Posts Populares

Preacher – S02E08 – Holes

Finalmente Preacher achou o tom certo!!

 Depois de uma primeira temporada um pouco tanto quanto decepcionante, Preacher retornava com a promessa de ir além daquilo que lhes foi  mostrado  e que ainda poderia prender seu telespectador com uma história emocionante e muito bem trabalhada. Você nunca sabe o que esperar de Preacher e todo inicio de episódio parece ser muito solto e não te da muitas explicações. Assim foi o oitavo episódio que teve a missão de começar a nos mostrar uma possível rachadura no trio  protagonista e iniciando um novo caminho para cada um deles.

Vamos começar por Tulip. Vocês lembram que eu cantei a bola laaaa no sexto episódio de que ela estava estranha desde o seu embate com o santo dos assassinos? Pois bem, o sétimo episódio introduziu, e o oitavo meio que confirmou essa mudança em Tulip. Tenho minhas duvidas ainda se essa mudança foi mais pelo trauma de ver a morte tão de perto por algo tão desconhecido ou se foi algo relacionando a alma dela.  Essas suas saídas misteriosas só reforçam a nossa incerteza quanto a ela. Tudo isso também a distanciou um pouco Jesse que muito focado em encontrar deus, esqueceu de seus amigos. E de uma forma indireta a aproximou de Cass que tem vivido o seu próprio drama pessoal.

Quando Tulip se depara com os buracos feitos pela bala dos santos dos assassinos, a série nos faz entender que sim! Há algo de errado com ela e está diretamente ligado a ele. Ela então decide tapar todos os buracos feitos pela bala até chegar no apartamento onde se encontram aquela equipe misteriosa que está vigiando Jesse e sua turma. Acho que será bem interessante a aproximação da Tulip com a “cantora  fake” e teremos ai talvez um ótimo plot para o futuro.

E ai temos Jesse que talvez seja o personagem mais perseguido da história das séries mas que está com um plot gasto e perdendo o pouco de simpatia que lhe resta. Tudo bem, eu sei que ele precisa encontrar deus para obter algumas respostas e solucionar alguns problemas, mas restringir o padre só a isso meio que o inutiliza para o resto da história. Me incomoda o fato dele não usar tanto o gênesis assim e de sempre estar fazendo coisas “bestas” para encontrar deus. Nesse oitavo episódio sinto que Jesse foi totalmente desnecessário e não faria um pingo de falta se não aparecesse.

 Eugene sem duvidas salvou o episódio de ser muito chato e deu um destaque ao núcleo do inferno. Mas sabe uma coisa que não me desce e me intriga muito? O santo dos assassinos também está no inferno, correto?  Agora… porque o inferno dele é diferente do de Eugene? Será que a série ainda irá explicar isso? Espero que sim! Mas voltando ao Eugene, ele tem se revelado uma peça muito importante para a história e também mostra que guarda um grande plot envolvendo Jesse. Tanto que naquela cena em que ele revisita o dia de sua tragédia, Jesse estava ali de alguma forma, meio que para lembra-lo de quem o colocou ali. Pelo menos eu penso isso. Todos ali no inferno parecem ter plots maravilhosos. Como a mãe que ateou fogo em seus filhos, Hitler que conseguiu a proeza de ser bonzinho em uma série, pelo menos até segunda ordem. Se bem que ele não em engana e eu sinto que ele ta escondendo o jogo. E temos, claro, o maior corssover que você respeita!! 13 reasons why está em preacher. Isso mesmo, Tivemos o Bryce no núcleo do inferno confessando que estuprou Hannah e Jessica. kkkkkkk’ brincadeiras a parte, eu ainda estou esperando o grande plot e o dia em que  cara de cu ira sair do inferno e claro, estou torcendo para não ser decepcionado.

Cassidy, o personagem que sem duvidas roubou a cena e tem carregado a série nas costas por diversos episódios. Achei uma sacada muito inteligente eles mostrarem um pouco mais da humanidade de Cass e de sua relação com o seu filho. Quando ele encontrou Jesse e Tulip, ele meio que se encaixou em uma realidade que era totalmente dele. assassinos sem consideração nenhuma, seres sobrenaturais e claro, drogas!! E até meados da segunda temporada Cass se resumia a esse tópicos e não víamos a possibilidade de ter algum tipo de cena dramática envolvendo o vampiro. Quando o seu filho apareceu, tivemos uma mudança em sua história e percebemos um Cass que está disposto a reparar os seus erros e os danos causados por ele na vida de seu filho que se encontra no fim da vida. Acho que nesse momento era onde ele mais precisava do apoio de Jesse e foi onde ele menos obteve. Enquanto ele estava ali para tudo o que viesse com o padre, o padre não estava com ele quando ele mais precisou e muito menos se esforçou para ajudar o amigo. O dilema de transformar o seu filho em vampiro o consumiu durante todo o episódio e o seu desabafo com Tulip dizendo do lado ruim de ser vampiro foi realmente algo sincero e muito surpreendente pela atuação do ator Joe Gilgun que vem sambando na nossa face durante toda a temporada.

O episódio se encerra nos deixando a duvida se Cass irá ou não transformar seu filho e nos dando cada vez mais evidências da rachadura eminente entre os três. Agora, o que será que teremos por ai? Fiquem ligados, pois já estamos nos aproximando do fim e grandes surpresas nos acompanharão.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Bruno D Rangel

    Concordo que se Jesse não aparecesse não teria feito diferença no episódio.

    Posso estar enganado, mas o Santo foi resgatado do inferno pelos anjos Fiore e DeBlanc para matar Jesse e depois não voltou mais.

    As cenas do inferno foram as melhores do episódio.

    • Dam Souza

      Isso!! Mas tu lembra que o inferno em que Fiore foi buscar o santo dos assassinos era totalmente diferente desse em que Cara de cu está?

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu