Posts Populares

Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. – S05E05 – Rewind

Agora sim, finalmente, MAoS foi aquela série que a gente aprendeu a amar.

Os outros quatro episódios, de sua maneira, foram bons. Não dá pra chegar e dizer que eles não serviram pra absolutamente, mas desde a última temporada, o Fitz é a alma dessa série. Quatro episódios sem o melhor personagem, que foi injustamente ignorado na temporada de premiações, foi basicamente o limite que a gente conseguiria aguentar. E finalmente ele voltou.

Como já diz o nome do episódio, a gente volta no tempo e começa a descobrir o que aconteceu com o Fitz, que ficou pra trás e não levado pro futuro com todo mundo. Depois da merda que o LMD da Daisy fez com o Nathan Petrelli, digo, com o Coronel Talbot, os agentes tão sendo caçados e eles resolvem esperar a iminente prisão de estômago cheio. Daí tem a coisa de quem chega não é a polícia, mas sim o careca aquele com uns mercenários cheio de tecnologias novas e logo em seguida começam as novidades. O Fitz ficou lá, sozinho, sem saber o que tinha acontecido, quando os militares chegam procurando por todo mundo, e levam o pobre e abandonado Leo. Ele é interrogado, várias e várias vezes, porque todo mundo acha que ele sabe a localização dos amigos. Naturalmente ele não sabe de nada, mas ninguém leva ele muito a sério.

Aí, resolvem fazer o teste do polígrafo nele, pra ver se as afirmações dele passam pelo teste de verdade, e rola tudo como tem que rolar, com os militares finalmente percebendo que ele tá falando a verdade. A partir desse momento, eles percebem que podem usar a inteligência do Fitz pra benefício deles, enquanto ele procura respostas sobre o que aconteceu com o resto da equipe. Então, dão tudo que ele precisa; livros, cadernos, material pra fazer pesquisa e, algo que parece despretensioso mas que vai ter sua importância, uma televisão passando jogos de futebol. E ele passa dias e mais dias lendo livros, fazendo pesquisas, desenhando macacos na parede, assistindo jogos de futebol e mandando cartas pra uma revista especializada em futebol, xingando o Liverpool.

E meses e meses passam, e nada dele conseguir descobrir alguma coisa. Seis meses depois do começo da aliança entre os militares e ele, a General Hale cansa de tudo e resolve cancelar tudo, já que nada de bom havia acontecido pro lado dela. E nesse momento, quando ela resolve que ele vai perder todos os privilégios que tem, surge o advogado do Fitz, alguém já conhecido pela gente.

E daí que o episódio entra num ritmo alucinante, dando pouquíssimo tempo pra gente absorver as coisas que tão acontecendo. O Hunter mal aparece e quando vê eles já tão fugindo da prisão, num inusitado veículo de fuga e buscando informações sobre o que pode ter acontecido com o resto da equipe. Leva algum tempo pra eles chegarem a algum resultado, mas tendo acesso à tecnologia de rastreamento e às câmeras de segurança eles descobrem finalmente um lugar para onde todo mundo foi levado. Chegando lá, mas que surpresa, eles já eram esperados por ninguém mais ninguém menos do que aquele careca estranho do primeiro episódio.

Aí a gente descobre que na verdade, ele não é o inimigo. Por mais que as evidências apontem pra isso, o cara tá além dessa dicotomia. Na real, ele é um extraterrestre que chegou aqui há muito tempo, mas muito tempo mesmo, tipo 30 mil anos, e veio pra Terra pra observar e registrar a evolução da vida no planeta, basicamente um antropólogo. Ele veio lá da constelação que a gente chama de Cygnus e é um Chronicon sentiente, chamado aqui na Terra de Enoch.  O motivo pelo qual a equipe foi enviada pra lá é de fato uma profecia, como o Virgil já bem sabia, e a profecia não falava sobre o Fitz, o que explica ele não estar lá. E não há um jeito deles irem resgatar o pessoal, já que o monólito só pode ser ativado do lado de lá.

O Fitz resolve então ir atrás da pessoa que fez a profecia, que acaba sendo alguém que a gente já conhece. Sabe aquele inumano que tocava na pessoa e fazia com que os dois tivessem uma visão de uma morte iminente? Pois então, a filha dele também é uma inumana, com poderes parecidos com o do pai, mas ao mesmo tempo bastante diferentes. Ela consegue ver o tempo como um todo, sem distinção entre presente, passado e futuro, e faz desenhos das coisas que ela vê. Só que essa coisa de ver o tempo de uma vez só afetou a capacidade de comunicação da guria, já que nem sempre ela sabe em que tempo ela tá e, por isso, perdeu bastante contato com a própria mãe.

Porém, agora as coisas vão mudar. A Robin fez outro desenho, e agora o Enoch sabe que precisa dar um jeito de levar o Fitz pro futuro, já que outra profecia surgiu. E isso vai contra tudo que ele sempre pregou, já que ele só tá na Terra pra observar e intervir, exceto uma única situação: prevenir um evento de extinção. Então é pra isso que a equipe foi pra lá e pra isso que o Fitz tá indo atrás deles. Mas, a única forma é usar o equipamento que o Enoch usou pra vir pra Terra, e adivinha onde ele tá.

Invadir um lugar do qual tu acabou de fugir não parece exatamente a melhor das ideias, mas como acaba sendo a única opção que eles têm, é isso que eles acabam fazendo. E a grata surpresa é que foi pra lá que mandaram todas as coisas que tiraram da sede da S.H.I.E.L.D., inclusive o jato e as armas. E é assim que eles conseguem fugir, com o pod do Enoch e com armas pro Fitz conseguir lutar no futuro. Mas não vai ser uma simples viagem no tempo, já que viajar no tempo não é um lance tão de boas assim, O pod do Enoch é basicamente uma câmara criogênica, na qual o Fitz vai dormir por uns 70 anos. Não é bem uma viagem no tempo, mas não deixa de ser um tipo de viagem temporal né?

Ah, também tem todo o rolo dos militares que tavam correndo atrás do Fitz e do Hunter. Eles falharam repetidas vezes e a General Hale resolve cuidar do problema de um jeito um tanto quanto extremo: um tiro na cabeça de cada um.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu