Posts Populares

How to Get Away With Murder – S04E04 – Was She Ever Good at Her Job?

“Está fazendo de novo. Procurando por uma mãe, onde quer que vá!”

Assim como cada episódio possui um título, também possui um tema. E o tema de hoje foi autoconfiança. Tivemos uma narrativa 60% dramática e 40% judicial. Porém, sem deixar aquele belo gostinho de vitória e um samba na cara de quem subestimou a capacidade do próximo. Sejamos sinceros: provar a todos que você é bom no que faz é algo satisfatório, não é verdade?

Chega de delongas e vamos à nossa Review. Pode entrar Annalise Keating!

Tenho que confessar que uma das coisas que estão me incomodando é esta terapia de Annalise. Há de convir, esse dr. Isaac Roa é um pé no saco. Parece que eu que estou fazendo a terapia, porque estou bastante incomodado com sua abordagem. A impressão que temos é que ele quer colocar palavras na boca de Annalise sem cerimônias. Sei não heim! Esse papinho de “preocupado por ela estar trabalhando demais” porque quer superar alguma perda, não está me convencendo em nada. Nem aquele e-mail com a cópia do relatório, me convenceu. Só sei dizer uma coisa. Estamos de atentos!

Embustes a parte, vamos falar de coisa boa. Vamos falar da Ação Coletiva Contra a Pensilvânia que Annalise está preparando. Mais um vez mexeu em algo que eu gosto, estratégias. E ninguém mais indicado para esse trabalho, que nossa mãe Annalise. Então vamos às regras: para abrir uma ação coletiva são necessários 40 requerentes. E como conseguir isso? Simplesmente pegando os casos antigos de Virginia Cross – isso mesmo, a humilhada em pleno tribunal. Mas para isso precisa ter acesso aos arquivos e de money, muito por sinal. Como? Fazendo aquilo que melhor sabe fazer, ganhando um caso, ou melhor, prestando consultoria para ganhar a confiança.

Como a vida é uma caixinha de surpresa, quem diria que a sua consultoria à Soraya Hargrove iria parar na Coplan & Gold? Sim reencontro entre Michaela e Annalise, digno de vários tweets por sinal. A priore Annalise é subestimada por Tegan Price, e um leve Revenge de Michaela, não precisamos nem entrar no mérito em descrever o que aconteceu né? Porque Annalise é mais que perita na arte de ganhar. Então só temos que comemorar e acompanhar essa preparação da sua ação coletiva.

Agora você reparou em algo interessante? Como a autoestima de nossa mãe foi fortemente simbolizada em sua aparência? No início do episódio a encontramos bem descuidada, também pudera, com pressões vindo de todos os lados, a pessoa sem querer acaba se descuidando da apresentação pessoal. Porém, depois de um consultoria de sucesso, encontramos uma Annalise vaidosa, segura de si e determinada – sim, ela tá viva braséééél. E o que dizer da proposta que ela recebeu de Tegan Price em trabalhar na Coplan & Gold? Quer maior satisfação do que ser reconhecido por uma cobra venenosa como Tegan? Porém… sinto que há um interesse íntimo nesta proposta. Vamos esperar.

Quem não gostou muito foi Michaella, também ela mereceu esse tapa de luva de Annalise. Tentou se vingar e acabou levando uma pisa moral. Não tem jeito mesmo, o ser humano sempre vai colocar o emocional em jogo, assim como quebrar a cara. Abre o olho Michaella, você esta mais forte, não vire um embuste – please!

Antes de finalizar nossa review, precisamos falar sobre o súbito interesse de Bonnie em se adiantar com os antigos casos de Virginia Cross, será que foi sem querer? Sei não… continuo com a teoria que isso tudo faz parte de um plano entre ela e Annalise. Você percebeu como ela já veio com a teoria de sua antiga chefe querer a cadeira de Defensora Pública, e por isso humilhou Virginia Cross em pleno Juri? Difícil uma fidelidade ser perdida de uma hora para outra. Essa minha teoria aumenta mais, quando vemos Bonnie entrando no consultório do dr. Isaac usando o nome Julie Barden. Será que ela e Frank não estão envolvidos para colocarem uma escuta no local? E o que dizer dela estar presente nos locais ensanguentados? Sei não, sou desconfiado.

Falando em locais ensanguentados, ao ver a Oliver na Caplan & Gold como testemunha e o local estar cheio de sangue… veio um frio na barriga, será que Connor surtou e se suididou? Será que ele que sumiu com o filho de Laurel? O fato do pai de Connor ser contra seu casamento, porque Oliver não é homem para ele, foi um soco no estômago de todos. Eu particularmente tenho pena de Connor desde primeira temporada, porque ele surta de uma forma extrema. Só nos resta esperar os próximos episódios.

Enquanto isso, deixe seu comentário e compartilhe sua teoria. Vamos conversar sobre tudo isso.

Fique bem e até a próxima review!

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Bruno D Rangel

    Se a vítima for Connor ou Oliver não vou me importar nem um pouco, assim como não me importei com Wes.

    Não vejo a Tegan como essa cobra venenosa que tu falou. Vejo ela como uma advogada de personalidade (assim como Annalise).

    Quanto a fidelidade da Bonnie, faço minhas as palavras de Kai Andersen de AHS Cult: “Não há nada mais perigoso no mundo do que um homem (no caso mulher) humilhado”.

  • Phelipe Tylin

    Faltou falar que esse episódio nos mostrou 4 mulheres negras pisando em um macho escroto! E não acho que o Connor seja a vítima, já que o Oliver não aprecia está transtornado.

Dandy Souza

Um libriano amante de um bom suspense casado com o belo terror psicológico, porque a vida precisa de emoções. Seu lema: “toda obra tem sua moral, então fique atento aos detalhes”. Twitter: @dandysouza81


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu