Posts Populares

Grey’s Anatomy – S14E23 – Cold As Ice

Um episódio sobre não perder nunca a sua fé, qualquer que seja ela.

Em mais um episódio extremamente emocionante de Grey’s Anatomy, do tipo que de deixa refletindo sobre o que aconteceu por muito tempo, finalmente somos introduzidos ao motivo que vai fazer com que a April saia do Grey-Sloan ao final desta temporada.

Após terminar de enviar os convites para o casamento da Jo e do Alex, April sai de casa após ouvir uma buzina (que descobrimos mais tarde ser de Matthew). Faz muito frio em Seattle, e as estradas estão cheias de gelo. Eles estavam andando de carro, houve um acidente, e April acabou caindo em um barranco por estar desorientada, e ninguém sabia que ela estava lá. Se o Matthew não tivesse ficado brevemente consciente para avisar que a April estava com ele, ela certamente teria morrido (!).

Novamente é chocante o quanto os médicos conseguem manter a cabeça no lugar para tratar uma das melhores amigas deles que, por critérios objetivos, está morta. Sem pulso, sem batimento cardíaco, e com hipotermia. Acredito que a maioria de nós foi levado de volta imediatamente ao episódio, tantos anos atrás, em que a Meredith se afogou e os médicos lutaram por ela até o último segundo sendo que em qualquer outro lugar teriam dado ela como morta muito antes.

E para as pessoas que só sabem reclamar da Maggie, JAMAIS se esqueçam de que se ela não estivesse ali, 100% comprometida em ajudar, a April teria morrido. Primeiro porque iam injetar nela o que não deviam, depois porque iam demorar demais para esquentar o corpo, depois porque não teriam percebido a variação cardíaca que ela percebeu para começar a ressuscitar a April, e por fim porque teriam desistido dos choques. April e Jackson se separaram porque isso é totalmente normal, isso acontece com inúmeros casais mesmo quando eles parecem ser totalmente compatíveis um com o outro, E TUDO BEM. Ambos tem o direito de seguir em frente, e ambos fizeram isso, só falta os fãs fazerem o mesmo.

Pessoalmente, como ateia convicta que sou, eu discordo da abordagem do episódio sobre a quase-morte da April, por colocarem o Jackson para rezar para que Deus pudesse salvá-la, considerando que ele também não acredita. É por coisas assim que as pessoas adoram assediar ateus dizendo coisas como “é, mas quando ocorrer algo na sua FAMÍLIA você vai passar a acreditar em Deus na mesma hora”, sendo que isso não é verdadeiro para a vasta maioria das pessoas. Em outras palavras, serviu apenas para fortalecer um preconceito. Dito isso, a cena foi lindíssimo, e fiquei um pouco chocada com a qualidade da atuação do Jesse Williams. Quem não estava chorando antes disso, com certeza pelo menos se emocionou um pouco quando ele começou a chorar e pedir aos céus que ela não fosse levada.

April finalmente acorda, recompensando a todos nós que não deixamos de acreditar nela. Não sei o que acontecerá no próximo episódio, nem o motivo pelo qual ela irá embora, mas todo esse incidente com a April teve mais um objetivo além do óbvio: libertar a Meredith. Foi linda a cena em que ela percebeu que, todo esse tempo desde a morte do Derek, ela se sentiu como se tivesse sido roubada, como se a vida lhe devesse algo, quando na verdade ela deveria ter morrido anos atrás, e tudo que ela pôde experienciar (os três filhos e todos os anos que ela viveu com o amor da vida dela) foram bônus, vida extra que ela poderia não ter tido. Acredito muito que, apesar de triste, o fato de ela aposentar o chapéu de cirurgias do Derek junto com o post-it de casamento deles é um sinal de que ela vai se abrir à vida novamente e talvez encontrar um novo amor na próxima temporada. Vou ficar aqui eternamente na torcida.

O outro caso desse episódio foi o lindíssimo retorno da Dra. Nicole Herman, ex-mentora da Arizona em cirurgia fetal. Lembram-se que a Nicole ensinou tudo o que sabia à Arizona lá na 11ª temporada, quando ela tinha um tumor cerebral que provavelmente iria matá-la? Amelia conseguiu salvar a vida dela, mas ela acabou perdendo a visão e se afastando do hospital mesmo assim, mas antes disso conseguiu passar basicamente tudo o que sabia sobre cirurgia fetal à Arizona, que se tornou chefe do departamento de cirurgia fetal no seu lugar. Três anos depois, a Dra. Herman volta ao hospital com dores de cabeça que já duram um mês, o que faz com que a Amelia se desespere e ache que seu tumor voltou devido a alguma possível falha sua na cirurgia à época, considerando que a própria Amelia tinha um tumor enorme que afetava toda a sua capacidade de julgamento e também a sua personalidade.

No final, Nicole já sabia do tumor da Amelia e não se importou. Contrariamente ao que a Arizona acreditava, a Nicole veio acompanhando a carreira dela desde que saiu do hospital, inclusive a ideia que a Arizona teve recentemente, no concurso de inovação do Grey-Sloan, sobre os carrinhos estarem sempre equipados com tudo que poderia ser necessário a uma gestante para diminuir os índices de mortalidade das mães e dos bebês. E por ter conseguido uma bolsa de financiamento, ela pretendia abrir o Centro Robbins-Herman de Saúde das Mulheres (!!!). Incrível saber que todo o trabalho duro da Arizona até aqui não vai ser em vão, e que a produção da série não vai deixar que o final da personagem não seja tão incrível quanto ela <3

Por fim, mais uma vez a Amelia mostra que é realmente uma pessoa incrível por tudo que ela está fazendo pela Betty. A compreensão dela é algo que nunca deixa de me chocar, e o fato de ela mesma ter tido problemas com vícios faz com que ela se torne uma mentora muito melhor. Que mulher incrível!

E lembrem-se: esta semana, dia 17/05/2018, estreia o último episódio dessa temporada, chamado “All Of Me”, em que Arizona e April finalmente irão se despedir da série. Preparem os lencinhos!

P.S.: A música que toca quando a Arizona conta a todos que April e Matthew se apaixonaram de novo até o momento que ela começa a mexer os dedos é a mesma que toca quando a Meredith quase morre lá na terceira temporada. Ela se chama “Make This Go On Forever”, da banda Snow Patrol. <3

P.S. 2: Além de todas as cenas da April, a mais emocionante com certeza foi quando a Arizona foi avisar à Bailey que vai sair do hospital, e a Bailey dizendo que nunca imaginaria que conhecê-la se tornaria um dos grandes privilégios da vida dela. Acho que ela fala por todos nós, fãs.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Isabella Oliveira

O que eu queria mesmo era ser uma blogueirinha recebedora de mimos, mas enquanto esse sonho não se realiza eu estudo Direito na PUC-SP. Eu diria que minha autoestima é muito alta, mas aí diriam que é porque sou leonina e eu não acredito em signos. Também já me disseram que não acreditar em signos é coisa de leonino. @causeshxsdead no Twitter.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu