E depois de um episódio frenético na semana passada, em “The Last Supper” temos situações mais calmas e que serviram para colocar tudo em seu devido lugar e encaminhar a série para uma sequencia final que promete ser eletrizante. Depois de um dia de loucura, como a própria personagem disse, Norma tem que voltar ao seu papel de ‘mãe’ devotada, resolver os problemas e dar conta de Norman. O episódio “The Last Supper” se desenvolveu em alguns assuntos que não estavam resolvidos e deixou Norman de escanteio, apenas OBSERVANDO.

Começamos com nossa queria ‘mother’ passeando na cidade com Norman, o episódio começou bem depois da quente discussão e reconciliação entre Norma e Caleb. O olhar de Norman para Caleb, indica todo o ciúme, toda a raiva de ver o irmão de Norma tendo algum tipo de vínculo que ele não tem. Ele está mais implicante, mais pegajoso, mais chato do que nunca, Norma sabe disso, mas tenta fingir para si mesma que está tudo bem.

Mas nem tudo está bem, depois de voltar para casa e arrumar seu celular, no qual ela havia descartado no meio do deserto no último episódio, ela descobre que nosso querido Sherif Romero foi baleado, e corre logo atrás dele. Adoro como esses dois funcionam juntos, Romero mostrou para Bob Paris que não está de brincadeira, a cena com o ex-candidato a Sherif morto com o bilhete no pescoço, deixou claro que ele não está para brincadeira. Ainda mais agora que sabe o que contém no pen drive e que o nome de sua mãe falecida se encontrava lá, não conseguiu compreender direito essa relação entre o Pai de Romero e Bob Paris, mas acredito que nós próximos episódios será mais desenvolvido.

Voltando a Norma, ela finalmente tem uma conversa franca com Dylan sobre Norman, acho incrível como a relação conturbada dos dois, se transformou em algo de mãe para filho, tão natural e tão belo, os dois preocupados com Norman, ela tendo momentos de lucidez da real situação do seu filho mais novo. Ela descobre sobre Norma estar se vestindo como ela, sobre seus surtos, finalmente tudo que ela tentava esconder é descoberto, ainda bem que pelo seu outro filho, ela finalmente começa a perceber o quão doentio Norman está e o quão ele precisa de ajuda.

Bates 1

Ela tanto percebe que acaba aceitando a ajuda de James, e o que foi aquela sequencia de cenas onde James tenta encurralar Norman, e o que ocorre é contrário, bati palmas para Freedie aqui do meu sofá, incrível como ele do nada muda o olhar, se torna um personagem totalmente diferente e perigoso. O momento em que ele se vira contra e fala que James dormiu com sua mãe, a raiva que ele consegue transportar para a cena é incrível, e quando é questionado se ele queria dormir com a mãe, e ataca, imaginei que ali teríamos mais uma vítima, mas Norman teve um pequeno momento de lucidez (não sei um nome mais adequado para aquele momento) e permitiu que James fugisse para longe dos Bates, se ele tiver juízo.

Quem também deu as caras neste episódio foi Emma. Ela está com problemas de saúde, seu pulmão está cada vez mais frágil, e finalmente seu pai interveio por conta de sua saúde, descobrimos um pouco mais sobre a real situação da personagem, e estou gostando do rumo que estão dando para este relacionamento, algo que vem sendo construído em cima do carinho que Dylan nutre por Emma, sei que a série é sobre um serial killer, e que quase todos estarão mortos, mas espero sim, que esses dois personagens possam ter na medida do possível um final feliz, não sei o que os roteiristas vão aprontar.

Após descobrir da necessidade Emma ter que fazer o transplante de pulmão, acredito que veremos Dylan novamente mergulhando em um mundo obscuro e incorreto, depois do mundo das drogas, onde ele se saiu bem, veremos ele agora no transporte de armas para aquele vizinho estranho, ou será Caleb? Veremos nos próximos episódios, mas esse transporte me cheira a alguma furada, das grandes.

Emma e Dylan iriam jantar juntos, mas Norma que todos os amigos e familiares reunidos na mesa, e inclusive chama Caleb que aparece em sua porta com suas flores favoritas, falando do passado, ela fica balançada, realmente percebemos que a personagem nutre algo pelo irmão além da raiva, e sinceramente acredito que os dois ainda podem ter um caso. Além de Caleb, Romero ganhou um convite, depois de ela ir buscar ele após uma visita ao querido pai, ela coloca Romero em um dos quartos do hotel, e fiquei esperado os lábios de ambos se tocarem, mas não ocorreu, ainda pelo menos.

Bates 2

Acredito que esse episódio trouxe também um Romero mais frágil, mostrando suas fraquezas e o quão apaixonado ele está pela Norminha! E realmente me surgem dúvidas, não sei que Norman irá matar primeiro: James, Romero ou Caleb? São três potenciais vítimas, vamos ver quem Norma irá levar para a cova primeiro.

Mas nada vai superar aquele jantar, todo o núcleo de personagens principais da série reunidos em uma mesa: Norma, Norman, Dylan, Emma, Romero e Caleb. O jantar serviu para aproximar Caleb e Norma, mas do que qualquer outro tipo de relação que vimos, serviu para explorar o ciúme e a raiva de Norman pelo tio. Foi linda a cena do piano, Norma cantando a música “Tonight You Belong To Me” com seu irmão, e quando vemos Norman entrando na sala e vendo a cena, com as mãos trêmulas e o ódio transbordando, foi um prato cheio dos roteiristas para nos telespectadores, podemos esperar um Norman atacando e destruindo tudo.

Bates 3

Mas a cena mais arrepiante para mim, pelo menos, foi o final. Depois de ser questionado por James, ver seu tio dar em cima de sua mãe, e der transbordando de ódio, Norman resolve ir até o quarto de sua mãe e fica a observando dormir, com aquele olhar gélido e assustador e começa a tocar a mãe, enfim, estou ansioso demais pelos próximos três episódios, e acho que serão episódios que modelaram outro Norman e que causaram impacto no elenco.

Bates 4

Enfim, espero vocês aqui nos comentários para discutir o episódio e falar sobre suas impressões e o que esperam até o season finale. Fui-me e até a próxima everybody!

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • MatheusC

    Essa serie me fascina a cada episódio. A atuação do elenco é maravilhosa e a história é muito bem contada.

    • Nem me fale matheus, e a cada episódio vai ficando mais maravilhoso, Freedie e Vera sempre arrasaram, mas nesta temporada o Max (Dylan) ta roubando a cena também!

%d blogueiros gostam disto: