Posts Populares

Prison Break – S05E06 – Phaeacia

Quando Michael enfrenta o mundo, o mundo sempre perde.

Que Prison Break é maravilhosa eu nunca tive dúvidas, mesmo com todas as suas falhas, mas ninguém acreditava que teria uma série temporada tão boa e incrível, primeiro porque a fuga da cadeia era o de menos, pois a maior fuga é do EI e também do Iêmen, o que sempre temos situações que precisam de raciocínio bem rápido.

As coisas ficaram de forma assustadora para os fugitivos do Estado Islâmico,  primeiro que os meios mais óbvios e possíveis deles fugirem do Iêmem haviam esgotados, só que o Lincoln sugeriu que fossem atrás do Omar, já que quem indicou foi a nada confiável da Sheba, então os amigos decidem ir até ele, que prontamente sem mais e menos decidem ajudar e indicam eles a pegarem um carro dele em um estacionamento, só que ao chegar lá, eles percebem que é emboscada (o que sempre vai acontecer, pois a cabeça deles valem milhões), só que o Lincoln ás vezes mostra a sua brutalidade e ao dirigir consegue fugir do estacionamento, porque o EI é muito sonso, só que nesse meio tempo o Whip já havia sido feito de refém do Omar, que quando o pessoal chegou tentou fugir, mas foi em vão e com isso usando a inteligência o grupo decide trazer o amar junto a eles, pois ele podia ajudar eles a irem para o deserto, que não seria o lugar que eu iria, pois imagina a fome e a sede que poderiam passar, a morte poderia chegar até mais cedo.

As pessoas amam reclamar do judiciário brasileiro, mas o que foi aquilo da libertação dos dois assassinos de aluguel??? Fiança super boa de resolver, mas o mais incrível é que logo depois deles saírem, eles já tinham a missão em mente, que era matar o Kaniel (no caso o Michael), só que tinha algo muito intrigante nisso, que se tratava do agente Kishida, que trabalhava com o Kellerman e queria encobrir de sua chefe algumas investigações dele, mas obvio que ele é muito suspeito, pois vimos ele falar com a Emily (loirinha assassina) ao telefone e com alguns papos suspeitos.  O Michael e sua trupe estão viajando tranquilamente, quando a Sheba decide ligar para o Lincoln e pelo que percebi tenta manter ele na linha, que coincidentemente está sendo rastreada pela Emily e seu comparsa, que prontamente coloca um drone para os vigiar, que no primeiro momento pensei que iriam explodir eles, mas depois percebi que eram mais de observação mesmo.

Porém nessa observação tinha um traidor, ou sei lá o que realmente quem trai quem, que era o comparsa da Emily, que liga para um dos líderes do estado islâmico e avisa onde o Michael e seu bando se encontram, logo um monte de gente do EI parte em direção, inclusive o cego que mesmo sem ser do EI, se considera e decide ir. No posto em que Michael e a galera decidiu abastecer, o nosso anti-herói tem um papo via Web-Cam com alguém misterioso, que ao perceber a aproximação das pessoas do EI, pede para que ela tire um print das tatuagens de sua mão, o que me intriga e me traz duvidas desde o primeiro episódio.

Quando o EI finalmente chegou ao posto, eles não tinham para onde correr, mas o Whip foi muito gênio em aproveitar um tanque de gasolina e atirar nele, matando todos os membros que ali estava da organização terrorista, só que  o sonso do Omar acabou tomando um tiro, que quando eles finalmente conseguem fugir e chegam ao deserto, eles percebem que foi fim de linha para eles, pois o Omar estava morto e o mapa no deserto era justamente a cabeça dele. Na agencia mega corrupta, como são as nossas brasileiras a chefe percebeu qual era o objetivo da Emily e seu comparsa que era matar o Kaniel (Michael), logo quis acabar com a farra e percebi um grande carinho entre elas, pois a Emily chegou ameaçar o seu comparsa.

No deserto, eles não conseguiam fugir do “membro” do EI, pois o cara é esperto, vinha com um carro abastecido e ainda com gasolina para ir abastecendo e ele tinha um plano simples, que era seguir os rastros dos pneus e depois quando a gasolina acabar matar todos e percebendo isso, o Michael fez um plano muito arriscado, onde apenas um iria em um carro com pouca gasolina e os outros com o carro com muita gasolina e nisso, no “sorteio” armado pelo próprio Michael, ele decidiu ir no carro só e foi dito e feito, o moço decidiu o seguir em uma bela perseguição, só que o Michael foi muito inteligente para distrair ele, que foi colocar uma pedra no acelerador do carro e com isso ele ficar perseguindo a pedra, mas quando ele saiu do carro e o Michael tentou entrar no carro dele, percebemos que nosso amigo é bem roda dura e não conseguiu arrancar com o carro e nisso houve bastante tiro, só que o Michael conseguiu ir para o físico, onde até que ele conseguiu acertar o outro olho dele com uma chave de fenda, só que o FDP, ainda acertou o Michael.

No outro carro, eles estavam andando sem rumo, mas o Ja que é o mais sábio junto com o Michael, teve a ideia de seguir as gaivotas, pois elas não gostam de deserto e sim de água e foi dito e feito, eles seguiram e chegaram na vila onde o Omar estava sendo aguardado, só que mesmo sem ele foram muito bem recebidos, só que o Lincoln continuava a espera do irmão, até que Ja deu a ideia de usarem os fogos (o que em um primeiro momento achei que atrairiam o EI), só que eles não sabiam que o Michael tinha sido envenenado e ainda estava sem o carro, andando e sofrendo em pleno deserto, só que os fogos deram resultados e vimos o Michael agonizando no chão a beira de morrer, me deixando meio assustado.

Mais um bom episódio e intrigante de Prison Break, pois foi bem emocionante, mas mais uma vez eles mostram na série como se o povo do EI fosse burro e não são, sem contar que não foi muito bem explicado como o Michael chegou tão rápido de onde abandonou o carro até lá rápido, mas o mais intrigante do episódio sem dúvidas foi com quem o Michael conversou via web-cam, ainda mais com Emily e seu comparsa chegando aquela casa estranha e com um homem bem estranho. E que Prison Break continue mostrando cenas de séries temporadas antigas, pois fico emocionado

Então é isso, um forte abraço e até mais, porém me tirem uma dúvida: Cadê o sucre?

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Phelipe

Bacharel em Direito, Cruzeirense, polêmico quando deve ser, além de muito confuso, autêntico e um pouco louco. Começou o seu amor por série com Prision Break e depois disso virou vício.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu