo, eles ainda trocam telefones, porque, aparentemente, tudo aquilo não ficaria apenas no flerte. Já Casey precisa se desculpar com a menina que socou, Bailey, ou então vai prejudicar todo o time de atletismo que faz parte, porque a família dessa menina é a patrocinadora e não vai liberar o ônibus para a competição. Muito a contra gosto, Casey se desculpa, mas a Bailey tinha plena noção dos reais motivos. Depois, durante o treino, ela escuta muitas fofocas a respeito de Evan, o irmão da menina que ela defendeu na escola no outro dia e que pareceu absurdamente interessado por ela. Os boatos são sobre sua expulsão e girando em torno de sexo, drogas, e até mesmo um que ele comeu uma ovelha! Todos parecem muito estranhos, mas tem uma coisa que não é apenas fofoca: Evan foi preso e resta a Casey saber o porquê.

Após a conversa de Casey e Bailey, Sam observou que a menina deu um beijo num rapaz da escola. E no dia seguinte, ela estava beijando outro. E já para Sam, tudo deve ser pesquisado e ele precisava de respostas sobre “como roubar uma garota”, ele vai perguntar a Bailey como o segundo rapaz a paquerou e o que ele fez para conseguir com que ela ficasse com ele e não com o do dia anterior. Só que Sam não tem aquela muita noção de como as palavras podem soar ofensivas e apenas repete a forma com que Casey se refere a Bailey, falando que ela é uma “vagabunda”. É bem previsível o princípio de confusão que se formou, já que Bailey não estava sozinha e sim acompanhada de um grupo de amigos, os quais não entendem a condição de Sam e não perdem a oportunidade de zoar com ele. Até mesmo Bailey, que tinha acabado de ser ofendida, pede para que peguem leve com ele, porque ela tem noção que muitas coisas que Sam fala não é por maldade, ele apenas fala, mas não adianta muito. E toda a ideia de Sam querer uma garota, a possibilidade dele ter uma namorada, chegar a fazer sexo, parece uma piada para os outros meninos e Sam não consegue entender o motivo, e também não consegue entender muita coisa, pois eles usam muitas gírias e metáforas, por exemplo, coisas que Sam não compreende, já leva tudo sempre ao pé da letra. Então conforme os outros rapazes estão rindo e fazendo piadas dele, Sam segue sem entender, porque ele está apenas respondendo suas perguntas da forma mas sincera e correta que pode, enão compreende porque tudo aquilo é engraçado. Ele sabe que estão rindo dele, mas ele não sabe o motivo. Talvez isso seja muito pior, porque quando você sabe a razão, pode tentar fazer algo, mesmo que seja levar na brincadeira e rir junto, mas quando você não faz ideia do que seja, você só encara todas aquelas pessoas rindo. E todo aquele terror psicológico continua até Bailey intervir e fala para deixarem ele quieto, porque ele não é normal. Bem, para alguém que quer ser normal, ouvir isso não é a melhor coisa.

Sam acaba tendo uma pequena crise e a mãe vai buscá-lo na escola, mas não quer conversar com ela. Quando o pai chega, ele aceita falar com ele, o que faz com que Elsa se sinta muito desnecessária, já que Sam está a trocando pelo Doug, como se o controle que ela tinha sobre o filho estivesse acabando, assim como um pouco da sua importância na vida dele. E foi essa sensação de ser “desnecessária” que fez com que Elsa fosse até o bar para “buscar o cartão”, aka, encontrar o Nick. Bem, não é como se ela precisasse de muitas desculpas para isso, não é mesmo?
Enquanto conversa com o Sam, Doug diz que ele deve ter feito parecer muito fácil essa história de roubar uma garota, já que ele tentou mais de dez vezes convidar Elsa para sair antes de conseguir. Que nunca deve desistir daquilo que quer e que ele vai conseguir, sim, achar uma garota que goste dele. Então Sam diz que precisa de morangos com cobertura de chocolate. O que eu posso dizer? Ideia do Zahid… Nisso eles dirigem até a casa da garota que Sam gosta, mas até aquele momento Doug não fazia ideia de quem fosse, até acha muito estranho o fato de uma adolescente morar com o namorado. Mas quando Sam invade a casa pela janela, ele vai atrás para fazê-lo sair e descobre que aquela é a casa de Julia, a terapeuta do filho. Doug faz o filho sair, mas ele, acidentalmente, derruba um morango antes de sair. Já em casa, enquanto comem os morangos, Doug diz que Sam precisa procurar uma garota da sua idade para namorar, não alguém muito mais velha, como é o caso da Julia, fora o conflito de interesses, já que ela é sua terapeuta e se ele contar como se sente, terá que procurar outra pessoa. Só que Sam entende que ele precisa encontrar uma garota para praticar o namoro antes de ter uma chance com Julia. Doug tenta corrigi-lo, mas não é como se o filho estivesse disposto a isso. Sam pergunta se o pai vai contar sobre isso para a mãe e Doug pergunta se ele quer, como a resposta é não, eles combinam que aquele seja um segredo deles.

Casey conversa com Evan e tenta descobrir o real motivo pelo qual ele foi expulso. Provavelmente ela estava imaginando coisas terríveis, já que o rapaz tinha sido preso e como ela quer conseguir uma bolsa para fugir daquele lugar, não pode mais se envolver em confusões. Só que durante o papo, ele acaba confessando: ele foi expulso e preso porque roubou alguns instrumentos musicais da escola, e tentou carregar com o seu carrinho de mão. Casey não consegue conter o riso, porque ela previu algo muito pior, porque todo mundo acha que Evan é super badass. E enquanto Evan parece um pouco ofendido pelas risadas e decide ir embora, Casey pede que ele espera e o beija. Eles ficam sem jeito e ele diz que sente muito, mas que realmente precisa ir, mesmo que aquel seja um péssimo momento para isso. Olha, eu gosto do Evan, espero que seja um cara legal como aparenta, porque eu shippo muito esse casal. Como será que devemos chamar? Cavan? Evasey?

Como nem tudo são flores, Elsa e Doug se preparam para dormir, quando ele pergunta o que aconteceu no braço da esposa. Ela inventa uma desculpa qualquer e diz que passou uma pomada já vencida. Doug brinca, dizendo que “essas coisas não perdem a validade, só perdem um pouco a potência”. Talvez algo tenha pesado, provavelmente a consciência de Elsa, que se aconchega ao marido, que entende que aquela noite será, digamos, interessante… Poderia ser até bonitinho se Elsa não acordasse no meio da noite com uma mensagem de quem? Ele, mesmo, Nick.
Elsa, Elsa, o que você está fazendo mulher? Perdeu a cabeça?

¹ São espécies de pinguins da Antártida e Sam fica repetindo esses quatro nomes quando precisa se acalmar.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Paulo Adriano Rocha

    Essas reviews tão me fazendo querer conhecer o Sam…

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu