Posts Populares

Especial The Voice US: Triple Steals

“We’ve got a triple steal!” – DALY, Carson.

Fim de batalhas, todos steals muito bem realizados, times completos! E um destaque: o triple steal da Jackie Foster. Ainda, hoje temos episódio de recap do The Voice na NBC, e decidimos entrar nessa onda também! Mas de um jeito diferente… Não vamos montar uma recapitulação da temporada, ao invés disso, nós vamos relembrar todos os felizardos que já conseguiram a façanha de fazer todos os mentores disponíveis apertarem seus botões de “steal“!

Posso começar dizendo que o “triple steal” é uma dádiva pra poucos, viu. Em 14 temporadas e 15 rounds de batalhas (sim 15, pois a 6ª temporada teve 2 rounds de batalhas), só tivemos 8 pessoas alcançando esse feito. Seis desses oito chegaram nos lives, com apenas um deles alcançando a final. Apenas 2 coleguinhas morreram na praia já na fase seguinte, bem triste pra eles… Da glória à derrota.

O nosso maior recordista “vencedor” de triple steals é o Adam Levine, que levou 3 dos 8. Nenhum outro mentor conseguiu esse feito, já que todos os outros 5 steals foram para times diferentes! Na outra ponta, o maior recorde de “fornecimento” de triple steals é do Pharrell Williams, que acabou dando 2 dos 8 steals para seus colegas.

Porém, chega de dados estatísticos, né non! O Gerson vai dividir o post comigo. Vamos ao que interessa… STEALS!

Amanda Brown (#TeamCeeLo) – Season 3

Luana: Gente, eu já posso dizer pra vocês: essa é a maior e melhor definição de um triple steal que já existiu no planeta Terra. Foi o primeiro de todos, e também, insuperável. Claro que impressionar todos os outros 3 mentores a ponto de fazê-los te querer em suas equipes não é tarefa fácil, mas ninguém conseguiu fazer isso com mais maestria e maior CHOQUE do que Amanda Brown! A mocinha, 1-chair, surgiu completamente do nada em sua batalha e bateu de frente com o favorito, Trevin Hunte. Eu me arrisco a dizer que ela merecia era ter vencido essa batalha, porque foi simplesmente PERFEITA. Mas no fim de tudo, Amandinha terminou de fazer história escolhendo Adam Levine, deixando Blake Shelton e Christina Aguilera chupando dedo. Amanda seguiu firme e forte como frontrunner no #TeamAdam, mas teve sua trajetória precocemente interrompida no Top 6.

Jake Barker (#TeamUsher) – Season 6

Luana: Olha, dizer pra vocês, é nessas e outras que Amanda Brown só pode chorar em agonia, haha. Acredito que muita gente nem lembrava mais que Jake havia protagonizado um triple steal, e não dá pra julgar, né gente. Olha essa batalha, existiu coisa mais sem gracinha que isso? Eu sei bem que Stevie Jo era favoritos de muitos na época, e ele vencer o embate não foi nada além de justo. Jake desenrolar um steal também não parecia nada mal, afinal foi uma batalha bem competente mesmo…. Mas TRÊS steals? Ai gente, um tanto quanto exagerado, convenhamos. Na época, Jake era bastante atual pra indústria musical, e talvez, esse fosse seu grande diferencial e o que chamou tanto a atenção dos coaches. Na S6, Adam Levine ainda era um mentor disputadíssimo e querido pela grande maioria dos acts, logo, não teve muita competição na hora de derrotar seus outros dois adversários pela aquisição do Jake Baker. A parceria foi até legalzinha e Jake conseguiu se arrastar garantir até os playoffs, onde o rapaz tratou bem de destruir apenas o MAIOR hino do coach (“She Will Be Loved”) bem na cara do próprio, mas a apelação saiu pela culatra e assim ele encerrou sua participação na sexta temporada do The Voice.

Tess Boyer (#TeamUsher) – Season 6

Gerson: Ainda na S6, após ter sido roubada por Blake nas Battle Rounds 1, Tess foi enfrentar o queridinho de Blake nas Battle Rounds 2. Ela era muito melhor que Jake, isso é unanimidade. Jake era muito unilateral, sem graça, com uma voz anasalada. Mesmo com a música favorecendo Jake, Tess conseguiu dar sua interpretação, colocar sua emoção, e assim conquistou os outros 3 mentores. Com a escolha de Blake por Jake, Tess poderia escolher quem escolher dentre os outros coaches. Quem levou a melhor foi Shakira, que já ensaiava os discursos (posteriormente utilizados por Gwen) de Girl Power. Tess seguiu firme no Team Shakira, inclusive surpreendendo mais ao longo da competição. Infelizmente, por várias decisões erradas da coach, ela acabou caindo no Top 10.

Ashley Morgan (#TeamPharrell) – Season 8

Gerson: Na S8, o Team Pharrell tinha bons nomes, o que incluía Mia e Ashley. Enquanto Mia era uma jovem promissora, com um timbre muito particular, boa técnica, Ashley era uma cantora mais experiente, porém com uma voz mais comum. A música veio de encontro às duas nessa batalha. Ambas entregaram um trabalho de alto nível, cada uma usando suas armas, interpretando a música da sua forma. Fato é que Mia era a menina dos olhos de Pharrell e levou a melhor. Ashley não perdeu a majestade e conquistou os outos mentores, terminando no Team Xtina. Ela acabou eliminada na rodada seguinte, por Sonic, outra fortíssima candidata da temporada.

Meghan Linsey (#TeamPharrell) – Season 8

Gerson: Vamos combinar, Meghan era uma cantora muito mais experiente e profissional do que Paul. Ambos estavam no Team Pharrell por falta de opção não poderem ir com seus mentores favoritos (Meghan queria ir com Blake, que não virou, e Paul queria ir com Adam, que já tinha o time cheio). Apesar da escolha musical beneficiar muito mais Paul do que Meghan, tendo em vista que ela pendia para o country, foi Meghan quem conseguiu entregar um trabalho melhor aqui, mais técnico e mais visceral. E assim, não tinha dúvidas. Mas Pharrell, rato do jeito que é, não queria mandar embora do programa nenhum dos dois candidatos. O que ele fez? Isso mesmo, salvou o pior, pois sabia que o melhor levaria steal. E aí veio o triple steal de Meghan, mais do que justo. Dessa vez, ela tinha a opção de escolher Blake, e foi no Team Blake que ela entregou ótimas performances ao longo da temporada e garantiu o segundo lugar (apesar de merecer o primeiro, naquela final).

Malik Heard (#TeamXtina) – Season 10

Gerson: Na Season 10, nem Bryan nem Malik haviam feitos audições muito memoráveis. Com tantos talentos na temporada, era difícil ver futuro pra um dos dois. Mas a songchoice faz toda a diferença né. Com um musicão desses, do James Brown, e o coaching de Christina Aguilera e Patti LaBelle, Malik e Bryan fizeram um duelo de gente grande. Os dois foram muito técnicos, entregaram uma performance sem falhas, onde a escolha de Xtina ficou apenas no seu gosto pessoal. No MEU gosto, o timbre de Malik era melhor. Mas ainda assim, eram ótimos timbres e muito parecidos. Fato é que nem Blake, nem Pharrell e nem Adam perdoaram, e queriam levar Malik pros seus times. Melhor pra Pharrell, que conquistou o garoto. Pena que o usou como cordeirinho pra Hannah Huston na fase seguinte.

Ashley Levin (#TeamBlake) – Season 12

Luana: E quem disse que temporada medíocre também não tem direito a triple steal?! Pois é, amores. Apesar da S12 ser algo que eu, hoje em dia, gostaria de esquecer que aconteceu… Não foi sempre assim. Lá na fase das batalhas eu ainda tinha minha favorita vivissima, ela mesma: Casi Joy. E foi exatamente na batalha desse mozão que outra pessoa ganhou vida, Ashley Levin! “How Blue” foi, sem dúvidas, a melhor batalha da temporada e os coaches não falharam em reconhecer isso. Casi era favorita, mas Ashley tratou de entrar para essa batalha como se fosse uma luta por sua vida e entregou seu (único) melhor trabalho na competição! Ela mostrou tudo do que era capaz, teve firmeza nas notas, ousou uns rasgados e brigou de pau a pau com sua adversária. Depois de conquistar o coração dos outros 3 coaches, Ashley seguiu com Alícia Keys e foi até os playoffs… Mas parou por aí mesmo e sem nunca alcançar novamente o brilhantismo de sua batalha, até porque Keys não tinha muito a oferecer a moça e vice-versa, né.

Jackie Foster (#TeamKelly) – Season 14

Gerson: Esse triple steal tá bem fresquinho na nossa cabeça né. O representante da temporada (que nos fez escrever esse post, só aconteceu porque Kelly Clarkson fez uma escolha tanto quanto duvidosa. Com Jackie Foster maravilhosa, quem escolheria D.R. King? Ninguém! Por isso que, quando ela ficou disponível para ser roubada, prontamente Adam, Blake e Alicia tentaram levá-la para seus times. Melhor pra Adam Levine, que graças à Kelly, fez uma boa adição ao Team Adam. Nos KOs, Jackie novamente levou Steal de todos os coaches e ainda o Save de Adam. Mas aí ela cagou e foi com Alicia, que só tinha apertado o botão na zueira.

.

Dessa forma encerramos o nosso post de hoje. Gostaria de agradecer ao Gerson pelos comentários e de pedir a opinião de vocês: quem realmente mereceu o triple steal? Votem na enquete abaixo e venham nos comentários! Até a próxima!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Imagine só que um dia me foi perguntado quem eu era, e juro, até hoje não sei responder. Mas os fatos são: tenho 21 anos; sou de escorpião; amo meu cachorro e meu gato mais que tudo; estudo Rádio/TV/Internet, ouço Maroon 5; piro no Adam Levine; consigo colocar os pés atrás da cabeça; e - contraditoriamente - por fim, nasci de 7 meses.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu