Posts Populares

Retrospectiva Panela de Séries 2016

2016 foi um ano daqueles, cheio de mortes, tragédias, golpes ou não golpes, mudanças, alegrias, tristezas, olimpíadas, mas 2016 também deixa sua marca no mundo das séries… e nós do Panela de Séries decidimos fazer uma Retrospectiva a moda Paneleira! Vamos ver o que rolou?

Começando pela review mais acessada do Panela de Séries em 2016, e para a surpresa de todos nós integrantes do site, foi uma review da série Quantico, o Season Finale! Quantico teve um mistério que perdurou por toda temporada: quem era o terrorista? E isso movimentou as redes sociais e movimentou em muito nosso site. Vocês podem tirar essa duvida clicando aqui. 

Outro grande plot que movimentou 2016, aconteceu em New Orleans, uma profecia perdurou por toda terceira temporada e deixou a família Mikaelson aflita, o que ninguém esperava era que após tantas reviravoltas Marcel Gerard fosse liderar a queda da família Mikaelson. Lembrando que The Originals teve o início de sua Season 4 adiado para a Mid Season, começando os trabalhos em Março, após o fim de The Vampire Diaries.

Falando em The Vampire Diaries após a saída de Nina Dobrev não tinha muito como a série avançar por anos e anos, e após declarações de Ian Somerhalder e Kat Graham sobre a saída da série após a oitava temporada veio o tão esperado anúncio que a maioria dos fãs esperavam: a última temporada de TVD será a oitava. Confesso que amei essa notícia pois amo demais essa série e espero que ela tenha um fim digno. A oitava temporada trouxe até o momento algo mais místico e trabalha em um mundo com sereias, inferno e demônios, será que nossos vampiros vão pagar por todos seus pecados? Será que Nina Dobrev voltará a série? São perguntas ainda a serem respondidas. Os últimos acontecimentos desta temporada você pode conferir clicando aqui.

Ainda falando da CW tivemos em 2016 o maior crossover de todos os tempos, usando o universo da DC Comics, vimos a união de quatro séries para um crossover que durou por 4 episódios. A mudança de Supergirl para a CW aliás foi um dos grandes acertos de 2016, vimos a série crescer do ponto de vista de roteiro, efeitos visuais e qualidade, e desponta como uma das grandes apostas. Ainda no universo DC/CW tivemos em The Flash o famoso Flashpoint, e vou confessar que de certa forma foi um balde de água fria, acredito que essa história de modo geral poderia ter sido muito mais explorada. Por fim tivemos em Arrow que vem fazendo uma boa temporada o retorno de uma personagem que ninguém esperava, resta saber como? e quem ela é? Let’s see.

Encerrando a retrospectiva da CW tivemos em The 100 diversos plots e reviravoltas, mas nada marcou mais o público do que a morte de uma personagem querida por todos! Foi muita reclamação no Twitter, no Facebook e por fim todos tivemos que aceitar a morte dela. Morrer por um simples tiro em uma série como The 100 que vive em uma sociedade pós apocalíptica doeu em todos os fãs.

Falando em mortes que foram dolorosas em 2016, tivemos em Bates Motel talvez uma das cenas mais esperadas por todos os fãs da série, a morte de Norma Bates, isso era um evento esperado desde o início da série, mas a forma como fomos conduzidos até esse momento surpreendeu a todos. Vera Farmiga e Freddie Highmore formaram uma das grandes duplas de atuação em 2016, o talento nato dos dois para a construção do psicótico Norman deixa todos de queixo caído. A morte de Norma e o fato de Norman ter sido salvo pelo Xerife Romero deixam um clima ainda mais tenso para essa quinta temporada de Bates Motel que será a última em 2017.

Quem também chega a uma última temporada em 2017 é Orphan Black, Tatiana Maslany e todas suas clones fizeram a melhor temporada da série em 2016, grandes plots, morte de personagens centrais para a trama, a confirmação que Delphine está vivissima movimentaram essa última temporada. Além disso tivemos o reconhecimento da academia do Emmy Awards para ela, uma atriz canadense de uma série que foge do padrão das grandes produções dos canais americanos, foi uma verdadeira vitória para ela e para todo seriador. Amém Tatiana Maslany!

Outro que também foi finalmente reconhecido pelo Emmy, foi Rami Malek que interpreta o introspectivo Elliot Alderson em Mr. Robot! Um prêmio merecidíssimo para Rami e para Mr. Robot. Coincidência ou não, essas duas séries trazem temas relacionados a evolução, efeitos de avanços tecnológicos na sociedade e grandes discussões!

 Viola Davis pode não ter levado o Emmy para casa esse ano, mas a mulher arrasou demais em How To Get Away With a Murder, o mistério do assassinato que ocorreu em sua casa movimentou demais essa terceira temporada. Além disso a morte de um personagem odiado por muitos e as cenas quentes de Misascher fecharam com chave de ouro esta temporada.

Agora é hora de falar daquela série que está VIVISSIMA, American Horror Story tropeçou em roteiros loucos, histórias sem pé, nem cabeça, e perdeu sua essência nas últimas três temporadas, mas parece que isso mudou nesta sexta temporada de 10 episódios que foi um dos grandes sucessos de 2016. Com os mistérios de Roanoke e uma nova abordagem estilo Reality Show em sua segunda parte, AHS trouxe volta aquela mistura de um roteiro bem construído, terror, medo e nojo e surpreendeu a todos. Destaco a atuação de Kathy Bates como Açogueira, sem duvida o grande destaque.

Vamos falar agora da Rainha de 2016, ela mesma Game Of Thrones! Game Of Thrones movimentou o mundo inteiro com sua sexta temporada, a briga pelo trono de Westeros fica cada vez mais intrigante e vou soltar uns spoilers necessários! Tivemos na minha visão ao menos uns cinco grandes momentos e vamos começar com o plot da Morte de Hodor!

Hold The Door!

Hodor teve que usar toda sua força e coragem para conseguir salvar Bran dos WhiteWalkers, foi uma cena incrível e que explicou muito sobre o passado e o lado místico envolvido em GOT. Mas vocês tão achando que os lacres acabaram por aí? Tivemos a maior batalha de todos os tempos, a batalha dos Bastardos que colocou Jon Snow e Ramsay Bolton frente a frente, mas o destaque mesmo ficou com a frieza de Sansa Stark, ela reinou e entregou seu pior pesadelo para ser devorado pelos cachorros.

Ela Pisou Demais Monamour!

Por fim um último destaque de Game Of Thrones, a explosão do Septo de Baelor, planejada minuciosamente por Cersei Lannister que agora manda e desmanda em Porto Real e está sentada no trono de Westeros. Seria alguém capaz de vencê-la? Vamos ver.

SHAME, SHAME, SHAME, SHAME

Agora vamos falar do mais novo baby dos pedaço, Halley filha de Howard Wolohitz e Bernadette em The Big Bang Theory chega para mudar as coisas na nossa comédia favorita! Além disso grandes mudanças também como o fato de Sheldon Cooper ter ido morar com Amy Farrah Fowler, o casamento de Leonard e Penny! Enfim, muitas mudanças e um Raj cada vez mais solitário!

As séries brasileiras foram um destaque a parte em 2016! E não poderíamos deixar de fora da nossa Retrospectiva! Tivemos a genial ideia da Rede Globo de produzir a série Justiça, 4 histórias diferentes dentro de uma mesma cidade, se entrelaçando, casos que movimentaram a sociedade, fizeram todos discutir questões como estupro, corrupção, preconceito e Justiça, o que é Justiça? A série movimentou e contou com grande atuações de atrizes como Adriana Esteves, Débora Bloch, Leandra Leal e Drica Moraes! As novatas Luisa Arraes e Jessica Helen brilharam também como Débora e Rose.

Outra que surpreendeu pela qualidade foi 3%, a Netflix investiu em sua primeira produção nacional e tivemos um produto aceitável, a maioria dos atores era de rostos desconhecidos e por isso acredito que a série pecou em um ponto central atuação, além disso pequenos problemas de roteiro. Mas ela tem tudo para lacrar em uma segunda temporada, principalmente com Joana, a rainha dessa série. Mas nem tudo foi sucesso para as produções brasileiras, SuperMax que prometia uma mistura de American Horror Story e Jogos Vorazes decepcionou demais!

O Brasil teve ainda duas novas celebridades saída do mundo das séries/realities, primeiro Ana Paula que agitou a casa do Big Brother Brasil 16 com seus bordões e sua cara de pau. A mineira arrasou, lacrou, pisou, bebeu, viveu e por fim saiu por um tapinha na cara de Renan. Mas ela está em nossos corações com seu OLHA ELAAAAA até hoje!

A outra celebridade que brilhou foi Dunny, uma personagem criada em The Simms explodiu na Web com a série Girls In The House criada por Raony Phillpis! Aliás que série maravilhosa minha gente, foi uma das séries que mais bombou em nosso site em 2016. Que série maravilhosa minha gente, quem não saiu chamando as amigas de escrotaaa, dêmonia e não perguntou se o micão era no crédito ou no débito? Dunny foi a DONA de 2016 junto com Priscilão, Alex, Irene, Honey e companhia.

As séries brasileiras foram todas grandes estreias, mas temos que falar de outras grandes estreias de 2016 que trouxe uma safra maravilhosa de séries! This Is Us, Stranger Things e Westworld representam essa safra de 2016 que contou com outras séries como Marvel’s Luke Cage, Shadowhunters, Shannara Chronicles, American Crime Story, The Crown entre outras. This Is Us trouxe um grande drama familiar, de inicio somos apresentados a Jack e Rebecca, dois recém casados que decidem ter filhos, ela fica grávida de trigêmeos e em um parto difícil perde um dos bebês, no hospital eles decidem adotar Randall, um outro bebê e ai tudo começa a ficar mais interessante, alternando passado e futuro aprendemos grandes lições para nossa vida. Stranger Things traz um universo virado de cabeça para baixo, com monstros, superpoderes e crianças fofas, a produção da Netflix teve um sucesso inesperado e é a favorita de muitos hoje em dia, por fim Westworld a série que vem para substituir Game Of Thrones na HBO, Westworld é ousada e traz um mundo cibernético e cheio de androides para a tela discutindo temas importantes e levando o telespectador a loucura com suas tramas mirabolantes.

Agora vamos falar dos realitys shows musicais, especialidade do Panela de Séries!

Os Vencedores de 2016.

Os The Voice, The X Factor e Got Talent rolaram por todo mundo, tivemos vitórias justas nos Estados Unidos, nas duas temporadas do The Voice com vitórias de Alisan Porter e Sundance Head e com a jovem Grace em American Got Talent. Na Austrália uma vitória amarga de Isaiah Febrace que dado os caminhos que a temporada do The X Factor Austrália tomou foi uma vitória bem adequada, a fase das cadeiras e as péssimas escolhas de alguns jurados e do público levaram a isso. No The Voice Austrália, alguns erros prematurados como a eliminação de Claire nas Battles, e de alguns outros competidores iam mostrando o alto nível da temporada, mas os lives decepcionaram, eliminações injustas como Andrews, Kim e Lane, e a presença de Helen e Adam Ladell na final mancharam um pouquinho da imagem da temporada que terminou com a vitória de Alfie Arcuri.

No Brasil, o The Voice fez justiça, e em uma safra de grandes talentos, elegeu Wagner Barreto como voz infantil e Mylena Jardim como a voz do ano! Mas nem tudo foram flores no Brasil, vimos Christopher Clark vencer a primeira edição do The X Factor, quando o X Factor ali pulsava em Jenni Mosello, a vencedora moral e vimos o The X Factor se perder em erros técnicos, erros dos jurados e do público e o The Voice acabar com sua melhor safra de cantores com um formato louco, sem pé, nem cabeça. No Reino Unido, vitória de Matt Terry no The X Factor UK, mas o título teria ficado em melhores mãos se tivesse sido de Sarah Aalto, e no The Voice UK, Cody Frost e Jolan mereciam a vitória, mas vimos os britânicos entregarem o título ao artista que fez uma Blind maravilhosa e apenas isso Kevin Simm.

Além disso tivemos as primeiras vitórias de duas mulheres, Christina Aguilera e Delta Goodrem brilharam e finalmente venceram o The Voice! As duas já mereciam essa vitória a tempos, e finalmente venceram! Nos realities tivemos ainda estreias na bancada do The Voice US e nas Reviews do Panela de Séries!

Alicia Keys e Miley Cyrus se uniram a Adam Levine e Blake Shelton e promoveram ao menos uma Season que foi muito divertida para se assistir, as duas trouxeram leveza e graça ao show, e a mudança foi muito positiva! Quem também estreou lacrando foi Dam nas reviews de The Voice US, a bixa BRILHOU, LACROU e PISOU e foi uma ótima adição à equipe formada por mim (Lindomar) e Gerson! The Voice US é o nosso xodó do site!

Mas 2016 não foi só felicidade e amor, tivemos uma perda dolorosa, a jovem Christina Grimmie, participante pelo #TeamAdam na sexta edição do The Voice US acabou sendo assassinada em Junho deste ano por uma pessoa louca e fissurada. Escrevemos uma linda homenagem para ela, você pode conferir clicando aqui. 

Por fim sempre tem aquela série que é cancelada do nada e você fica sem chão, sem rumo, e 2016 trouxe o cancelamento de uma obra prima, Penny Dreadful foi cancelada a poucos capítulos do fim de sua terceira temporada, os roteiristas tiveram que correr, mas conseguiram dar um final aceitável a ela. Eva Green mais uma vez esteve brilhante no papel de Vanessa Ives e destruiu tudo!

Quem também deu adeus em 2016, foi a jovem Faking It da MTV que contava a história de Amy e Karma! E acabou de uma forma inesperada e formando casais que ninguém esperava, era uma daquelas séries bobinhas que vc ama assistir! Além delas se despediram em 2016, The Good Wife, Nashville, Agent Carter, Mike and Molly, Marco Polo e Beauty and the Beast entre outras.

2016 ainda nós forneceu um momento maravilhoso no The Voice US, a maioria dos componentes do site é fã de carteirinha do Maroon 5, daqueles fãs que vão no show e colam na grade e que acompanham The Voice assiduamente desde a season 1! Deixo para vocês esse link maravilhoso que nós leva ao dia de folga (dia de banho) de Adam Levine!

Estamos todos com calor não é mesmo? Então vamos falar de Sense 8

 

Por fim o fim do ano chegou e Sense 8 que está atrasadíssima com sua segunda temporada que finalmente tem data de estréia (Maio de 2017) trouxe um maravilhoso especial de natal, com muito sexo, muita emoção, momentos de choro, momentos de alegria, porque 2016 foi assim não é mesmo? Enfim, em nome de toda equipe do Panela de Séries desejo a todos um Feliz Ano Novo!

HAPPY FUCKING NEW YEAR!

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu