Posts Populares

Prison Break – S05E04 – The Prisoner’s Dilemma

E quando pensávamos que não haveria mais plot’s.

Sabe quando você pede um leite condensado e vem um pudim, então, é assim que podemos dizer que Prison Break está nos apresentando, pois está algo muito superior ao que eu e muitos imaginávamos, porque sempre tivemos várias desconfianças acerca dessa temporada, que como todos nós sabemos não é porque a Fox ama Prison Break, mas sim porque ela ama dinheiro.

Depois de todos os ocorridos com a Sheba, o Lincoln teve que a levar para o hospital e lá o C-Note disse para ele, que deveriam fugir rápido, pois o EI estava se aproximando do aeroporto e se eles tomassem o aeroporto, seria impossível sair, mas o Lincoln deve uma vida a Michael e disse que o amigo poderia ir sozinho e levar todos, mas uma das pessoas que ele salvou disse que teria um jeito de ajudar ele a fugir. O Michael, obvio que não iria ficar parado esperando alguém o ajudar, então ele tinha um plano de quando ficou na solitária, porém não ficou na mesma cela e pediu os amigos para conferirem algo, só que para o seu azar a cela premiada era a do Ramal, que tinha se tornado o seu grande rival e não queria fugir, pois Ala iria salvar ou ele iria para o paraíso, como sempre hipócrita.

Também na prisão havia um grande medo, pois o EI estava se aproximando e até os guardas estavam com medo da chegada deles e alguns estavam até desistindo, fazendo com que alguns presos pensem em como utilizar isso a seu favor. Já fora da prisão o brilhante plano dos aliados do Lincoln seria pedir ajudar a um juiz amigo dele um perdão judicial e por incrível que pareça acaba conseguindo, pois como o país está em guerra, qualquer troca de favores você arruma tudo.

Que samba aquela visita do T-bag ao Kellerman, ainda mais com todo o deboche que só ele sabe fazer, além de fazer perguntas pontuais, mesmo achando que ele pecou em expor a Sara. Já na prisão a guerra estava cada vez pior, já que alguns guardas foram covardes (ou corretos) ao abandonar o posto deles, deixando a prisão uma terra de ninguém, onde o Lincoln tentou adentrar, mas não tinha as chaves, então decide perseguir o homem, que acaba trombando com o EI, que ao perceber que ele era policial, decide atirar e matando, deixando Lincoln observando apenas as chaves. Voltando a prisão todos queriam a cabeça do Kaniel Outis (Michael), mas queriam também o Abu Ramal, pois ele poderia ser a forma de ser negociado para serem realmente libertos, pois fora da prisão não significa vida, ouvindo tudo isso, o Ramal finalmente decide trabalhar com o Michael, para que todos possam realmente fugir.

O Michael e o Abu finalmente começam a trabalhar juntos, em um plano bem louco, que o Cross não quis fazer enquanto estava na solitária, mas era muito arriscado e até entendo o lado dele, só que o Ramal é muito burro, não sei como é líder do EI, mas ele com toda burrice conseguiu libertar o Michael, que depois libertou seus comparsas e até mesmo o Ramal, pois ele poderia ser uma ajuda para fugir do país, mas o que mais curti é que o Cross e toda a prisão chegou depois, ainda mais por eles já terem pegado uma arma de um guarda sonso e poderiam fazer o que quiser com o nosso incrível Scofield.

Aquele diálogo entre o Kellerman e o T-bag sobre o Poseidon e ele explicando quem seria, foi um dos meus preferidos de toda a série até aqui, pois achei forte, inteligente e acima de tudo muito revelador, principalmente quando ambos foram atacados, mas nos deu a entender que Poseidon seria o oriental ( E tem como objetivo libertar o Abu Ramal, talvez por um problema com a política externa americana, já que ele é um agente duplo da CIA, mas que posteriormente foi comprovado que não) que é chamado por uma Grace e posteriormente é visto conversando com os dois assassinos que todo episódio persegue alguém, achei muito inteligente de como a série tratou tudo, porém o maior parabéns de todos é para a pessoa que teve a ideia de colocar o T-bag ligando para a emergência, logo ele, o maior criminoso dentre os principais protagonistas que a série teve.

Já na prisão do Iêmen, a série estava rolando uma das maiores rebeliões do mundo seriador que eu tenho, só que dessa vez tudo estava sem controle, ainda mais com o Cross perserguindo o Michael e sua turma pela prisão, todo armado, mas eles finalmente conseguem escapar e esconder, mas tudo era questão de tempo, até que o Sid finalmente toma uma atitude e consegue assassinar esse embuste, pontos para ele, mas nessa hora o Lincoln graças a seu parceiro mirim dos chicletes já estava com as chaves para libertar o seu irmão, só que ele libertou foi é todo mundo, menos seu irmão que prefere fugir do lado mais difícil, que é pulando muros. Nos EUA a história era do Kellerman, que surpreendentemente acabou sendo assassinado (que dessa vez acredito que morreu mesmo  😮 ), mas antes ele disse umas verdades sobre o assassino, só que quando eles foram procurar o T-bag ele já tinha fugido e ainda chamado a polícia.

Do lado de fora o Lincoln continuava procurando o Michael, só que dessa vez sem um rumo e o Michael indo ao encontro na oficina, só que o Jah estava enrolando todo mundo e acaba sendo abandonado pelo plano e ele que chega na oficina antes de todos, como parte de um plano do Abu Ramal para pegar o Michael encurralado, só que eles não esperavam o Lincoln chegando e pegando aquelas armas em cima de caminhonete e com isso o jogo virando ainda mais com o Whip encurralando o Ramal e tomando a faca e o Lincoln matando vários do EI e quando tem uma paz com o Michael quis saber sobre seus familiares e que depois responderia todas as perguntas, porque na TV mostrava que o EI declarou guerra contra eles. Mas nunca podemos de enaltecer o T-Bag, pois ele perseguiu os assassinos e ainda descobre que o Poseidon é na verdade o Marido da Sara, o que ainda estou incrédulo.

Talvez esse seja um dos episódios que nós mais aguardávamos, pois foi é o da fuga do Michael, porque isso obvio que sabíamos que aconteceria, ainda mais com a brilhante cena “Brother”, porém não nunca imaginamos que seria dessa forma, ainda mais matando um dos grandes líderes do EI e que eles se tornariam grandes inimigos, mas isso podem ajudar eles junto ao governo americano, que nunca sei em quem confiar. O Kellerman por exemplo é uma das grandes incógnitas de sempre, mas dessa vez parecia que ele não estava realmente do lado contrário, porém teve que pagar com a vida, se Prison Break não o ressuscitar como já fez. Todavia a grande surpresa para muitos e inclusive para mim, foi o plot do marido da Sara ser o Poseidon, ainda mais que ele havia sido atingido por uma bala e poderia até ter morrido.

Prison Break segue nos surpreendendo positivamente, pois eu esperava uma boa temporada, mas não uma excelente temporada, como vem nos agraciando, fora isso, um forte abraço e até mais.

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Phelipe

Bacharel em Direito, Cruzeirense, polêmico quando deve ser, além de muito confuso, autêntico e um pouco louco. Começou o seu amor por série com Prision Break e depois disso virou vício.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu