Posts Populares

Outlander – S03E11 – Uncharted

Um Viva à sopa de tartaruga!

Hoje mesmo estava comentando com uma amiga (que foi inclusive a responsável por eu começar a assistir Outlander, obrigada miga) o quanto Outlander nunca decepciona. A série consegue ter bons episódios mesmo quando achamos que não tem muito assunto ou quando o plot parece ser bem parado ou, às vezes, até é, mas sabemos que a série é boa quando até dos episódios que não tem nenhum grande ápice ou como no caso desse episódio, apenas um grande ápice, consegue entregar um ótimo episódio que foi o que aconteceu nesse.
Começamos o episódio acompanhando a saga de Claire após saltar do navio Porpoise para encontrar Jamie e salvá-lo do julgamento dos britânicos. A bichinha passa fome, é praticamente devorada por formigas, passa sede, quase morre do coração quando uma cobra rasteja por cima dela (no meu caso era morte na certa)  e por fim, quando está no auge do seu desgaste, desmaia em frente à casa de um padre e uma senhora que a resgatam e cuidam dela. O padre Fogden faz a gente logo gostar dele com esse jeito maluquinho de ser, daqueles que conversam com um coco e ainda o considera um guru, já a Mamacita cuida de Claire com a maior má vontade possível, apenas por acreditar que está fazendo seu dever cristão e a trata “mal” com medo de que o padre algum dia esqueça a sua filha Ermenegilda que foi seu grande amor e faleceu há bastante tempo, mas nunca foi esquecida por Fogden. Inicialmente, conforme Claire vai melhorando e se fortalecendo, o padre nega ajuda para que ela saia da casa em direção ao porto para encontrar com Jamie na Jamaica antes que o encontrem e o sentenciem à morte, mas após abrir seu coração para Claire e revelar que amores tão fortes quanto o dele por Ermeneglida nunca serão esquecidos, padre Fogden descobre que Claire ama Jamie da mesma forma e resolve ajudá-lo incondicionalmente. Mas, tudo acaba sendo mais fácil do que parece e quando uma das cabras de estimação é morta por um homem para que ele possa comê-la e Claire descobre pelo padre que foi um chinês que a matou, ela imediatamente tem uma luz e percebe que pode ser Willoughby e Jamie estar muito mais perto do que ela imaginava. E ela estava certa! Quando Mamacita revela a direção em que ele foi, Claire sai correndo pela floresta até o oceano para encontrar seu amado, enquanto isso, vemos Jamie e sua triupulação tentar recuperar o navio que sofreu um acidente e acabou matando o capitão Reiners aaaah, que pena #sqn e uns outros poucos tripulantes, fazendo com que Jamie se torne o responsável pela embarcação. Quando finalmente Claire chega na areia e achamos que vai ocorrer o tão esperando reencontro (de novo), vimos que Jamie tá lá em alto mar ajeitando o navio e a gente dá aquele suspiro de quem pensa “Por que nada com esses dois é fácil, minha gente?”, mas Claire não desiste fácil e sinaliza com um espelho a sua presença e aí… FINALMENTE… ele a vê com sua luneta e corre ao seu encontro. E como foi LINDO! Ele agradecendo a Deus por tê-la de novo, revelando seu medo de perdê-la e o desespero dos dois ao se terem de novo, AWWWWWN! Eu num guento não! *-*
Não é que foi mais significante que o reencontro após 20 anos e nem mais emocionante, mas que foi mais lindo foi, foi muito amorzinho isso!

Depois disso, começamos uma nova “fase” no episódio que é dos dois reunidos novamente, Jamie ciente do que pode acontecer com ele chegando na Jamaica e um colocando o outro a par do que aconteceu após esse período separados. Parece quase um déjà vu de alguns episódios atrás, não é mesmo? hahaha
Enfim, Jamie revela a Claire que concedeu a permissão para que Marsali e Fergus se casem porque percebeu que ele a ama assim como ele ama a sua Sassenach e aí Jamie tem a bela ideia de fazer esse casamento acontecer enquanto eles esperam o navio ficar pronto que será só à noite. Eles chamam o padre doidinho Fogden e após Willoughby se desculpar pelo assassinato da cabra, ele realiza o casamento dois pombinhos do jeito bem digamos… peculiar dele rs. Mas, a parte emocionante fica para o momento em que o padre pergunta o nome completo de Fergus e ele diz que é apenas Fergus, mas Jamie interrompe e diz “Fergus Claudel Fraser” que é o sobrenome dele, ou seja, praticamente anunciando a tudo e todos que Fergus não é seu filho de sangue, mas sim de criação/consideração. E o sorriso todo bobo de Fergus? Aiiiin minha gente, que amorzinho! Foi ele, Claire e Jamie emocionados de um lado e eu do outro aqui <3
E por falar em Marsali, até que tô aprendendo a gostar dela pouco a pouco, assim como finalmente ela da Claire, após começar a entender que Jamie e Claire foram feitos um pro outro, não adianta. Gostei da cena dela e da Claire que ela pede conselhos sexuais para a Claire e ainda assume que dá pra ver no ar que quando esses dois transam, o circo pega fogo 😛
Inclusive, terminamos o episódio com uma cena dessas do nosso casal preferido. Uma cena que pra quem leu o livro (eu ainda não) era bem esperada era essa da sopa de tartaruga e depois de assistir fui entender o porquê. Além de ter sido super divertido Claire bebinha toda seduzente pro lado do Jamie, Jamie se querendo mas tentando resistir para não transar com ela bêbada e com febre, o melhor é quando finalmente ele se entrega à sua mulher e os dois transam selvagemente, inclusive enquanto Willoughby conversa com ele atrás da porta trancada, que HINO! haha
Fiquei achando inclusive que o objetivo dessa sopa cheia de bebida alcóolica desse chinês foi justamente com essa intenção, porque quando ele se dá conta do que tá acontecendo, ele só dá aquela risada safada e vai embora. Mr.Willoughby represenntando a todos nós, capitão do ship, como não amar?

Eu tô sofrida que faltam só 2 episódios e já acaba a temporada, principalmente sabendo que eles demoram geralmente 1 ano pra liberar a próxima temporada, mas vamos aproveitar o que nos resta, né?
Comentem as impressões de vocês sobre o episódio, migos, tô aqui só dedos pra vcs 😛

gostou da matéria? deixe um comentário!

Caroline Azevedo

Seriadora de carteirinha. Shipper de plantão. Friendsmaníaca. Viciada em música. Feminista. Meu sonho é ser uma Sense8 e me dividir em várias partes para conhecer esse mundão afora, tudo ao mesmo tempo, agora.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu