Posts Populares

Black Mirror – S02E02 – White Bear

A justiça está nas mãos de quem?

O segundo episódio da segunda temporada de Black Mirror foi um dos que mais chocou os seus telespectadores, pela sua temática sombria e real, e principalmente pelo seu plot twist. O tema central é “justiça com as próprias mãos”, e como isso pode ir além, até ser comparado com tortura.

Fazendo um resumo para entrarmos no assunto principal, a trama acompanha Victoria, uma mulher que acorda desnorteada em uma cidade aparentemente vazia. Ao decorrer do que ela percebe, ela não está sozinha, pois inúmeras pessoas surgem a filmando, o que a deixa totalmente confusa. Em determinado momento, um homem mascarado e armado surge e começa perseguir Victoria sem nenhum motivo. Ela se desespera, pois ninguém a ajuda, todas as pessoas estão a ignorando. Outra mulher surge e repentinamente começa ajudar Victoria. Ambos se unem e sobrevivem juntos por um bom tempo, e traçam um plano para reverter a situação. Entretanto, a mulher que supostamente estava ajudando Victoria, na verdade estava armando uma emboscada junto com todas as pessoas que estavam a perseguindo.

Plot Twist

A virada se da quando a verdade é jogada na nossa cara. Victoria esta sendo perseguida porque ela é acusada de cumplice por um homicídio de uma criança. Ela filmou a criança sendo morta por seu marido, e com isso acabou sendo culpada. Por conta desse crime, a população do pequeno vilarejo resolve fazer justiça com as próprias mãos, e armam todo um “teatro” em que Victoria seria perseguida todos os dias, e ninguém poderia ajuda-la, até chegar no momento em que Victoria é pega e descobre toda a verdade. Após isso, eles apagam a memória dela e refazem tudo no dia seguinte.

Questionando sobre o tema do episódio

O episódio aborda um tema polêmico e que hoje em dia surgem casos bem semelhantes com o retratado no episódio. Justiça com as próprias mãos contraria todos os princípios da palavra justiça, principalmente quando a situação foge do controle, e a própria população ou pessoas envolvidas na situação resolvem punir o infrator. Temos como exemplo o recente caso do adolescente que foi torturado sendo tatuado na testa com os dizeres “eu sou ladrão e vacilão”. O senso de justiça dessas pessoas extrapola a lei e os direitos humanos, e o que fazem é crime tão quanto o crime que a pessoa subjugada cometeu. O pior de alguns casos, é que essa “justiça” é falha, pois muitas vezes a pessoa que é linchada é inocente, e o que era para ser “justiça” torna-se crime e até mesmo tentativa de homicídio. Vejamos o caso abordado no episódio, a tortura física e principalmente psicológica que eles fazem com Victoria é desumana. Ela precisa sim ser punida, mas dentro dos parâmetros da lei, de nada adianta querer punir sem políticas que auxiliam a revitalização do criminoso para sua inserção na sociedade novamente.

Agora, como que a tecnologia entra nesse assunto? Simples, o episódio inteiro foi ligado com as pessoas fazendo filmagens em seus celulares de Victoria sendo perseguida. Isso aumenta a humilhação e contribuiu para mais disseminação de ódio para a vítima/culpada. Hoje em dia é fácil algo viralizar na internet, e novamente temos como exemplo o caso do jovem tatuado, já que seu vídeo viralizou e trouxe ainda mais problemas para ele. As pessoas não se importam mais umas com as outras, e agem de forma inescrupulosa como se fosse entretenimento. Deixarei um vídeo abaixo que ilustra muito bem essa situação e que pode nos fazer refletir sobre essa tecnologia que por muito pode ser boa, mas ainda há aquelas pessoas que não sabem usar da forma correta e acabam fazendo o mal para o próximo através de uma tela preta.

Então é isso pessoal, uma review bem sucinta e bem opinativa sobre um episódio deveras assustador. Nos vemos na próxima, até mais.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o ‘r’ quando fala, mas adora um pão de queijo.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu