Posts Populares

Panelaço: Melhores Runway de RuPaul’s Drag Race

Com o retorno do nosso reality favorito confirmado para o Natal, aqui, e aproveitando a deixa de Rupaul ao encaixar o look Evil Twin de Aquaria na categoria “Top 10 runways já vistas”- o que deve ter deixado todo mundo pensando na veracidade da info ao ranquear mentalmente seu próprio Top runways- resolvi listar meu ranking de melhores looks apresentados no decorrer do show.

Critérios: Considerando apenas o fashion das queens pela primeira apresentação (sem a fama, mídia, fãs e dinheiro), só contabilizei temporada regular. Nada de All Star ou finale. Ou seja, aquele vestido supremo da Violet S8, não entrou, assim como Detox Latex AS2. O que vale é o primeiro contato com o show e runway!

– Não repeti queens, nem mesmas temporadas. Variar e elogiar o trabalho dessas artistas o máximo possível.

– Se fosse para listar todos os icônicos momentos fashion do show, saia um TCC aqui. Então é natural algumas fan favorites fiquem de fora. Lembrando sempre que é uma lista pessoal, minha opinião. Não é absoluta, cada um tem a sua própria lista. Fique a vontade e poste a sua nos coments.

– Jinks – Dia de Muertos Mexico: Jinks pode não ser a queen mais estilosa de bom gosto que passou pelo show. Seus looks sempre parecem brega barato, e ela foi duramente criticada por isso. Seu anunciou que desfilaria com o tema Dia dos Mortos México, deixou todas no workroom duvidando de sua capacidade e rindo da ideia (essa parte foi mais Roxxxy mesmo). Com uma carrada de crítica nas costas, ousar demais poderia lhe custar a cabeça. E mesmo com a pressão e descrença dos demais, Jinks não duvidou um segundo de sua escolha e senso fashion. Foi na maior atitude e desfilou como se aquele fosse o vestido mais bonito da noite. Não é dos meus favoritos no geral. Mas acredito que representa o que a essência de moda deve ser: Se sentir bem com você e seu estilo.

– Cortney Act – Animal Kindgom: Cortney é uma das drags mais fishy que passaram no show, fato. Mas diferente da maioria das queens dessa categoria, que buscando alcançar o feminino ao máximo (o fator: eu sou mais bonita!), a australiana não se limita a ser somente bonita. Ela leva um passo além, aliando beleza e ideias por trás dos looks. O garçom anime servindo peixe arco-íris e o saindo da cama são provas disto. Mas o escolhido para figurar nesse top foi sua águia meets Vitoria Secret, de dar inveja a qualquer angel. Suas enormes asas se abrindo foi um momento a se lembrar do show. Sua vitória nesse episódio foi obrigatória.

– Sharon Needles – Rupocalypse: Outra que foi questionada e descreditada por seu gosto peculiar, para não dizer esquisito. No primeiro episódio, a presença de Sharon destoava das demais. Mas ao desfilar naquela passarela com um look vampira Nosferatu cuspindo sangue, dava para saber que ela seria a vencedora dessa temporada. Foi um dos primeiros momentos que eu me lembro nitidamente de assistir ao show e ficar boquiaberto num grande: uau! Desafiou o estilo convencional Show Girl de drag e abriu caminho para uma classe de drag bem mais ampla hoje em dia, que abraça esse vibe diferente, trevas, gótica, edgy, party city – de nada pela coroa Shasa.

– Violet – Fall Look: Outra vencedora que deu para saber do primeiro episódio. Conhecida por seu estilo minimalista e por ter a menor silhueta do programa, Violet marcou sua estadia do show como uma literal fashion queen. Além de ser causadora de um choque de surpresa em Ariana Grande, é seu o melhor look do programa (finale S8). Sua runway hipista séria podia ter somente uma troca de look, mas aliar o momento da revelação com uma giradinha elegante rabo e saca foi genial. É para isso que vejo o show.

– Raja – Marie Antoniete: Raja está nesse topo por ter levado a competição fashion do programa a outro nível. Era como se antes dela você pudesse aparecer com uma roupa putinha de esquina e estaria tudo bem. Depois, havia um padrão a se manter. O editorial Vogue chegou ao programa através dela, fruto de seus anos de trabalho no mundo da moda. Há toda uma lista de looks impecáveis que poderia colocar aqui, como o índigina National Geografic e Cher version de índio, mas optei pelo Marie Antoniete. Foi o primeiro que me deixou pasmo, por toda a beleza visual, assim como por conseguiu aliar todo as peças que já foram tendência de modas entre mulheres no decorrer dos séculos em só um look. Tudo estava lá: pó de arroz, espartilho, leque, corset, meia calça. Cheia de referencias e claramente com conhecimento na área. Estava linda!

– Rebeca Glasscock – Best Drag: Rainha incompreendida, Rebeca amargou o status de basic (isso porque nunca puderam chamar ela de feia) por anos. Mas como todo gênio só é reconhecido a luz dos anos (de tão que seu pensamento é avançado), chegou a hora de dar o crédito que esse ícone merece. Seguindo o conselho de Coco, menos é mais, Pau de Vidro desafiava os exageros de Nina e Bebe, com seus looks prostituta barata bem pedestre roupa comprada na Hering. Olha só essa make. Punk rock referenciando Kiss num encontro com um panda. Dez, dez e dez. Definitivamente o melhor look da season e do show.

Menções Honrosas: Trinity K. Bonet – Animal Kindgom ave carnavalesca; Nina Flowers – Drag of a Dime; Asia O’hra – Piu Piu; Acid Betty – Peixe Neon. E não, Aquaria não mereceu top 10 em minha opinião.

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Roz

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De 80s cheese a Sopranos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu