Panela de Séries » Arquivos Gilmore Girls: A Year In The Life - S01E02 - Spring - Panela de Séries

Posts Populares

Gilmore Girls: A Year In The Life – S01E02 – Spring

“A vida sempre arranja um jeito”

O início do episódio Spring com Lorelai e Emily sentadas no sofá de um terapeuta mostra indícios que ele serviria como um aprofundamento psicológico dos personagens. Lembrando que o objetivo principal de uma terapia é permitir que o paciente conheça suas potencialidades, limitações, e medos, para trabalhá-los e torná-los seguro de si. Seria bom se fosse verdade, que os personagens principais conquistassem essa segurança, mas cada um tem o seu momento – pelo menos esperamos que esse momento chegue em Stars Hollow.

Chega de delongas e vamos à nossa review. Porém ela será um pouco diferente, vamos exercer o papel de terapeuta e dividi-las em tópicos para entender em que estado encontram os personagens principais deste revival. #Tensão

1 – O que Incomoda?

Em uma terapia, aparentemente não há o que contar e muitas vezes achamos que estamos bem, mas à medida que o paciente vai se permitindo, a verdade vem à tona e muitas vezes surpreende – e bota surpresa nisso.

E foi justamente o que aconteceu com Lorelai e Emily que apesar de várias decepções do passado, descobrem que ainda há feridas que não foram cicatrizadas. O fato de Lorelai ter engravidado aos 16 anos, ter fugido de casa e não estar casada atualmente, são fatores que incomodam Emily, por considerar uma atitude irresponsável vindo de sua filha. E por mais dura que seja a realidade, é preciso expor o que incomoda, caso contrário haverá consequências irreversíveis.

E se engana que esse privilégio é apenas de Emily e Lorelai Gilmore, Paris passa isso constantemente em sua rotina. Apesar de apresentar uma imagem de mulher bem-sucedida, com formação em medicina e direito, ela não está completa. Descobrimos que o seu perfil durão é apenas uma máscara para esconder suas fraquezas e falta de confiança nas pessoas. O ataque de pânico no banheiro, somado com a agressividade, mostram os efeitos da camuflagem dos sentimentos. Paris colocou para fora, resta saber se ela irá trabalhar em cima deles.

2 – Medos

Esse segundo tópico tivemos Rory e Luke como destaques. Uma vez que ambos possuem desejos totalmente diferentes, porém precisam abrir os olhos para as oportunidades que a vida está dando.

Apesar de Rory de aparentar ser uma mulher controlada, possui uma grande insatisfação e medo por não ser consagrada em seu carreira de jornalista. Conseguir o melhor cargo em sua área, dentro dos padrões antigos, é a única maneira de elevar sua autoestima. Essa fixação faz com que a representante da terceira geração dos Gilmores, não enxergue as oportunidades que estão sendo apresentadas como fazer parte do quadro de mestres de sua antiga escola, ou trabalhar em um site dentro das perspectivas de mercado.

Rory bem que tenta arriscar a pegar uma matéria que não é de seu agrado, mas infelizmente morre na beira da praia. E assume não dominar o papel de uma mulher ousada profissionalmente – está na hora de rever, e muito, seus conceitos Rory.

Agora vamos analisar Luke neste tópico. Lembra que na review passada comentei que ele estava apresentando atualmente um perfil em querer agradar à todos esquecendo dele? Pelo visto a situação vai ficar um pouco mais complicada, até porque sua resistência em não expandir seu negócio continua firme e forte. E olha que ele recebeu uma quantia generosa do saudoso Richard Gilmore, seu sogro. Infelizmente Luke tem o mesmo problema de Rory, não consegue enxergar que esse objetivo é para garantir o futuro da família – Coragem Luke, vá sem medo. A vida sempre dá um jeito, ou melhor, a Emily dá um jeito.

3- Aceitação

Diante destas etapas críticas apresentadas, felizmente temos algo de bom para analisar: a terapia tirou um pouco a resistência de Lorelai com as mudanças. Percebemos nos momentos que ela estava com Rory em Nova York, que ela começou a encarar a vida de forma leve e que ela é feita de escolhas.

No diálogo com Rory em que comenta sua decepção em ter feito sexo casual e a revelação de que ela estava tendo um caso com Logan –  que ele está noivo, Lorelai em nenhum momento julga a filha, até porque ela compreende que as escolhas são dela. Ela demonstra ali que seu papel como mãe é fornecer material para Rory refletir e analisar para tomar suas próprias decisões.

gg-a-year-in-the-life-spring-2

O caminho do autodescobrimento é algo complexo e longo, mas o importante é o reconhecimento dos bloqueios pessoais. Conforme os especialistas, é preciso colocar para fora tudo aquilo que te incomoda e trabalhar em cima deles.  E neste episódio Lorelai, Luke, Rory e Emily externaram seus incômodos, agora resta saber se eles irão partir para o próximo passo.

Deixe seu comentário sobre o que você achou e identificou neste episódio. Compartilhe com a gente.

Até a próxima review 😉

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dandy Souza

Um libriano amante de um bom suspense casado com o belo terror psicológico, porque a vida precisa de emoções. Seu lema: "toda obra tem sua moral, então fique atento aos detalhes". Twitter: @dandysouza81

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu