Posts Populares

Panelaço: Os Melhores Realities Culinários do Brasil

Vamos se deliciar com esse panelaço!

Quem nunca parou para ficar babando por receitas deliciosas em frente a TV? Acredito que todos amamos a gastronomia, tanto quem ama cozinhar ou quem ama comer, em especial nós brasileiros que temos uma diversidade de gastronomia que varia de uma região para outra. Vamos combinar que os antigos programas culinários que se resumia a um apresentador apenas ensinando as receitas e dando dicas as donas de casa, estilo os programas da Ana Maria Braga, Palmirinha, Edu Guedes entre outros mais, porém esse tipo de programa não era tão atrativo para o público mais jovem, digamos assim. Com o sucesso dos realities shows, esse tipo de programa passou por várias vertentes e chegou até o mundo gastronômico. O grande sucesso desse tipo de realities no Brasil, começou com o boom que foi MasterChef Brasil na band, abrindo os olhos das outras emissoras para investir em outras franquias.

Levando em conta que já vi vários desses realities e minha paixão pela gastronomia, resolvi então fazer um panelaço para destacar aqui os ótimos relities culinários que temos no nosso país. Mão na massa, galera!

6. Super Chef Celebridade & Jogo de Panelas (Programa Mais Você – Globo)

Esses dois realities tratam-se de um dos quadros do programa culinários, Mais Você da Ana Maria Braga e ambos estrearam em 2012 e tiveram suas últimas temporadas ainda nesse ano. O Super Chef Celebridades, na verdade é uma adaptação do extinto reality também exibido no Mais Você, Super Chef, que é uma adaptação do formato internacional Top Chef. Pelo jeito o programa não teve tanta repercussão e resolveram adaptar o formato para uma competição culinária entre celebridades, formato que pareceu agradar muito mais e que permanece até hoje. A dinâmica do programa inclui aulas e dicas dadas por chefes gastronômicos aos cozinheiros amadores, então depois eles cozinhas em provas em grupos e individuais, tem seu prato julgado por profissionais e um convidado especial, para então as duas menores notas disputarem o que chamar de “Panela de Pressão”, onde um dos dois deixa a competição através dos votos populares. O programa já teve 6 temporadas e já passaram por lá atores, esportistas, cantores e comediantes, disputando o prêmio de 50 mil reais.

O jogo de panelas é uma competição mais simples, a produção reúne um grupo de pessoas onde cada um terá que ser o anfitrião da festa e será julgado pelos demais participantes, levando em conta o tema da festa, a comida servida e os demais acessórios que compor o jantar especial, sendo que no dia que for exibido o episódio da festa da cada um, o participante acompanha tudo ao vivo com Ana Maria e depois cozinha algo do seu cardápio para ela também prova. No final, tem outras notas dadas por convidados especiais e quem somar mais pontos, levará um prêmio mais modesto de 10 mil.

5. Batalha dos Confeiteiros (Record)

Com a primeira temporada exibida em 2015, o formato do programa do Buddy Valastro teve uma ótima repercussão na record, chegando até uma audiência maior até mesmo que o MasterChef. O talent show conta com confeiteiros profissionais que mostram suas habilidades na confeitaria, em especial na confecção de bolos artísticos, em cada programa. São duas provas em cada episódio, a primeira individual onde o vencedor do desafio ganha uma vantagem para a segunda prova em grupo com risco de eliminação, sendo que o vencedor do programa ganha um estágio na Carlo’s Bakery, uma confeitaria de grande nome do Buddy que conta com uma filial em São Paulo. Eu particularmente não gostei muito da primeira temporada, a dublagem do Buddy me incomodou horrores e as provas não achei tão empolgante quanto os demais que já assistir, mas mesmo assim é uma boa opção para se ver na TV, principalmente para queles que fogem das transmissões de futebol. O programa tinha uma temporada planejada para 2016, porém foi cancelada em virtude dos compromissos profissionais de Buddy, sendo assim a segunda temporada será gravada no final do ano e prevista para exibir em janeiro de 2018.

4. BBQ Brasil: Churrasco na Brasa (SBT)

BBQ Brasil é o reality culinário é um dos mais recentes da TV aberta, uma aposta do SBT após boas experiências com os outros realities culinários nos sábados à noite. O programa está na sua segunda temporada que teve a apresentação e jurados totalmente renovados, com o afastamento de Ticiane Villas Boas por conta das polêmicas envolvendo seu marido, Chris Flores assume o posto e os antigos jurados Carlos Bertolazzi e Rogério de Betti, foram substituídos por Danielle Dahoui e Carlos Tossi. O reality tem como objetivo encontrar o melhor churrasqueiro amador do Brasil, dando como prêmio 50 mil reais em barras de ouro e um ano de compras no Extra, no valor de mil reais mensais. A dinâmica é bem parecida com as dos demais, na qual é composta por duas provas, sendo a primeira de criatividade, a segunda em equipe e por fim a prova de fogo que eliminará um dos competidores. Eu vejo episódios aleatoriamente, porém como não tenho muito apego ao churrasco, não sou um telespectador tão assíduo, mas é um programa que recomendo pela dinâmica e a ótima produção que a SBT proporciona ao programa. Caso você não consiga acompanhar o reality aos sábados, o SBT disponibiliza todos os episódios completos no YouTube, clica AQUI para conferir.

3. Hell’s Kitchen: Cozinha sob Pressão (SBT)

Foi o primeiro reality culinário que acompanhei no SBT, acredito eu que o primeiro do gênero na emissora. Com uma dinâmica parecida com a do popular MasterChef, o que diferencia um do outro é que o Hell’s Kitchen é um reality que simula o funcionamento de um restaurante, com os pratos previamente selecionados e os clientes elogiando, criticando ou até voltando os pratos servidos, ajudando o chef a decidir-se sobre quem teve o pior desenvolvimento. Até o momento o programa conta com 4 temporadas, sendo as 3 primeiras apresentadas pelo chef Carlos Bertolazzi e a última pela chef Danielle Dahoui, contando com dois subchefes escolhidos para orientar o trabalho nas equipes. Inicialmente a competição se inicia em uma equipe masculina contra uma equipe feminina, até o momento que se tem o equilíbrio de participantes entre elas. O programa divide-se em provas individuais com pratos livres que podem render vantagens e benefícios para a equipe com os melhores pratos individuais, além de provas em grupo com um cardápio pré-selecionado, onde no fim um candidato será eliminado na competição. Uma curiosidade é que a Danielle foi a primeira mulher a comandar um Hell’s Kitchen no mundo, sendo que o reality show possui versões em 15 países. Uma quinta temporada tinha sido marcada para 2017, porém abortaram a ideia e só nos resta aguardar o retorno do reality no próximo ano. As temporadas também encontram-se disponíveis no YouTube, clique AQUI e confira.

2. Bake Off Brasil: Mão na Massa (SBT)

 Esse é um dos meus favoritos dessa lista, acompanhei todos episódios desde a primeira temporada. O reality tem uma leveza e uma fotografia incrível, na maior parte a luz do dia ainda. A bancada das provas ali no ar livre é um dos charmes e primor da produção que capricha muito no programa. As duas primeiras temporadas foram apresentadas por Ticiane Villas Boas, como aconteceu no BBQ Brasil diante dos escândalos que envolveram seu nome, ela também foi afastada da apresentação do programa e a Carol Fiorentino que antes era uma das juradas do programa ao lado de Fabrizio Fasano, assumiu a apresentação, uma mudança que eu gostei muito, pois vejo a Carol além de mais envolvida com os participantes, vejo também que sendo ela uma confeiteira, apresenta o programa de uma forma muito mais técnica, dando dicas de leve durante a provas. Substituindo a Carol como jurada, a Beca Milano forma o trio com toma a frente do programa, com uma mistura do carrasco (Fabrizio), da técnica mais racional (Beca) e da espontaneidade e coração do programa (Carol). São duas provas por episódio, todas individuais, sendo a primeira um desafio criativo a partir de uma tem e um desafio mais técnico que eles precisam replicar uma receita. Aconselho muito que acompanhem esse programa, por conta dele apesar de ser competição e ter uns momentos tensos, tem uma leveza que torna o reality um frescor ao assistir, caso queiram ver os episódios clique AQUI.

1. MaterChef Brasil (Band)

Sem sombras de dúvidas o MasterChef Brasil é o maior reality culinário do Brasil, até porque foi a partir dele que caiu primeiramente nas graças do povo e assim abrindo as portas para outros formato do mesmo estilo no país. Com um trio de jurados bastante carismáticos, mas ao mesmo tempo bastante rígidos com os participantes, a bancada de jurados se mantém intacta desde a primeira temporada, o que acho um enorme acerto da band continuar com eles. Na apresentação contamos com a renomada Ana Paula Padrão, que sofreu certa rejeição no início, mas hoje com sua abordagens aos paricipantes e seus discursos no programa, mostra o quão importante ela é para o desenvolvimento e repercussão do reality. A dinâmica do programa envolve provas em grupo ou individuais, sendo a primeira com o objetivo de salvar alguém e a segunda parte uma prova individual eliminatória. Além da competição principal para amadores, tivemos também as spin off: Kids e Profissionais. No momento, no ar temos o MasterChef Profissionais, aliás uma temporada que tenho amado por conta do carisma dos participantes e o nível das provas que estão cada vez mais desafiadoras. É inegável que o reality é o melhor da TV brasileira, por conta de além de entreter, tem toda uma questão cultural e educativa, mas é preciso que a Band tome cuidado com esse bombardeamento de MC no mesmo ano, mesmo que sejam diferentes estilos como amadores, profissionais e kids, eles não podem esquecer que os jurados e apresentação são os mesmos e querendo ou não, a imagem cansa e o reality pode acabar repetitivo como outros aí. PS: A band muito bondosa com nós fãs que perdemos a transmissão original, oferece no Youtube todos os episódios, confira AQUI.

Menção Honrosa: Batalha dos Confeiteiros (Record)

Gostei bastante desse reality, tinha um proposta super legal e gostava da dinâmica proposta. A competição eram disputadas por duplas, onde tinham que preparar pratos tradicionais da cozinha. Eram todos cozinheiros amadores e os pratos eram mais tradicionais e menos rebuscados que nos demais realities culinários. Eram duas provas, na qual a primeira prova constituía de uma prova das duplas que podiam ganhar uma vantagem vencendo o primeiro desafio, já a segunda parte do programa eles cozinhavam em grupos para convidados especiais que faziam alguns pedidos de almoço e sobremesa, por fim duas duplas do grupo perdedor iam pra última prova, para cozinhar pela última vez e garantir assim sua vaga. Infelizmente o programa teve apenas uma temporada e não tem nenhuma pretensão de voltar por conta da baixa audiência, o que pode ser explicado por conta da péssima divulgação do reality e a apresentação de Buddy, um confeiteiro americano que não ia entender muito sobre a comida brasileira. Por conta dessa produção no mínimo descuidada, o reality não emplacou aqui no Brasil, uma pena porque tinha gostado bastante.

Então gente, essa foi minha lista para os melhores realities culinários exibidos na TV aberta. Para vocês que ainda querem mais, os canais GNT, TLC, H&H, entre outros, contam com um diversos número com bastante qualidade, uns nacionais e outros não, inclusive as franquias internacionais dos citados aqui. Espero que tenham curtido, fiquem a vontade para deixar aqui o que vocês acharam do ranking. Até um próximo panelaço!

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Bruno D Rangel

    Assisti e assisto a todos (exceto os da Ana Maria) e esse é meu ranking (dos piores pros melhores):

    5 – Sem sombra de dúvidas os do Buddy foram os piores. O fato da dublagem me incomodou DEMAIS. O Batalha dos Confeiteiros até que foi aceitável, mas o Batalha de Cozinheiros foi um fracasso (e a audiência diz tudo).

    4 – Achei o BBQ Brasil melhor na primeira temporada, especialmente pelos jurados. Dahoui não parece churrasqueira e o Tossi é péssimo (mirou no Fogaça e acertou sei lá aonde). O Bertolazzi e o de Betti eram melhores. A Chris é uma fofa.

    3 – Masterchef é aquilo, consagrado. Adoro o Jacquin e a Ana Paula está cada vez melhor. O amador é bem melhor que o Profissionais.

    2 – Hell’s Kitchen eu adoro demais. Adorava o Bertolazzi e quando a Dahoui assumiu eu fiquei muito irritado. Ela é boazinha demais. Mas depois fui me acostumando e percebi que pra ter respeito na cozinha não era preciso ser da forma que o Bertolazzi era, podendo ser educado, mas firme, como a Danielle.

    1 – Mas o meu grande amor é o Bake Off. E olha que eu nem gosto de doce. Mas o clima da competição me conquistou. E com a promoção da Carol pra apresentadora ficou melhor ainda. Beca entende muito e Fabrizio é a sinceridade em pessoa. Acho que a Carol podia dar mais dicas aos participantes na hora dos preoparos, especialmente no início da competição.

    • Michel Araújo

      Oi Bruno, primeiramente obrigado pelo comentário. Concordo em tudo o que você falou, os realities da Ana são até legais, o problema é que como é dentro do programa dela, acaba limitando tudo e o horário é horrível pra se acompanhar, só vi uns episódios soltos e curtir a proposta. Eu também amo Bake Off, foi meu primeiro programa de culinário que viciei, eu coloquei MaterChef em 1 pq além de eu amar tb, foi o promissor nessa pegada.
      Seja sempre bem vindo a comentar aqui e obrigado novamente por compartilhar sua opinião com a gente! Abraços!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu