Posts Populares

Grey’s Anatomy – S14E17 – One Day Like This

MINHA GREY’S ANATOMY ESTÁ VIVÍSSIMA! QUE EPISÓDIO INCRÍVEL!

E depois do pior meio de temporada que essa série já teve, tivemos um episódio sensacional para levantar os ânimos e nos preparar melhor para o final da season que nos aguarda lá no dia 17 de maio.

Tivemos alguns plots principais, e todos eles foram desenvolvidos lindamente: o incrível Eli, rabino que foi paciente da April e deu a todos nós uma belíssima lição de moral (que a própria Kepner precisava mais do que ninguém); o médico cirurgião especializado em transplantes, Nick Marsh, que foi o paciente lindíssimo da Meredith (e que eu espero que volte pra nós!); e Owen indo visitar Teddy na Alemanha, e levando com ele todos os seus sonhos e esperanças.

April já começou errando, culpando a Bailey por algo que literalmente qualquer médico teria feito igual para evitar uma cirurgia desnecessária: prescrever um remédio mesmo que não tivesse dado totalmente certo antes, para que o homem pudesse seguir com a sua vida. Achei que a Miranda ia colocá-la no seu devido lugar, e fiquei surpresa com a paciência que ela teve ao não fazer isso.

É uma pena que a April vá sair da série de uma maneira ou de outra, porque com certeza ela aprendeu demais com o Eli e todos os seus ensinamentos, principalmente sobre como na Bíblia em nenhum momento há uma garantia, uma certeza absoluta, de que se você fizer tudo certo a vida será justa com você e com aqueles que você ama. Pelo contrário, as pessoas são sempre testadas e submetidas a provações por vezes terríveis, e a vida não é justa. Era exatamente isso que a April precisava ouvir, e espero que ela absorva essas lições e possa seguir em frente após essa fase de luto e descrença. O discurso dele foi um dos melhores de toda a série, e com certeza vou guardar no coração.

Sobre Owen e Teddy: e não é que ele realmente não aprende? Fiquei triste que acabou não dando certo entre os dois, e dessa vez parece ter sido definitivo, mas ele continua procurando nas mulheres o que ele precisa pra preencher o seu vazio eterno, e é óbvio que não vai funcionar. Eu imagino o Hunt bem lindo e ruivo no futuro adotando uma criança e sendo pai solteiro. Qualquer coisa fora disso acho que é demais pro emocional dele aguentar.

E o Nick é ou não é um partido maravilhoso pra Meredith??? Que homem, meus amigos! Direto, sem joguinhos, inteligente, dedicado, se preocupa com os outros, profundo… Enfim, se tem alguém que pode fazer esse coraçãozinho da Mer bater mais forte depois que o falecido Nathan Riggs preferiu ir morar na praia, é esse homem. Sai de Minnesota e volta pra gente, Nick!

E a cena final ME MATOU! Meredith fala para o Alex que Nick fez ela sentir algo que não sentia desde o Derek, e então alguém entra no bar. Ela se vira, e não é qualquer virada, meus amigos: é uma cena de várias temporadas atrás, de uma vez em que ela se virou para ver exatamente o Derek! Será que Nick vai ser o próximo grande amor da Mer? Obviamente estou aqui na torcida silenciosa.

Mais um episódio muito bem dirigido pelo Kevin McKidd, o nosso Owen Hunt. Eu amo muito ver os atores florescendo e ganhando espaço na série em cargos de direção. E todos até agora foram um sucesso como diretores: Ellen Pompeo, Kevin e Jesse Williams são incríveis em aparentemente tudo que fazem!

Segue o trailer do próximo episódio, em que teremos mais *fortes emoções*:

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Isabella Oliveira

O que eu queria mesmo era ser uma blogueirinha recebedora de mimos, mas enquanto esse sonho não se realiza eu estudo Direito na PUC-SP. Eu diria que minha autoestima é muito alta, mas aí diriam que é porque sou leonina e eu não acredito em signos. Também já me disseram que não acreditar em signos é coisa de leonino. @causeshxsdead no Twitter.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu