Posts Populares

How To Get Away With Murder – S05E04 – It’s Her Kid

“Annalise, eu sei que você vai ficar chateado, pois eu sempre fui sua garotinha, mas você já deveria saber que eu não sou um bebê.” 

Oi fãs psicopatas de HTGAWM, quem está com vocês essa semana é Andy e já estou sedento para comentar esse episódio intrigante da nossa amada série.

Em 1986, Madonna lançava a faixa “Papa Don’t Preach” em seu bem sucedido terceiro álbum de estúdio. A canção narrava a história de uma jovem, que tinha acabado de descobrir uma gravidez e decidia ficar com seu filho, até mesmo como um ato de “rebeldia” contra seu pai e uma incontestável liberdade. Era Madonna cantando sobre o direito de escolha das mulheres e cuidar de seus filhos e o poder sobre seu corpo. Todos esses direitos renegados a Bonnie, na trama de Peter Nowalk, criador de How To Get Away With Murder.

Liza Weil está arrasando no papel de Bonnie. Uma mulher introspectiva, madura, forte, que sofreu diversos abusos, passou por cima de seus traumas, se tornou uma advogada bem sucedida e perdeu o direito de criar e educar seu filho, que aparentemente está de volta a série e muito bem de volta. O menino é lindo demaaais!! Falaremos mais sobre isso a frente.

Inicialmente o episódio mostra uma Michaela ainda desestabilizada pelos últimos acontecidos de sua vida, tentando se curar de uma ressaca braba após ter quase se humilhado para o Asher AINDA BEM QUE FRANK SALVOU MEU BEBÊ DESSA VERGONHA. Além disso somos apresentados que a empresa que os K4 e Annalise estão trabalhando deverá cuidar do caso de uma empresa de hambúrgueres acusada de racismo por parte da gerencia e que está sendo massacrada por isso, com razão né?! Em meio a tudo isso também descobrimos que Michaela já trabalhou nessa empresa e tem um grande apreço pela mesma e está disposta a bajular a cliente, diferente de Gabriel, que não aceita muito bem o fato deles terem que resolver os problemas dos racistas, eu confesso que seria muito Gabriel nessa situação, porém aproveitaria os hambúrgueres como Michaela haha.

Quando a tal cliente apareceu, até que tive uma certa empatia por ela, parecia uma senhorinha bem intencionada, meio fofa e tudo mais, porém o pé atrás estava ali, me avisando para não confiar muito. E eu estava certo! Logo de início vemos uma atitude beem escrota da parte da mulher ao tocar no cabelo de Annalise e ainda achar que estava fazendo só um elogio.

Então amados leitores, precisamos conversar rapidinho sobre racismo, branquitude e período escravocrata. Nessa situação ficou bem evidente o incomodo da mulher branca disfarçado de elogio. “Como assim uma mulher negra poderia ter um cabelo tão bonito como aquele? Deve ser de mentira né? É seu mesmo, Annalise?” Um interrogatório desnecessário sobre um cabelo comum, como o dela, e como é obvio que deve ser de mentira, ela precisava tocar nele. “Permissão? Para que? Afinal o corpo negro é público né!” Vocês entendem o que estou querendo dizer? A branquitude daquela mulher e os resquícios de uma antiga sociedade escravocrata colocaram aquela mulher branca numa lógica racista de que ter essa atitude invasiva sobre o corpo dela seria ok e pior, que era apenas um elogio, uma simpatia.

 

Em meio a tudo isso Gabriel foi questionar Annalise sobre se era necessário pegar aquele caso, quando aquela empresa era evidentemente racista. Após uma discursãozinha dos dois, ele aceitou que os motivos de Annalise eram bem maiores e ela o mandou buscar informações com Bonnie. Eu acho meio absurdo como os alunos e as pessoas questionam o tempo todo o que Annalise está fazendo, suas escolhas e caminhos, é uma luta diária e expressa bem que por mais que pessoas negras e principalmente mulheres negras façam um trabalho excelente, sempre vão questionarmos sobre a qualidade e valor desse.

Bonnie e Gabriel se encontram pela primeira vez, pelo menos até onde sabemos, e é perceptível o interesse dele por Bonnie, obviamente, afinal é a mãe do menino. O que não chocou ninguém nessa sequência foi o Asher sendo um pé no saco de chato e logo em seguida querendo voltar com Bonnie?? Eu fiquei só no “Really bitch?!”. 

Não deixem de apreciar a beleza de Rome Flynn, que homem lindo da porraa!!!

No meio de tudo isso, Oliver descobre que Frank está investigando tudo sobre Gabriel e obviamente começa a hackear o mesmo, porém o hacker do Frank é dos bons e hackeia o Oliver para descobrir que ele estava hackeando o Frank. Putz, nem eu entendi direito KKKKKKKKKKKKKK mas é isso! O negocio é que Frank ficou na desculpa que ele estava fazendo aquilo para Annalise, mas é obvio que não estava né?! Então para quem e porque o Frank está investigando o Gabriel? Eu imaginei que fosse para Bonnie, mas ficou meio obvio nesse episódio que não é para ela.

Vale dizer também que eu achei um porre e ridículo a forma como ele tratou Oliver, provando por A + B ser um macho escroto do caralho!!! Tá podre, pode jogar fora.

O fato é que um dos pontos altos do episódio foi Michaela tentando agradar Tegan e de certa forma sendo bem sucedida. Eu amo essas duas juntas e acho muito lindo como Michaela admira Tegan. E obviamente a rasteira que a empresa deu na branquela racista foi maravilhosooo. Ficou bem evidente o racismo intrínseco na senhora quando Tegan sugeriu assumir a posição dela, afinal que absurdo uma mulher negra latina na posição de poder da empresa dela, no lugar dela, não é mesmo? Pra meus irmãos pretinhos, lembrem, uma ótima forma que quebrar o sistema, é se infiltrando nele.

Mas é obvio que eu fiquei muitooo feliz com a Tegan odiando menos Michaela agora né? Eu ainda tenho esperança que elas voltem a ser o que eram, shippo muito essa amizade <3 Abri um sorrisão igual o de Michaela, pooor deeeus, muito amor <3

Uma pessoa que eu não estava com saudade algumaaa está de volta: O EMBUSTE CONNOR!! Sinceramente, quem aguenta esse drama de menino branco meritocrata? Annalise fez das tripas coração para ajudar essa bosta e ele agradece surtando com ela. Olhe, empatia zero, gosto muito do Connor, mas essa problematização insuportável e sem fundamento dele não tem condição nenhuma de defender, e me deixa ainda mais puto ver um monte de gente aplaudindo isso.

Entendam, Annalise não tem obrigação nenhuma de limpar a merda desse povo e ainda assim ela faz, por amar cada um deles, mesmo que do jeitinho dela, ela sabe o melhor para eles até mesmo quando eles não sabem e não é fácil cuidar de 5 jovens adultos que se acham no direito de reclamar de qualquer besteira como essa, o menino ta ai, super bem, prestes a casar, morando com o namorado e os amigos e fica procurando sarna para se coçar. Sem condição viu!! Foi muito gostoso ver Annalise massacrando o fracassado e ainda emblemático ver ela colocando Gabriel no lugar dele de assistente. Não duvido que ele vá surtar ainda mais por isso e me fazer voltar a ter ódio dele, infernoo!

Os babados não acabam, Annalise Sherlock Holmes descobriu que o chefão da empresa lá não pode ficar na mesma sala sozinho com suas clientes, ficou meio obvio que o cara já deve ter assediado algumas delas né. Será que é por isso que ele contratou Annalise? Será que é por isso que ele mantêm e concorda com as decisões de Tegan? Obviamente as decisões delas são muito boas, afinal são grandes profissionais, mas ele poderia implicar com isso e não o faz, talvez agora sabemos um dos motivos. Além de tudo isso, será que ele tem esse problema só com clientes, ou com mulheres no geral, como casos que estamos acostumados a saber?! Shonda proteja nossas bebês Michaela, Laurel, Tegan e Annalise!

E pelo visto a história dele é tão pesada que ele está proibido legalmente de se quer falar sobre o assunto, estou ansioso para saber de tudo.

Uma das tramas mais lindas do episódio com certeza foi a do pai de Nate, o fofo do vovô Lahey. Annalise o instruiu muito bem para o interrogatório, mas infelizmente é impossível que ele seja livre, ele vai sair da cadeia para uma hospital psiquiátrico, obviamente um lugar mais tranquilo que uma cadeia para um senhor na idade do vovô Lahey.

E o que dizer daquele dialogo impecável entre vovô e Nate? Ele perguntando se teria um banheiro só para ele e se poderia ver o Nate, chorei viu minhas meninas. Eu amo um pai e filho <3 Depois de tudo ver o sofrimento de Nate sozinho no carro doeu ainda mais meu coraçãozinho. Espero que dê tudo certo para ambos.

Mas mesmo em meio a tudo isso, Nate sempre prova ser um ótimo detetive e conseguiu o dna do filho da Bonnie, por mais que isso tenha lhe custado sua namoradinha. O que me deixou meio confuso é se o filho da Bonnie é realmente Gabriel ou o menino que estava se drogando no carro, afinal logo tivemos uma cena de Gabriel pesquisando sobre Bonnie, se ele não é filho dela, o que ele quer com ela? Ou será que Bonnie tem dois filhos perdidos?

Depois de muito relutar, Annalise finalmente contou a Bonnie sobre o filho e já posso dizer aqui oficialmente, segundo a revista Andy Magazine, que essa cena foi uma das mais lindas de HTGAWM, a cumplicidade de Annalise com Bonnie, o amor transparecendo entre as duas, incrível. <3

Nas cenas finais, pudemos saber umas coisas a mais: Oliver continua desaparecido, e agora Nate também está, e Gabriel também não apareceu ainda. Bonnie (Ou seria a irmã gêmea dela?) está com o celular do Nate e Annalise está devastada por algum motivo.

Estou muito apreensivo com a possibilidade do Nate ser o assassinado, não sei se vou conseguir seguir sem meu marido. É muito triste pensar que a outra opção é o Oliver estar morto, não quero acreditar nisso também. E ainda tem chances de Bonnie ter sido assassinada pela irmã gêmea, ela não merece isso genteee!! Eu acho Gabriel um personagem promissor e necessário, acredito que daria para aprofundar mais ele em próximas temporadas, mas dentre as opções eu sentiria menos a morte dele. Por mim, podia matar Asher ou Frank que só estão enchendo linguiça ultimamente. Mas e o que vocês acham? Quais são suas teorias sobre tudo que está acontecendo na season 5 de How To Get Away With Murder? Conta pra gente!!!

Um grande beijo em todos vocês e não esqueçam de comentar suas opiniões sobre nossa amada HTGAWM, estarei esperando para responder!!!

Até o próximo ep <3

 

 

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Andy

20 anos, pernambucano da peste, estudante de Radio, TV e Internet da UFPB. Sagitariano com asc e vênus em aquario, lua em câncer! Signo importa sim! Amante e consumidor massivo de cultura pop, além de problematizadora. Amém Rihanna, amém Katy Perry! Bjxxx de luxx

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu