Posts Populares

Dear White People – S01E07 – Chapter VII

Olá, Gabe, bem -vindo a sua fita. Não, espera, essa é outra série.

Preciso dizer que fiquei surpresa com o Gabe ter espaço a ponto de ter um episódio apenas para ele, mas devido ao acontecimentos do final do último episódio, digamos que é bem significativo esse “protagonismo” agora. Mas um cara branco roubando os holofotes numa série chamada “Dear White People”? Parece contraditório, né? Mas não muito para o Gabe. Ok, vou tentar falar dele sem dar muito biscoito, afinal ele é um cara legal e é legal assim basicamente porque age como qualquer outra pessoa agiria. Ele quer apoiar o movimento negro, não apenas porque namora uma negra, mas em nenhum momento tenta roubar o protagonismo, tomar a voz ativa ou querer liderar qualquer coisa. Ele entende seu lugar como homem branco privilegiado e se coloca a disposição para ajudar. Só que ele não se sente bem-vindo naquele ambiente, como se a todo momento alguém estivesse prestes a falar a ele que aquele ali não é o seu lugar. Mas será que não é assim que um negro se sente em praticamente todos os lugares que frequenta? Claro que ele não compara essas situações em nenhum momento, ele só entende a ironia da situação.

Desde o começo da história, eu adorei o Gabe. Adorei como ele tratava a Sam, como ele respeitava o espaço e militância dela, oferecendo suporte a apoio quando podia. Ok, exceto quando postou aquela foto sem autorização, porque essas coisas não se faz. E a gente consegue ver o quanto ele a ama, tá nos olhos dele, no brilho que tem quando ele a vê. Então quando eu percebi o que rolaria entre a Sam e o Reggie, bem, eu fiquei bem decepcionada, porque, pra mim,  honestidade é um dos pilares primordiais dentro de um relacionamento e a Sam estava dando um golpe nele, sem misericórdia. E quando o Dam diz na sua review que Sam e Reggie tem muitas coisas em comum, eu não sei se concordo, porque vejo isso mais além com ela e o Gabe. A afinidade deles vai além de ideais de luta, eles gostam das mesmas músicas, mesmos filmes, mesmos diretores. É aquele encontrinho de alma, sabe?

Depois que Sam fura o protesto que ela mesma organizou, Gabe fica desconfiado do que possa estar acontecendo entre ela e Reggie, porque a tensão fica bem clara entre os dois. E Reggie parece bem disposto a deixar bem claro o que aconteceu, já que isso pode ser bem favorável pra ele, então está sempre por perto, tentando se aproximar de Sam, tocá-la, deixando a menina bem desconfortável. Comportamento que eu achei bem desnecessário, até porque, depois do episódio 5, esperava que o Reggie não voltasse a ser aquele cara cuja a função é apenas ser dispensado pela Samantha. Mas acho que algumas coisas nunca mudam, certo?

Um novo protesto é organizado e Sam pede que Gabe faça um trabalho junto com Joelle, enquanto ela trabalhará com Reggie. Tentando não parecer paranoico, ele aceita, mas não perde a oportunidade de encher Joelle de perguntas sobre os outros dois. Ela, que não é boba nem nada, diz que se tivesse no lugar dele, lutaria para salvar o seu relacionamento. Apenas uma pausa para exaltar essa personagem maravilhosa que é a Joelle e que, infelizmente, foi apenas jogada de lado como a melhor amiga da personagem principal. Ela é aquela pessoa que sempre sabe a coisa e o momento certo para falar. É uma deusa. E durante essa conversa, ela acaba deixando escapar que sempre teve um crush não correspondido pelo Reggie e ao perguntar por que que nunca aconteceu, Gabe não precisa nem de cinco segundos para entender ele mesmo o motivo: Samantha. Novamente ela partindo corações das melhores amigas, sem querer, é verdade, mas estamos quase estabelecendo um padrão aqui. E já que Joelle revelou um segredo, Gabe acaba revelando um também: foi ele que chamou a polícia no dia da festa. Joelle fica chocada e diz que Sam não pode saber disso, de forma alguma. Ele tenta explicar que não sabia que as coisas sairiam do limite, mas quem é que vai parar para ouvir as intenções dele? Ele foi o cara branco que chamou a polícia.

Depois de uma noite com os amigos de Gabe, Sam percebe que ele está estranho, então ele fala muito daquilo que estava preso dentro dele, de como ele não consegue lê-la por inteiro, como ela sempre se retrai quando ele parece estar conseguindo e o quanto ele a ama. Aquilo pega Sam desprevenida, mas ela diz que o ama também. E temos uma cena bem fofa, sobre eles estabelecendo os limites do relacionamento, se mudariam status do Facebook, nomeando o nome deles de shipp, (eu shippo Gam, sim) e essas coisas. E dizem que se eles forem sinceros um com o outro, tudo vai dar certo: aham, logo eles, a que transou com outro e o que chamou a polícia.

Logo que acorda, Sam vê tem quem uma mensagem de Lionel no celular, porque ele descobriu quem ligou e pode provar a truculência desnecessária da polícia na festa. Gabe tenta impedir que ela ouça, ele quer contar antes, mas não consegue. Assim que descobre tudo, Sam vai embora e Gabe fica bem arrasado. Ele tenta ligar pra ela, vai até o prédio e não a encontra no quarto. Mas a encontra reunida com quase todos os outros amigos e sim, todo mundo sabe que foi ele que chamou a polícia. Há uma enorme discussão e ninguém deixa que ele se explique. Reggie já faz acusações, até porque é bem conveniente pra ele tudo aquilo estar acontecendo. Coco e Troy tentam fazer com que o pessoal escute as explicações de Gabe, mas ninguém deixa. Só perguntam por que ele foi até lá depois de tudo e a resposta dele dá aquela dorzinha no peito: pela Sam. Em nenhum momento ela parece disposta a ouvi-lo ou interessada em suas explicações. Então Reggie passa o braço pelos ombros dela e olha de forma bem sugestiva para Gabe, quase deixando claro que ele perdeu a garota.

Pra mim, Gabe não agiu de forma totalmente errada, ele só queria evitar uma confusão, como aconteceu. Ele não tinha como saber que os seguranças tinham armas e que um deles acabaria apontando uma para o Reggie. É claro que ele não está acostumado com abordagens agressivas por parte da polícia por ser branco, mas isso não quer dizer que ele tenta feito algo por maldade. Fiquei triste de ver o meu shipp morrer aos poucos e mais ainda pela Sam ser tão dura com ele, mesmo tendo agido de forma pior antes. #TeamGabe aqui.

E só pra não esquecer, deixo o convite para o nosso 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu