Posts Populares

Legends Of Tomorrow – S03E15 – Necromancing the Stone

E não é que a reta final dos Legends está A-M-A-Z-I-N-G?

Brasil, acho que já critiquei tanto essa série esse ano que eu t ômega surpreso com o que eu vou dizer agora: Legends Of Tomorrow é a melhor série da DC esse ano. Sem mais.

Que episódio babado foi esse, Brasil? “Necromancing the Stone” foi de longe o melhor episódio entregue na série até o momento. O ep nos trouxe uma Sara possuída pelo Mallus, e não só vimos ela possessa como à vimos lutando contra seu eu interior (a parte obscura que ainda lhe resta para ser mais exato). Aqui, eu consegui ficar vidrado do início ao fim. Esse episódio misturou a rotineira comédia – que me fez soluçar de tanto rir, principalmente os momentos entre Ava, Constantine e o agente Gary, eles deram a quebra que o ep precisava –  com uma tensão e um drama que fazia tempo que não víamos na série.

O episódio ainda trouxe as pendências que nossas amadas lendas ainda necessariamente precisam resolver: Zari e seu irmão, Wally e o término de seu namoro com Jesse, Nate e a morte de seu avô…. confesso que estou ansioso para ver como os roteiristas vão dar um final para esses dramas pessoais de cada personagem.

Falando em Constantine… tê-lo de volta a Waverider é definitivamente algo que torna a série muito mais interessante e estou ansioso para que ele se torne logo uma lenda em tempo integral. Gente, o cara é o cara! Consti (esse apelido é só para íntimos tá, gatas?), é literalmente um dos personagens mais completos que a DC já nos entregou. É uma pena que ele tenha voltado apenas para tentar salvar Sara. Chega a ser desanimador ver um personagem tão bom desse sendo utilizado tão pouco.

Porém, entretanto, todavia…. Nem tudo na vida são flores. Que final de episódio broxante foi esse? Sei que tem um contexto por trás de todo o final do episódio, mas gente, a luta final foi sem graça demais. Embora eu tenha realizado meu sonho de princesa e tenha visto Rory utilizando o totem do fogo, Sara/Mallus foi derrotada tão rápida que chegou a ser frustrante, broxante ou outro adjetivo que vocês queiram dar. O bom é que após tantoooooo tempo, pudemos ver Sara abraçando a luz que há dentro de si. O que salvou o fim deste episódio maravilhoso foi o término -todos sabemos que é temporário, né, mores?- entre Sara e Ava. Eu amo as tanto as duas juntas, mas como Sara está se redescobrindo mais uma vez, esse tempo pe necessário, principalmente para ela.

Bom, quero agradecer por terem colado comigo nessa review. Encerro minha fala com o rotineiro: o que acharam do episódio? Comenta conosco, rapaz! Um xêro e até a próxima!

OBS: No próximo episódio teremos o mistério do passado de Ava, e creio que saberemos o que realmente ela pode/deve ser. Sim, e o que vocês acham que ela é? Um anacronismo? Uma alma mandada de volta pelo Mallus? Conta pro tio sua opinião!

OBS²: Onde está a pobre da Kuasa? Tenho tanta pena desse personagem… A bicha some que nem água. Eu, hein.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Salles

Um baiano que é capricórniano, aspirante a jornalista, que ama festas, viagens assistir a sériados, ver uma boa treta e realitys shows! Ah, eu sou tirado a figura pública também, viu? Vão no instagram, busquem por @eulucassalles e vem seguir o paneleiro mais sã que já existiu, sqn!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu