Posts Populares

#NowPlaying: Gypsy

Gypsy é a nova produção da Netflix que estreou no último dia 30. A série é estrelada pela premiada atriz Naomi Watts e tem dado o que falar na mídia. 

Trata-se de um thriller psicológico, onde a protagonista é uma terapeuta, Jean, que se envolve em perigosas ligações com seus pacientes. Nós, do Panela de Séries, já maratonamos e você pode ver as reviews dessa série super envolvente clicando AQUI.

Sem controlar seus impulsos e vivendo uma vida dupla, Jean protagoniza cenas quentes e sensuais, mergulhando profundamente no desejo feminino. Não é a toa que a trilha sonora da série é repleta de músicas que remetem à sensualidade, ao vocal feminino e à erotização.

A música de abertura leva o mesmo nome da série, Gypsy. Ela foi originalmente gravada pela banda Fleetwood Mac em 1982 e agora ganhou uma versão especialmente criada para a série pela própria vocalista da banda, Stevie Nicks. Segundo a criadora da série, Lisa Rubin, a música a inspirou a escrever o piloto.

Aqui você pode ouvir a versão original da música – que na minha opinião é infinitamente melhor que a adaptação…

Logo no segundo episódio ouvimos Francine, pela voz de Sidney, que tem uma banda na série cujo nome é “Vagabond Hotel”. Jean entra no site da banda e escuta a música, que originalmente é de Esmé Petterson. A letra é provocativa e diz “Oh, Francine, não seja tão má, você não pertence a mim.” Voltamos a ouvi-la no oitavo episódio, quando Michael ouve a “Vagabond Hotel”.

Já no episódio três, ouvimos a excelente Lips, da banda The XX, trio britânico que esteve no Brasil esse ano para o Lollapallooza. A música foi lançada recentemente no álbum I see you. Talvez seja a música mais atual que ouvimos na série, que traz muitos clássicos mais antigos.

Um hino que faz parte dessa trilha sonora é Don’t let me be misunderstood, música que já foi gravada e reinterpretada por inúmeros artistas. A música foi originalmente escrita pelos compositores Bennie Benjamin, Sol Marcus e Gloria Caldwell/Horace Ott e originalmente gravada pela cantora norte-americana Nina Simone, em 1964. Desde então ela já foi parte do repertório de The Animals, Joe Cocker, Santa Esmeralda (a MELHOR, diga-se de passagem, super dançante!), Elvis Costello e finalmente, de Cindy Lauper, cuja versão, de 2003, ouvimos nos créditos finais do quarto episódio da série.

Outra canção histórica que compõe o repertório da série é Hey Joe, marco do rock, escrita em 1962 pelo compositor Billy Roberts. Sua versão mais conhecida é a cantada pela banda Jimi Hendrix Experience, mas já foi lançada como single por diversos artistas. No Brasil, a banda O Rappa fez uma versão em português para a música. A versão que ouvimos na séria é de Charlotte Gainsbourg e originalmente foi gravada, em 2014, para o filme Ninfomaníaca, no qual ela interpreta a personagem principal. A cena em que a música é tocada na série é emblemática e faz parte do sétimo episódio: Jean/Diane pede à Sidney que dance pra ela, e ela o faz ao som dessa versão, bem sensual.

A música que encerra a série leva o mesmo nome da protagonista, Jean. Ela foi gravada em 1969 pelo cantor norte americano Oliver. Naquele ano, foi tema do filme The Prime of Miss Jean Brodie, ou A Primavera de uma Solteirona, no Brasil. A letra menciona juventude, sonhos, liberdade, tudo a ver com a nossa personagem principal.

Assim encerramos mais um #NowPlaying, dessa vez sobre essa série dramática e repleta de hinos universais da música. Espero que tenham gostado e se divertido com toda essa sensualidade em forma de som! Abaixo deixo o link da playlist completa de Gypsy no Spotify:

gostou da matéria? deixe um comentário!

Júlia Curi

Mineira, 28 anos, psicóloga. Ah, e aquariana, precisa dizer mais?! Apaixonada por séries, fã de carteirinha de maratonas infinitas, mas nova nesse mundo de escrever sobre elas!


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu