Posts Populares

Grey’s Anatomy – S14E11 – (Don’t Fear) the Reaper

Nesse episódio a Bailey quase morreu do coração (literalmente) e nós também!

Fiquei animadíssima quando soube que ia sair um episódio focando na Miranda, desde criança até hoje, porque ela é uma das personagens que menos temos histórico familiar. E não sei como sobrevivemos até hoje sem esse episódio.

Descobrimos logo no início que ela e o Ben ainda não se acertaram, e também não contaram para o Tuck que estão com problemas no relacionamento. Depois de achar que está tendo um ataque cardíaco, ela não avisa Ben e pede para ser deixada no Seattle Pres. Lá, ela inferniza a vida dos médicos, que insistem que ela não possui nenhuma indicação de ataque cardíaco e se recusam a fazer os testes que ela pede.

No hospital, ela dá alguns discursos muito bons (que são realmente a sua especialidade), como aquele em que ela fala que mulheres não têm ataques cardíacos como homens, que basicamente saem fazendo alarde e falando que não conseguem sentir um dos braços e vomitam em todo lugar. Mulheres têm sintomas diferentes e lidam melhor com a questão. O outro bom discurso foi ela dizer que os médicos não deveriam avaliar a sua condição médica focando somente no fato de ela ter TOC, pois isso não é algo que a define, e também não é algo de que ela tem vergonha. Porém, não dá pra aproveitar 100% as cenas iniciais dela no hospital porque ela está sendo muito, muito chata. E é pra ser mesmo, porque, como a Maggie disse, ainda bem que ela foi chata e lutou por si mesma do mesmo jeito que ela luta por seus pacientes todos os dias, porque senão os danos provavelmente teriam sido muito maiores.

E, por mais chata que ela estivesse no começo, o mais importante é que ela estava certa. Se fosse eu a médica responsável pela Bailey no Seattle Pres., eu teria duvidado do autodiagnóstico também, mas eu teria feito todos os testes necessários por respeito à grande médica que eu estava tratando. Os médicos de lá não tiveram esse mesmo respeito, ou a competência necessária para um diagnóstico correto, e ela poderia ter morrido por causa disso.

O que eu mais gostei no episódio foi como entrelaçaram a storyline da Bailey criança, e como a mãe dela tentou protegê-la do mundo o tempo todo porque não suportaria perder outra filha, e como a Bailey também se tornou uma pessoa tão cuidadosa quanto a mãe no futuro, depois de passar por inúmeras situações de estresse extremo (que nos foram mostradas através dos flashbacks das temporadas passadas – que foram muito lindos!). Sempre lembramos o quanto a Meredith é uma mulher forte por tudo que ela já passou naquele hospital e na vida, mas de vez em quando é importante lembrar (como nesse episódio) que temos outras inúmeras mulheres fortes na série, e não há dúvidas que a Miranda é uma delas.

‘“I am going to be OK.”

“I know. I know you are. You’re my Mandy.”

Duas coisas que me deixaram chocada nesse episódio: a primeira foi que a Meredith não apareceu nenhuma vez, nem a sua voz nem nenhuma cena com ela, e salvo engano isso nunca havia acontecido antes na série. A segunda coisa foi o quanto a Maggie foi simplesmente foda. Ela, uma mulher negra que conseguiu ser “chief of cardiothoracic surgery” super nova devido todo o seu talento precoce, que passou por tantas coisas na vida e teve que se provar pra tanta gente, quase foi impedida de salvar a vida da Bailey por causa de um homem branco velho que não sabia reconhecer os seus limites. Ela é um exemplo de força e autoafirmação persistente e necessária que todos nós deveríamos seguir. Saibam o seu valor, e nunca deixem ninguém tentar tirá-lo de vocês!

Por fim, amei demais aquela paciente que estava perto da Bailey e quase morreu (Morgan). Já queria ela no elenco fixo de tão carismática! E nada melhor do que Ben e Bailey se reconciliando, porque a gente não aguentava mais essa separação.

E vocês, gostaram do episódio tanto quanto eu? Choraram tanto quanto eu no final? No começo o episódio estava chatinho com a Bailey tendo que dizer a mesma coisa trinta vezes e ser sempre ignorada, mas quando engrenou ficou incrível como sempre. Estou amando muito minha série cada vez mais ativista! Comentem o que acharam!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Isabella Oliveira

Poderia estar matando ou roubando, mas provavelmente levaria pouquíssimo jeito para a coisa, daí eu faço Direito. @brockhxmptxn no Twitter.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu