Panela de Séries » Arquivos Sense8 - S02E12 - Amor Vincit Omnia (Series Finale) - Panela de Séries

Posts Populares

Sense8 – S02E12 – Amor Vincit Omnia (Series Finale)

What’s Going On.. Chegou o momento de dizer tchau para uma das obras mais amadas dos últimos tempos: Sense8

O #Outfit desse momento claramente é esse….

Nem parece que mais ou menos 1 ano atrás eu estava chorando pelos cantos com a bombástica notícia do cancelamento, nem parece que uma história que fala sobre aceitação, sobre diferenças, sobre homossexualidade, sobre direitos LGBT, sobre ficção cientifica, racismo, feminismo e muitos outros tópicos que precisam ser cada vez mais debatidos na atual conjuntura de nossa sociedade foi cancelada por “falta de público” e ao menos aqui do Brasil não era essa a percepção que tínhamos.

Movimentos começaram por todo o mundo, em especial aqui no Brasil, participei de muito deles e só faltou pedir pra minha mãe assinar abaixo-assinado (talvez tenha pedido kkk), inclusive fui quase expulso do grupo do whats aqui do site de tanto encher o saco… mas tanto empenho dos fãs deu resultado, no dia de celebração dos direitos LGBT no final de Junho veio o anúncio que ganharíamos o nosso tão AMADO final! E que final minha gente, foi feito para aqueles que tanto batalharam… OS FÃS!

A tarefa não era fácil, Sense8 tem um dos enredos mais complexos entre as séries lançadas nos últimos tempos, tinha diversos pontos abertos e ainda um alemão delicia preso nos calabouços da OPB! SAVE MY WOLFGANG AT ALL COSTS! Resolver isso tudo em 2 horas e meia foi um desafio ENORME e foi muito bem resolvido, foi entregue um episódio cheio de ação, amor, carinho, sexo e celebrações (no nosso idioma brasileiro seria dedo no cu e gritaria! AAAAAAAAAH).

Vamos lá… por partes! Finalmente ficamos um pouco por dentro do ocorrido no até então final da segunda temporada, de repente vimos que Wolfgang foi pego pela OPB com a ajuda da traiçoeira Lila e estava preso sendo torturado. Enquanto isso em um contra-ataque bem planejado os sensates capturaram Sussuros e Jonas e finalmente tinham uma moeda para barganhar a troca. E assim acabou a segunda temporada deixando todos pensando assim MAS QUE PORRA ACONTECEU.

Começamos então o nosso final imersos em flashbacks da mente de Wolfgang retratando sua infância conturbada em sua casa com aquele pai abusivo, um verdadeiro monstro. Descobrimos então algo cruel que na verdade sua mãe também era sua irmã (postiça).. logo somando 1+1 sabemos o quão monstro aquele pai dele era… mas o interessante de toda essa dinâmica aqui é que ele nunca se considerou uma pessoa boa, e foi inevitável que ele não se comparasse um pouco com sua mãe que no passado falava o mesmo. Louco naquela mesa, ameaçado de morte, com seus amigos em perigo ele pensou em dar fim a sua vida.

Mas graças a Ganesha Kala estava lá.. nossa deusa indiana salvou a vida dele! Durante todo o desenrolar da primeira parte do episódio onde o foco vou salvar Wolfgang fomos apresentados a diversos personagens, vários sensates e o mais interessante deles é a “Mãe”. Descobrimos que ela era simplesmente a mãe de Sussuros, que ele era um Sensate que matou todo seu cluster e ao matar eles viveu também a dor de dar fim a vida de seus irmãos, foi como se ele tivesse sido morto sete vezes amigos, o próprio Voldemort!

Descobrimos também toda a treta envolvendo Angélica e como ela acabou sendo usado por Sussuros no final da história. Ela tentou acabar com tudo isso após uma reviravolta com um dos infiltrados na OPB e acabou tentando matar o presidente como seu último ato, mas falhou e acabou morta. Jonas que se mostrou o maior 171 da história mundial no final passou para o lado dos sensates e se lembrou da promessa que fez a Angélica (volto a falar disso no final). Gostaria então de destacar alguns pontos nessa primeira parte do episódio….

– Em uma boate em Paris temos a troca quase bem-sucedida, ao menos todos saem salvos e vemos a chegada do detetive coreano mais desejado do mundo: Mon! AAAAAAAAAAH eu morri quando ele falou com Sun ao telefone e morri mais uma vez quando ele apareceu todo fofo para salvar ela, foram duas mortes rápidas e felizes mas como Pablo Vittar nos ressuscitamos rapidamente e continuamos assistindo. Nesse mesmo ambiente em Paris fica evidente que Riley Blue já pegou o mundo todo! Amém Riley Blue.

– O que foi essa chegada de Rajan a Paris e ele compreendendo tudo e aceitando a Kala como ela é. Que mozão indiano minha gente, ainda mais pensando em como a cultura indiana tende a ser machista, ver algo assim acontecer nessa série e a forma como ele lida com tudo é um verdadeiro HINO!

– Ainda no primeiro esconderijo aquele pisão da Daniela nos Sussuros AAAAAAAAAAAAAH ta doendo até agora, que discurso foi aquele minha gente? Só sabia bater palma!

– As cenas fofas entre Riley e o Mr. Roy no castelinho e aquela senhorinha que evita com que ele tire a própria vida dando a ele alguns bloqueadores, que fofuraaa! <3

– O que foi aquele comprimento entre Sun e Capheus no carro e ele falando que tinha tocado o espírito de Van Damme! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH GRITEI QUE HINO AQUI!

Agora que me acalmei vamos a segunda parte com Wolfgang seguro eles tinham que seguir com o plano e dar um fim nessa administração maligna da OPB que vivia caçando os sensates. Descobrimos então um plano maior onde Sussuros planejava usar a tecnologia criada por Angélica para controlar robôs sensates, após a lobotomia ele passava a controlar eles e acabou que isso foi uma das chaves utilizadas para dar fim ao presidente da companhia.

Olhem veja BEM eu achei um hino todo o núcleo de Napoles e principalmente a forma como eles derrubaram todo aquele povo da Lila e a cena onde Kala quase morre e é salva por ela mesma, rainha faz assim, mas achei que o desfecho final onde vemos o temido presidente morrendo com um tiro de um sensate controlado por Jonas que finalmente faz algo decente na série e o final onde com um tiro de bazuca eles destroem o helicóptero um tiquinho preguiçoso, mas enfim dada a situação de ser um final corrido eu só posso dizer QUE HINOOOO!

Depois disso chegamos a parte onde sabíamos que estaríamos dizendo adeus, os desfechos! Nada melhor que terminar tudo em uma grande festa na torre eifel, tão achando pouco? No começo do episódio vimos Amanita declarar a Nomi todo seu amor pela capital francesa e isso casou tão bem viu! Que casamento lindo e que fadinhas maravilhosas foram aquelas que deram um bolinho do amor pra mãe da Nomi e a mulher virou uma flor! AMAMOS!

Tivemos ainda aquela entrada triunfal da Amanita com todos os pais dela e a mais triunfal ainda de Nomi de mãos dadas com Bug <3! Que homem minha gente <3, Bug reizinho! O casamento foi glorioso, lindo, estupendo, as duas falaram tudo e tivemos aquele show de fogos de artificio e luzes na torre eifel ao som de “Nothing Matter When We’re Dancing” da banda The Magnetic Fields aka novo hino da minha vida! <3

Não ficamos sabendo se Lito conseguiu o grande papel naquele filme que ele queria ou se Capheus venceu as eleições, o que aconteceu com a guerra civil preste a começar em Nairobi ou ainda fiquei curioso para saber um pouco mais sobre Lacuna ou o Arquipélago, mas como disse no começo o desafio era grande, a série foi planejada para mais 3 temporadas, mais 30 horas no mínimo e tivemos 2 horas e meia…. acredito que o mais importante aqui era dar um final digno e promissor a todos os personagens e isso foi feito. Falando sobre tudo isso e começando pelas deusas da série…

NOMI & AMANITA

No dia em que alguém alugar a Torre Eiffel para o casamento e ganhar uma queima de fogos de presente, a gente conversa, né? Porque, Nomanita donas, quem concorda, respira. Eu me sentia parte daquele casamento, assim como me sentia parte daquele cluster, porque passei por todas as dificuldades com eles e ver cada um ter o seu próprio final feliz, foi extremamente recompensador. Essas rainhas não merecem apenas um sótão para morar em Paris, elas merecem o mundo. Merecem que nada de mal aconteça perto delas, nada que possa ameaçar a felicidade que tanto merecem.

Nomi continuou sendo o cérebro do grupo, por onde todas as decisões passam e sendo altamente necessária para que tudo dê certo. Pode não participar ativamente da ação, mas sem ela, nada daria certo. Já Amanita, é quase a nona integrante do cluster, mais envolvida que ela impossível e era apenas maravilhoso ver como sempre estava disposta a ajudar, independente da situação. Seja hackeando um computador, fugindo da polícia ou chutando a bunda do Sussurros. O mundo pra vocês, meus amores, porque vocês o merecem.

SUN

O que dizer da minha fada coreana, que passou por situações terríveis durante toda a série, mas não perdeu a garra, a força. Sun é o espírito mais forte desse cluster, de onde todos tiram a força para seguir em frente. Fora que, convenhamos, sem ela, eles não durariam muito, porque a gente “aposta tudo na magrela” desde a primeira temporada. Após muitas desilusões de cunho familiar, de ter poder pensar que estava sozinha no mundo, Sun sabia que não estava. Ela podia não ter mais a mãe, o pai e, felizmente, não ter o irmão. Mas ela tinha sete pessoas que estariam ao seu lado em qualquer situação. Bem, oito, na verdade.

Mun é apenas incrível, o cara que a Sun merece. Ele sempre se mostra extremamente encantado por ela, como se fizesse questão de demonstrar que é ele que tem sorte de estar ao lado dela (isso é verdade, mas vamos deixar quieto). E depois de tanto sofrimento, tantas decepções, Sun merece alguém que a respeite, que a enxergue da forma que ela realmente é. Mas, principalmente, Sun merece ser feliz. Feliz com o Mun e também com o seu doguinho.

CAPHEUS

Capheus, desde o começo, foi a alma mais pura do cluster. Eu adorava como a presença dele sempre deixava tudo mais leve, mais fácil de lidar. Até as reações dele, mesmo com as coisas mais simples como um chá, eram bonitas de ver. Depois, na segunda temporada, sua história se tornou um pouco mais densa com a inserção da questão política de Nairobi e isso ajudou muito o personagem a crescer e ganhar importância, porque antes parecia que ele estava ali só para completar os oito que precisavam.

A presença de Zakia, sua namorada, também fez o personagem crescer. Mumbi Maina é apenas maravilhosa e deu ao parceiro o empurrão que ele precisava. Eu queria muito ver como ele se sairia como político, porque esse seria um ponto muito importante e decisivo para o personagem, mas gostei que Capheus não perdeu a sua essência, se mantendo leve, puro e feliz, do primeiro ou último episódio.

LITO & HERNANDO & DANI

Ai, como eu amo esse trisal. Lito é a parte sentimental do cluster, ele sente demais todas as coisas. Nunca podemos esquecer aquela cena icônica dele tendo TPM junto com a Sun. Todo o plot dele sendo um galã de cinema, super másculo, mas tendo que esconder sua sexualidade para não perder seu trabalho, é real demais. Real e importante, porque acredito que tenham muitos atores passando por situações como essas pelo mundo. E toda a homofobia que ele e o Hernando sofrem ao logo da série mostra uma face muito verdadeira e triste da nossa sociedade. Também não podemos esquecer aquela cena majestosa de Lito e Nomi no museu, onde eles falam sobre a real violência. Lito parecia muito mais feliz depois que deixou seu amor por Hernando ser conhecido pelo mundo. Claro que isso fez muitas portas se fecharem, mas também fez com que a violência que ele fazia consigo mesmo, que Nomi falou, cessasse. Queria muito saber sobre o futuro da carreira do Lito, saber como ele conseguiria vencer todo o preconceito, mas vamos focar em imaginar.

Hernando e Daniela são dois personagens tão maravilhosos, que eu poderia escrever uma review de dez páginas só deles. Hernando sempre esteve ao lado do seu amado, apoiando suas decisões, mesmo que isso significasse esconder o relacionamento que tinham. Mas também foi forte para estar lá, enfrentando todas as consequências que o amor deles trazia. Isso é uma enorme demonstração de amor e eu sou apaixonada por esse casal. E Daniela, ah Daniela. No começo, bem no começo. Eu pensei que ela seria aquela clássica personagem que descobriria o segredo do Lito e tentaria usar isso contra ele. Mas eu nunca fiquei tão feliz em estar errada na minha. Dani passou por situações que muitas mulheres passam e ela é forte como muitas também são. Ela estava disposta a voltar para as mãos do namorado agressor, só para proteger o amigo. E se isso não é amor, eu não sei o que é. Há muito sentimento entre esses três personagens e é muito difícil tentar classificar de forma “comum”. Porque os três são amigos, sim, mas eles também são amantes, são companheiros, são parceiros. E, mais do que qualquer coisa, são sortudos. Porque é difícil encontrar uma pessoa que te ame dessa forma, imagine encontrar duas.

WILL & RILEY

AAHHHH meu casal fofinho que brilha muito desde o começo da série <3! Minha islandesa do cabelo azul e meu policial americano arrasaram muito nesse final! Lembro como se fosse ontem das primeiras cenas dos dois, de como ele abandonou tudo para ir salvar ela, de como esses dois se completam em cena e funcionam tão bem. Will tem um espírito de liderança nato, ele coordena as ações, é a coragem do grupo e Riley é a calma, ela tem a capacidade de segurar e suportar coisas que são inimagináveis para outros.

Nesse final os dois tinham praticamente resolvido tudo em relação ao amor, os dois estão condenados a ficarem juntos para sempre! Se Will conseguirá retornar a ser policial em algum lugar ou se Riley será novamente um DJ de sucesso fica a questão no ar, mas aqui nesse final eu fiquei muito feliz de ver os dois andando juntinhos e conseguindo ajudar o cluster principalmente na hora de salvar Wolfgang. Além de tudo tivemos a oportunidade de ver Diego, que seria o que sobrou de família para Will e também a família da Riley sendo fofa como sempre. O que foi o  Will se declarando a ela falando sobre a melhor coisa que aconteceu a ele: conhecer ela! <3!

KALA & WOLFGANG & RAJAN

Olha eu vim aqui pra esse final me perguntando o que diabos Rajan fazia na promo daquele carro em Napoles e sem ver o episódio eu tinha um pequeno ranço dele tá ali.. mas depois desse episódio, só posso dizer QUE HINO DE HOMEM! PISA MAIS EM MIM RAJAN, Ganesha me da um Rajan na minha vidaaa! Vocês sabem o que é ver um homem hétero indu com uma alta posição de liderança e dinheiro se desfazendo de qualquer futilidade para apenas estar presente na vida da mulher que ele AMA? Rajan se superou demais e compreendeu que Kala não tinha escolha, ele se permitiu e viu que gostou! Eu dei um BERRO na cena de sexo minha gente, quando Wolfgang deu aquela olhadinha e a batidinha na cama eu apenas tive que ir trocar de roupa.

Sobre Kalagang, achei lindo que finalmente os dois estiveram juntos fisicamente e se entregaram a essa paixão que queimava dentro de ambos, acredito que todo o cluster esses dois foram os que tiveram mais destaque nesse final e fiquei muito feliz com isso SIM! Minha Kala deusa indiana maravilhosa que quase morreu mas provou que pisa demais e coordena até o próprio salvamento e meu lobinho que conseguiu SIM provar que é uma pessoa boa e que merece viver. Sobre os três juntos, eu só tenho a dizer ou melhor Hernando tem a dizer: AMOR VINCIT OMNIA! AAAAAAAAAAAH

P.S. Amei ver o Félix voltando! Que HINOOOOOOOO! Amei ainda mais a cena dele junto com Wolfie fazendo o casal poc turista! AAAAAAAAAAAH

Tivemos então a cena de sexo que não podia faltar, porque Sense8 é uma obra cult cheia de representatividade, mas ficou também conhecida pela ousadia nas cenas de sexo e aquela surubona no final não podia faltar! UM HINOOO! O melhor momento foi esse aqui oh….

E é isso minha gente, da aquela dorzinha no coração se despedir dessa série que acredito que no futuro próximo será uma referência de série no meio LGBT e também será considerada uma série cult como Fringe, Twin Peaks, Firefly entre outras! Agradecemos (Thaís e Lindomar) do fundo do coração a todos que acompanharam as reviews no nosso site e espero que tenham ficado tão felizes quantos nós! Abraços e Beijos! <3

P.S. Que TRILHA SONORA DO CARALHO nesse final! Juntei as músicas que identifiquei no episódio e criei uma pequena playlist para vocês!

P.S. Desculpem pelo enorme texto… mas Sense8 merecia tudo isso SIM e muito mais! <3

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

Amado por 30 milhões de Brasileiros! Paulista, Canceriano, 25 anos, Químico e atualmente faço Doutorado em Biotecnologia e Polímeros. Me achou nerd neh? Sou mesmo! Amo uma boa banda alternativa/indie, fã número 1 de Imagine Dragons e adoro perder um bom final de semana maratonando séries! P.S. Sou bêbado também gente, me chama para uma cerveja e para falar de série!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu