Posts Populares

Elite – S01E08 – Episode 8 [SEASON FINALE]

E o assassino é… WTF????

Que jornada em amigos! Elite foi uma série que eu comecei assistir sem pretensão alguma, e a cada episódio que passava, eu ficava mais e mais intrigado com toda a trama da série. Os personagens bem distintos e característicos, tiveram uma boa evolução ao decorrer da temporada, alguns mais do que outros, mas no final, eu não fiquei inteiramente decepcionado com ninguém.

O episódio trouxe para a nós a revelação do assassinato, que se decorreu em uma festa de despedida de ano letivo na escola. Muita coisa estava para ser resolvida, como o roubo do relógio, a situação de Nadia na escola, Omar e Ander, o relacionamento do nosso trisal… Enfim, poderíamos esperar que esse episódio fosse uma explosão só, e foi o que realmente aconteceu, mas de forma bem mais sutil do que eu esperava. 

Vamos começar pela Nadia, que eu tenho muito a falar dessa moça maravilhosa aqui. Ela estava bem abalada no episódio pelo fato de saber que não voltaria mais para aquele colégio no ano seguinte, já que seu pai tirou ela de lá forçadamente. Entretanto, Guzmán, que além de estar apaixonado por ela, a vê agora como uma pessoa a quem pode confiar, decidiu fazer um último apelo ao pai dela, dizendo que aceitaria ficar longe dela, se ele deixasse que Nadia continuasse estudando no Las Encinas. O pai dela aparentemente aceita a oferta, e em uma conversas entre os dois, ele propõe a sua filha isso, mas ela ‘recusa’, dizendo que quer voltar para o colégio sim, mas sem essas condições, pois aquele é quem ela é, e ela não pode mais ser alguém sem liberdade, que faz de tudo apenas para agradar aos seus pais. Quando ela disse isso, pareceu que o pai dela finalmente cedeu, mas essa questão ficou em aberto, e não sabemos se o pai dela vai deixar Nadia realmente voltar para o colégio na próxima temporada. Sobre a personagem em si, eu amei muito, achei ela super bem desenhada, mas ao final da temporada ela foi ficando um pouquinho apagada pela trama principal. Eu amei sua relação com o Guzmán, e achei uma pena que eles não tiveram um beijinho se quer na temporada, mas podemos torcer para que o ship ocorra na próxima. 

Omar e Ander estão em uma situação muito complicada, isso por conta do pai de Omar, que apesar de ainda não saber da orientação sexual de seu filho, o proíbe de qualquer coisa, e de certo desconfia do mesmo. Ele está restringido a ficar somente 10 minutos sem a presença de seu pai, e mesmo com isso, Ander consegue romper essa barreira para encontra-lo. Na festa da escola, os dois também se encontram e acabam ficando, mas após isso, não temos mais certeza de como será o destino deles na próxima temporada, mas creio eu que o pai de Omar irá descobrir sobre ele, o que poderá acontecer algo ruim com o mesmo (espero muuuito que não). Sobre o casal, eu não poderia ter amado mais! Apesar de ter sido bem “um episódio sim e outro não”, o desenvolvimento dos dois foi sensacional, a química deles é enorme, e eu sinto mesmo que eles se amam, e irão começar a fazer de tudo para poderem ser livres para se amar cada vez mais. 

E agora eu tenho que falar sobre a vítima da série: Marina. Ela foi uma das personagens que me decepcionou um pouco, pois achei que ela se perdeu ao longo da temporada, e suas motivações foram bem estranhas, entretanto, amei a atuação de Maria Pedraza, ela conseguiu colocar em seu rosto toda a angústia que a personagem sofria, e isso foi muito bom. Antes de revelar quem foi o assassino de Marina, temos que falar sobre esse triangulo entre ela, Nano e Samuel, que nesse episódio, foi ainda mais complexo e com reações inesperadas. Marina está prestes a fugir com Nano, e Samuel acaba sabendo disso. Ele vai até Guzmán pedindo ajuda para ele tentar impedir sua irmã de fazer essa loucura, mas Guz acaba ignorando, pois ele está cansado de ajudar sua irmã a sair do fundo do poço. Samuel então acaba indo de encontro com Marina na piscina, e ele tenta convence-la a não fazer isso. Eles acabam se beijando, mas Marina por fim decide com um NÃO, que não vai ficar mais. Eu achava que era nessa hora que tudo ia acontecer, mas então Samuel, que havia pegado o troféu que Marina ganhou por melhor aluna, deixa o mesmo no chão, e sai de cena. Em contraponto a isso, Carla tenta fazer Christian pegar o relógio de seu pai que está escondido no armário de Marina, e ele, como um bom “capacho” vai. Mas então, os dois acabam se desentendendo justamente por ele perceber que novamente Carla está o tratando como um capacho que realiza seus desejos. Polo, que está obcecado por ter sua namorada de volta, vai então até Marina, e é aí que o inesperado acontece….

O ASSASSINO É POLO!

Com Polo indo até Marina, eles acabam tendo uma discussão acalorada, devido a Polo tentar pegar o relógio de volta. Marina acaba virando de costas, e então sem pensar duas vezes, Polo pega o troféu e bate com toda a força na cabeça da Marina, a deixando sangrando no chão. Ela não morreu na hora, ela ainda se levantou no momento em que Nano chegou lá e a encontrou toda ensanguentada, e foi aí que ela morreu quase que nos braços dele. Polo vai então até um vestiário e encontra Carla e Christian lá (que diga-se de passagem, estavam transando), e Carla, ao vê-lo todo ensanguentado, e após descobrir o que ele fez,  acaba o acobertando. Após todos os interrogatórios, a detetive chegou então a precipitada conclusão de que o assassino era Nano, e acabou o prendendo graças ao depoimento de Samuel, que contribuiu para eles chegarem nesse resultado. Sendo assim, Polo é o assassino, e Carla é sua cúmplice por acoberta-lo. Eu fui muito pego de surpresa, pois eu realmente não acreditava que Polo era um suspeito, tanto que ele nem estava na minha lista que fiz no sexto episódio. Carla entretanto estava, e ela complementa esse assassinato, já que juntou o desespero de Polo com o roubo do relógio que continha inúmeras informações que arruinariam a família de Carla. Sobre o trisal, mordi minha língua, pois essa obsessão de Polo é de certo modo, parte do trisal, o que aumenta mais ainda o desenvolvimento desa relação, acabando que Christian é o elo menos interessante desses três. 

Por fim, temos Guzmán, que após descobrir da morte de sua irmã, ele acaba tentando se matar, e foi impedido por Lucrecia. Ele foi um dos personagens que mais me surpreendeu, teve um desenvolvimento incrível, e o ápice desse final em que ele quase se matou só é prova do quanto o personagem é bom. Lu por outro lado foi bem ok, ela era somente a personagem mean girl, que só foi esboçar algo diferente nesses dois últimos episódios. Apesar de eles terem terminado juntos, eu acredito que eles não ficarão na segunda temporada, e espero que Guz finalmente fique com Nadia, pois esse casal só não é melhor que Omar e Ander <3 

E assim acabamos a temporada com o mistério resolvido, mas com a ponta solta de que Samuel e Christian voltarão para escola, e o que todos nós vimos, é que Christian sabe que Polo matou Marina, o que poderá resultar em muita confusão e chantagem nos próximos episódio. Eu imagino também que se Guzmán descobrir isso, ele vai fazer algo de muito grave com Polo, e talvez a família de Carla vai acabar se ferrando também. 

Sobre a série no geral, como eu disse logo no inicio da review, foi uma ótima surpresa, a série me pegou muito, eu me afeiçoei com vários personagens, torci por eles, e já estou super ansioso para ver mais na segunda temporada. A série tem uma fotografia ótima, uma ambientação linda, com bastante luz natural, e uma trilha sonora incrível, que foi muito bem inserida nos momentos de transição das cenas, em que geralmente a música tocava bem alto na cena, e quando percebíamos, era a música que algum personagem estava escutando em seus fones de ouvido… Genial! 

Bom pessoal, quero agradecer a todos que acompanharam nossas reviews, muito obrigado de verdade! Nos vemos então na segunda temporada, até mais galera. 😀 

 

Talvez Você também goste de...

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu