Posts Populares

How To Get Away With Murder – S04E07 – Nobody Roots For Goliath

Um episódio de caça a Annelise e muitos, muitos sentimentos.

A um episódio da Winter Finale, onde teremos as primeiras respostas da temporada, esse episódio serviu para criar um terreno e preparar para as emoções da próxima semana. Annelise e Connor seguem firme no caso contra o Estado e precisa enfrentar a primeira batalha: a audiência de aprovação da ação coletiva. O Procurador em pessoa advoga pelo Estado, juntamente com vários advogados para lhe dar suporte, enquanto do outra lado há apenas Annelise e o Connor, que nem mais estudante é. Só que Annelise, que é sempre tão esperta, não percebeu que tudo naquele audiência seria sobre ela, que tentariam usar seu alcoolismo para desacreditá-la. E, bem, tentaram muito mesmo.

Muito me espanta a Annelise não ter percebido que isso aconteceria, que já ela, mais do que ninguém, seria a primeira a pensar nessa opção quase o julgamento fosse o inverso, pois ela mesma disse numa de suas aulas que um dos primeiros passos era “desacreditar a testemunha”. Ela não é testemunha, mas se puder fazer isso com o advogado, melhor ainda, certo? Ela foi atingida três vezes: uma com uma foto armada, quando deixaram uma garrafa de Whisky em seu carro e tiraram uma foto quando ela pegou para jogar fora, quando chamaram seu psicólogo Issac para depor e quando invadiram seu apartamento e deixaram uma garrafa de Vodka em cima do balcão. Do seu próprio jeito, sempre esperto e inteligente, Annelise conseguiu contornar todas as situações, seja arrumando um acordo muito estranho com o Promotor Denver e provando que a foto foi uma armação, seja contando com um voto de confiança de Issac em seu depoimento, ou seja saindo de sua casa e encontrando abrigo num eterno porto seguro. Nate sempre fala de Annelise como se ela fosse um droga que Bonnie não consegue se libertar, mas ele também não está tão limpo assim, não.

Porém, Annelise foi atingida uma quarta vez e nessa ela não conseguiu se recuperar completamente. Depois de dispensar os serviços de Issac como terapeuta e passar seu caso para a ex-mulher dele, mulher em quem eu não confio aliás, ela o confronta por ter mentindo no tribunal, pois ele, mais do que qualquer pessoa, sabia das enormes chances que ela tem que voltar a beber. Mas Issac diz que ela sempre tratou esse caso como sua âncora, como a única coisa que lhe mantém sóbria e perdê-lo poderia ser mais prejudicial do que todo o estresse que vier dele. Issac diz que ela deveria continuar o tratamento, mas ela mente, diz que se envolveu demais e que todos que se aproximam dela acabam machucados, logo, que ele pode ser o próximo. Ela quer saber se é um gatilho pra ele, mas Issac não entende e pensa que ela está falando de Bonnie. E então acaba dizendo que Bonnie tentou machucá-la, que Bonnie tentou armar contra ela. E esse golpe pode ser pesado demais, até mesmo para alguém como Annelise.

O plano (in)fálivel agora conta com a participação de quase todos, já que Connor ainda não sabe de nada. Laurel conseguiu convencer Frank a participar, já que ele disse que a ama, então ele tem que amá-la em suas loucuras. Asher decide que vai participar pelo Wes, pois ele merece que alguém vingue sua morte. E com a festa se aproximando, eles precisam encontrar uma forma de acessar o sistema da Antares na Caplan & Gold. Oliver, que sempre foi muito correto, apenas de tudo o hackeou, surge com uma opção boa, mas muito malvada. Simon, o colega de classe insuportável deles, é um imigrante ilegal e se perder o emprego, ele pode ser deportado. Então Oliver sugere que eles façam com que a culpa acabe sendo de Simon e todos concordam. Simon é um babaca, mas pera aí, né gente. Criticam tanto a Annelise, mas são umas miniaturas dela mesmo, viu. O plano é invadir o sistema e vazar as informações da abertura do capital e mais algumas informações do pai de Laurel, para que ele seja preso. Mas aqui entre nós, de 10 a com certeza, mesmo que a gente não tivesse visto como a festa termina, quais eram as chances de tudo dar errado?

Já nossos casais estão em pólos bem opostos, Asher e Michaela enfrentam problemas, porque ele não se sente amado pela namorada, sente que é apenas uma parte do caminho e não seu ponto final. Que ela guarda seu vestido de casamento antigo no armário, como se fosse algo que continuasse a ligando ao passado. E que por mais que ela diga que o ama, ele não consegue acreditar. Michaela fica muito sem rumo e sem opções, porque se ela ama mesmo o Asher como diz, precisa começar a perder esse medo de se envolver, de amar e ser amada. Ela pode ter tido seus problemas quando mais jovem com sua família adotiva, mas Asher não é um deles, ele é alguém disposto a passar a vida com ela, então ela só precisa abrir seu coração. Pelo menos o primeiro passo foi dado, já que ela resolveu dar um fim ao vestido (que eu venderia, vinte mil dólares, miga!), jogando muito ketchup em cima dele. Essa foi a declaração de amor mais inusitada que eu já vi, confesso, porém eu amei. Já meu amado casal Coliver não poderia estar melhor, mesmo parecendo que inverteram os papéis, porque agora é Oliver que está mentindo e escondendo coisas do namorado. Connor, aparentemente, encontrou novos motivos para levantar da cama de manhã e está melhorando da fase depressiva que entrou, seu trabalho com Annelise, ajudando pessoas que realmente precisam, parece ter despertado algo dentro dele. E Connor está tão, mais tão feliz, que não quer mais esperar, ele quer se casar com Oliver de uma vez. O pedido em si é lindo, maravilhoso, uma das cenas mais bonitas (se não a mais bonita) de toda a série. Porém Oliver fica altamente culpado e eu o entendo, como aceitar um pedido de casamento tendo um plano mirabolante sendo feito pelas costas do namorado? Bem, espero que eles se acertem depois de toda a confusão.

Na próxima semana parte dos mistérios serão resolvidos. Onde está o bebê da Laurel? Por qu Asher foi preso? De quem é o sangue no apartamento da Annelise? E o que aconteceu com ela? Muitas perguntas, muitas teorias e apenas alguns dias para as respostas.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Bruno D Rangel

    Pra mim, estão armando um arco de redenção pro Connor pra ele ser a vítima da temporada. Se eu gosto? Há umas duas semanas atrás eu daria graças pela morte dele, mas está se recuperando e fico em dúvida se eu gostaria que isso acontecesse.

    Agora, do fundo do coração, eu espero que não toquem no meu Frank!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu