Chickens…. 💔💔💔💔

Eu to aqui pálido e orgulhoso ao mesmo tempo desse oitavo episódio da última temporada da minha #OrphanBlack. Foi tudo brilhantemente construído para um final avassalador, trágico e ao mesmo tempo necessário (talvez não da forma que foi, mas ainda necessário).

Siobhan sempre teve suas fontes, suas artimanhas, era a personagem mais enigmática de toda série e sempre fez muito bem o seu papel. Ela veio crescendo com o passar de todas temporadas e mostrou que o amor de mãe é mais forte que tudo, não mediu esforços para fazer seus ‘chickens’ serem felizes. Entre essa não medida de esforços, Siobhan teve o sangue frio necessário para construir uma aliança com Rachel Duncan que tantas vezes traiu suas irmãs e com isso salvou a pequena Kyra de um fim trágico no episódio passado. Mas suas alianças não acabaram por aí, como tinha dito em algum dos meus textos anteriores, eu suspeitava fortemente que o informante de S fosse Ferdinand e bingo, era isso mesmo.

Ferdinand que pisoteou nossa M.K até a morte de uma forma cruel e desnecessária no início da temporada e que seria a última pessoa com quem Sarah pensaria em uma aliança para derrubar os Neo…. mas Siobhan não, ela tem astúcia e sabe que mesmo com o passado de Ferdinand, ele era necessário, ela precisaria de Rachel e precisaria divulgar todas as informações para o mundo, só assim ela teria esperanças de derrubar os Neos.

Enfim, o episódio começa com aquele tom mais leve, Sarah, Kyra e Siobhan em casa, ela preparando o café da manhã para suas chickens e temos um encontro entre as duas atrizes mirins da série, foi engraçado Kyra encontrar a imagem de sua mãe quando pequena hahaha! As duas crianças são encaminhadas ao cuidado de Artie, já que a noite revelará algo que esperamos desde o início da série, o reconhecimento de Félix!

Félix após 848121828281 episódios finalmente terá o seu momento, sua mostra de suas obras de arte inspiradas em suas seestras vai acontecer! Para esse grande evento ele conta com ajuda dos Hendrix, que estavam sumidos após aquele episódio focado em Alisson, aliás ri demais do Donnie esperando os comandos da Alisson, e ela bem nem aí em seu novo momento astral.

Enfim, enquanto Félix e alguns se mantém ocupado com a sessão de artes que vai acontecer, Sarah segue totalmente desconfiada do que Siobhan está aprontado, e quando sua mãe sai para comprar flores de forma enigmática ela sabe que algo não está correndo muito certo. Siobhan se dirige ao encontro de Delphine, as duas mais novas BFFs que vc respeita se encontram com Rachel Duncan que passou por cuidados médicos e se recupera em um quarto de hotel, ali é revelado a presença de Ferdinand e o verdadeiro sentido dessa aliança entre os quatro.

O conselho dos Neos vem pressionando os governos de todo o mundo para aprovarem leis que exigem que as pessoas forneçam amostras de seu DNA, com isso eles teriam acesso a uma maior gama de material genético e com o uso da Dyad e suas afilhiadas construíram uma gigante comercial que venderia uma evolução com uma cura total para todas as doenças, eles espalhariam a doença que afetou Castor/Leda e venderia a cura da melhoria genética para alguns, limpando o mundo e fazendo dele a imagem do que Westmoreland e até Hitler queriam, pesado hein?

Com isso os roteiristas ligam diversos momentos da série onde ficamos achando que eramos trouxas, enfim, Delphine e Siobhan entregam a Rachel todas as provas que conseguiram juntar, mas precisam dela para conseguir comprovantes das transações financeiras, S confia em Rachel e após um papo íntimo entre ambas eu fico bem na dúvida sobre o que Rachel Bad Blood fará.

“We do what we can, each of us in our own way. And we do it for each other, chipping at the devil, until he’s done.”

Rachel tem todas as cartas em suas mãos, ela pode divulgar tudo ao mundo e salvar a pele de todas as seestras, conseguir a liberdade que tanto almeja ou pode ir por um caminho mais ganacioso e tomar o poder sobre tudo isso. Ela sabe que se seguir esse segundo caminho, essa grande empresa que tem como um caminho para seus finas algo apocalíptico

Rachel sabe bem isso, e antes de descobrir que ela foi objeto de um julgamento de bio-vigilância, ela provavelmente não teve a mínima chance de dar sobre sua execução. Agora, ela percebe que este esquema capitalista apocalíptico produzirá milhares de vidas como a que ela liderou em Dyad, vidas que só existem para servir os caprichos doentios de brancos ricos. Rachel está em uma faca de dois gumes e toma uma decisão altruísta, ela oferece a Ferdinand uma chance do que seria um final feliz para ambos apesar de tudo que fizeram, mas ele prefere o poder.

Confesso que até esse momento eu jurava que tudo daria errado, que a tensão perfeitamente e milimetricamente construída pelos roteiristas tinha sido tão perfeita que Ferdinand tomaria a frente daquela reunião e convenceria a todos a seguirem ele. Entretanto aquele momento que ele fica sem saber o que dizer e que o pen drive estava vazio, foi um grito de felicidade que soltei na frente do meu celular hahaha, finalmente minhas clones conseguiriam mostrar a sua verdade e viver com liberdade.

Rachel Duncan talvez tenha sido a personagem mais complexa e difícil de se compreender em toda #OrphanBlack, uma garota que cresceu em um meio científico, sem amor, sem carinho, apenas um número programado para ser um robô, mas a vida fez muito por Rachel, foi lhe dando camadas e camadas e a última camada foi dada por Siobhan, Rachel finalmente poderia ser verdadeiramente livre e poderia compreender totalmente sua existência.

Orphan Black traz tudo tão milimetricamente pensado e caprichado que saímos de uma cena de pura tensão e glória que acaba com Ferdinand saindo ileso da Dyad para uma pequena comemoração entre Delphine e Cosima, uma comemoração esperada por tantos, Cosima que tanto sofreu agora tem seu remédio para se curar e poderá finalmente viver seu amor de forma completa. Juro que soluçei junto com Cosima quando ela apertou o enviar, mas foi um horo de felicidade, um choro de liberdade.

Tudo feito não é mesmo? Documentos enviados, Rachel do lado do #CloneClub, tudo dando certo na exposição de arte, mas assuntos inacabados ainda precisavam ser resolvidos, parte do plano de Siobhan e Rachel não da certo, Ferdinand escapa da Dyad e vai direto ao hotel. Lá ele e Rachel tem um pequeno embate e de alguma forma por um mínimo de sentimento humano que existe no corpo daquele demônio, Rachel saí ilesa e acaba avisando Siobhan que alguém foi atrás dela.

Guardei esse momento na minha memória e ele ficará aqui para sempre <3

Siobhan sempre soube que sua vida no crime para proteger seus filhos poderia ter um fim trágico, as cenas entre ela, Félix e Sarah na galeria foram lindas, perfeitas, eu amei cada segundo e sabia que o pior poderia estar por vir. Cada momento em que ela sentiu orgulho de seus chickens foi simplesmente sensacional, Félix teve seu momento, brilhou demais com as saídas e entradas de Tatiana Maslany, desde uma malandra Alisson, uma deusa dançante Cosima até uma brava Sarah, Félix sempre esteve ao lado das LEDAS e merecia esse momento.

Enfim chego as cenas finais, Siobhan vai até o confronto final, ela sabe que algum deles não irá sair vivo daquele embate e minha gente eu sabia o que poderia estar por vir, mas fui Alice e acreditei que tudo ficaria bem, mas me lembrei de Ferdinand assasinando MK nas pesadas e lembrei que #OrphanBlack definitivamente não seria um seriado de final completamente feliz. Siobhan confronta bravamente Ferdinand, ele lhe acerta e em uma artimanha da vovó ela atira na garganta dele e términa sua participação na série olhando para uma foto de seus chickens, eu fiquei todo arrepiado minha gente..

“Sabe, sendo mulher…
Eu tenho 14% a mais de chances de sobreviver a tiro do que você.
Talvez não a este, mas…
Tá, você acertou em cheio.

Chikens…” #R.I.P. Mrs. S

Enfim, eu to muito triste, arrepiado e desolado mas preciso terminar essa review, restam dois episódios, os Neos estão vendo seu império cair mas deram talvez uma última cartada, usando Mark/Grace eles finalmente chegaram até Helena e gente eu fiquei muito triste por Grace, eu jurava que ela ia entregar Helena mas acontecer tudo daquela forma foi cruel e doloroso, aliás porque ainda um dia eu fiquei com pena de Mark? MORRE EMBUSTE.

Save my Helena and Her Babies at all costs!

Helena e seus babies agora estão sob poder de Westmoreland e vamos ter que esperar que Sarah e seu SQUAD em um momento de luto consigam salvar ela.

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: