Posts Populares

Atypical – S01E04 – A Nice Neutral Smell

“Eu não quero que ela vá para longe, mas ela é boa demais para esse lugar.”

Temos uma Elsa absurdamente culpada no início desse episódio, até porque ela tomou uma decisão, talvez precipitada, que não tem mais volta. A partir do momento em você trai o seu companheiro, acabou qualquer noção de respeito àquele relacionamento que você tem. Mas, convenhamos, ela ter ido para a cama com o Nick foi apenas consequencia, porque ela já estava completamente envolvida e se levarmos em consideração que uma traição começa a partir do envolvimento emocional, então já estava traindo Doug, ela apenas concretizou o ato.

É o grande dia de Casey! Ela vai competir e tem grandes chances de quebrar o recorde em sua prova no atletismo. Estão todos lá: Elsa, Doug, Sam, com seus fones abafando todos os gritos e Evan, só que mais afastado. Ela está confiante e concentrada, certa que fará uma boa prova. Só que momentos antes tudo começa a dar errado e por apenas dois motivos: 1. Nick liga para Elsa, que desesperada para que Doug não veja, deixa o cair numa espécie de bueiro, que escoa água da chuva. Ela sai enlouquecida para tentar achar o celular; 2. Depois que Elsa sai, deixando Sam e Doug sozinhos, Sam começa a se incomodar com o cabelo de uma menina que está sentada na frente dele que, conforme ela se mexe, o cabelo bate em seu rosto. Vamos combinar que isso é irritante para qualquer pessoa, você não precisa estar no espectro. E isso vai incomodando Sam cada vez mais, até que ele agarra o cabelo da menina com força e puxa. Doug fica sem saber o que fazer e agarra também, tentando fazer com que ele solte, mas não consegue. Então ele empurra Sam, que bate com o braço no banco e acaba se cortando.

Tudo isso acontece enquanto Casey está correndo. Não apenas correndo, como quebrando o recorde da prova. Ela termina a prova, comemora bastante e ao olhar para a arquibancada, buscando a família, não encontra ninguém, o que é um belo banho de água fria. Depois eles tentam se desculpar, dizendo que Sam teve um problema, mas algo no tom de voz dela deixa transparecer que não é novidade ela ser deixada de lado por algum problema com o irmão. Talvez esse seja o maior problema para Casey, onde ela, sendo a mais nova, deva ter mais responsabilidades que o irmão mais velho, fora ser responsável até mesmo por ele, e ainda ser penalizada, de certa forma, pelos pais, porque com toda a atenção sendo destinada a um filho, o outro acaba sendo esquecido. Sorte que as coisas estão melhorando para ela. A treinadora do Clayton Prep, uma escola muito boa e cara da região, viu seu desempenho na corrida e a deseja que ela vá para a nova escola no ano seguinte, com uma bolsa de estudos. Essa oferta significa muito, pois vários alunos saíram de lá direto para Olimpíadas e competições importantes ao redor do mundo. Casey fica muito tentada e animada com a convocação, louca para contar a novidade para os seus pais

Elsa leva Doug para uma reunião do grupo de apoio depois de muito tempo e quando ele recebe a palavra, é interrompido diversas vezes por não usar os termos corretos que o grupo usa, como “autista” ou “ficando melhor”, já que pra eles seus filhos não ficarão melhor, porque o autismo é uma condição permanente. Eu entendo o que o Doug quis dizer, ele pensa na forma que Sam evolui em sua capacidade de fazer as coisas por si mesmo, como ter a iniciativa de comprar roupas novas, ou de ter uma namorada. É um avanço e por isso ele entende e fala que o filho está ficando melhor, pois de todas as pessoas ali, talvez exceto Elsa, ele é o mais convive com Sam e pode afirmar se o filho está evoluindo ou não. Depois da reunião desastrosa, ele encontra algumas palavras de conforto de Julia, após esbarrar com ela num café. Comenta sobre o que ouviu na reunião e ela lhe diz que está indo bem, que eles devem, sim, celebrar as pequenas vitórias, que o que Doug tem ensinado e incentivado Sam a fazer em relação às meninas tem ajudado muito, que ele deveria continuar. Bem, será que se ela soubesse que ele estava com Sam quando o mesmo invadiu sua casa com morangos e deixou um cair, ela iria manter essa opinião? Ainda mais depois que ela encontrou esse morango e jura que o culpado é Miles, seu namorado.

E nesse episódio somos apresentados a uma nova personagem, a Paige, ela é da escola de Sam e faz aula de Biologia com ele. Ela aparece querendo estudar Biologia, mas no fundo sabemos que era apenas uma desculpa. Então Julia diz a Sam que ela provavelmente gosta dele e que ele poderia conhecê-la melhor, para ver se gosta dela também, talvez pesar os prós e contras. Julia diz pra ele pesar, Sam entende de outra forma, aceita a sugestão e começa a fazer uma lista de coisas boas e ruins a respeito de Paige. (Well, hello, Ross Geller) Sam aceita estudar com Paige, mas ela não para de falar durante um minuto, o que faz ele escrever algo sobre em sua lista, só que ela vê e pergunta sobre, mas Sam não deixa ela ver. Enquanto conversava com Zahid, Sam ouve que ele precisa conviver com Paige fora do ambiente escolar, que é onde ele a encontra normalmente, para saber realmente como ela é.

Aceitando sua sugestão, ele a convida, e também Zahid, para o jantar em família que Elsa havia preparado. Casey também leva Evan, tudo isso sem ninguém avisar os pais, então o que seria um pequeno jantar em família, vira um grande jantar não tão em família. Tudo está tão cheio de tensão, enquanto Elsa está tentando compensar sua culpa por ter dormido com Nick, Doug está querendo consertar sua relação com Casey, que está tentando encontrar uma forma de contar aos pais sobre o convite da Clayton e Sam, bem, Sam não tem muitas preocupações, até então. Porque Paige pega seu caderno, louca para saber o que ele tinha escrito antes sobre ela, mas a folha não está mais lá. Então ela usa um lápis de olho para revelar a marca do lápis na folha de trás e consegue ler tudo, ficando bem triste e decepcionada. Ela desce para o jantar, fazendo uma pequena cena antes de dizer que vai embora, no mesmo momento em que Casey está tentando contar a novidade aos pais, que não reagem da forma que ela esperava. Elsa diz que ela não pode ir, porque ela precisa estar perto de Sam, ele precisa ter alguém por perto na escola. Evan então chega ao seu limite e resolve dizer algumas coisas (Evan, te amo!), porque claramente Doug e Elsa tem problemas para perceber que tem mais do que um filho. Casey bateu um recorde e eles nem estavam lá para ver, agora tem uma oportunidade de ouro e eles dizem que precisam conversar sobre, porque ela é importante para Sam. E por mais que Sam tenha seus próprios problemas e limitações, eles não podem esperar que Casey pare e viva a sua vida ao redor do irmão para sempre. Todos ficam bem sem reação com as palavras de Evan, mas parece ter tido efeito, já que Doug diz que vai conversar com Elsa depois e ainda diz que começou a gostar um pouco do Evan.

Sam vai atrás de Paige, que diz que está muito brava e decepcionada com ele. Que ela também está decidindo se gosta dele ou não, mas que não fez uma lista, que a regra é essa. E como gosta de regras, Sam diz que não fará novamente. Depois pergunta como ela conseguiu a lista, já que a mesma está em seu bolso, e Paige confessa que usou o lápis para ver as marcas do lápis na outra folha. Então Sam pega a lista do bolso e adiciona uma qualidade nova: “criatividade”, dizendo que é uma bem importante. Depois, dizendo que ele sabe que a chateou, pergunta se ela aceita ser sua namorada. Paige respira fundo e aceita. Estou muito orgulhosa do nosso pequeno Sam tendo coragem e tomando a iniciativa em muitas coisas.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu