E chegamos ao décimo primeiro e penúltimo episódio desse espetacular, desconcertante, inovador, louco e arriscaria dizer, um dos melhores seriados que a Netflix já produziu, Sense8. Admito que inicialmente não esperava muito da trama do seriado e achava suas cenas e plots um tanto quanto perdidas e desconexas. No entanto meus caros leitores, é ai que se encontra o segredo para esse maravilhoso roteiro. As cenas desconexas e diria que perdidas tinham o objetivo de conectar os próprios personagens e protagonistas, trazendo para nós uma visão vasta e consciente de que aquilo, de alguma forma, fazia sentido, mesmo não fazendo sentido algum. Me pareceu até que o diretor quis nos acostumar com esse troca-troca mental e essa transcendência dos personagens misturando aos poucos suas realidades, até porque a gente foi desenvolvendo essa habilidade de entender o que estava acontecendo juntamente com os 8 sensetes, que também estavam bem perdidos. Vale ressaltar também, a forma como as histórias de cada personagem foi sendo apresentada a cada episódio, tal que nos aproximou da série e diria que nos comoveu e envolveu a todos os 8 personagens, mesmo sempre existindo um favorito a gosto de cada.

sense8-11-6

Riley – Vamos ao que interessa né, o episódio começa com a continuação do desmaio repentino da Riley, que na minha opinião é a pessoa mais fraca tanto mentalmente quanto fisicamente do grupo. A garota está internada no hospital e começa a ter alucinações mediante ao amargoso passado que não consegue se desprender, tal passado que envolve seu antigo romance Magnus, um acidente de carro nas montanhas cobertas de neve e um filho que ela estava prestes a dar à luz. Magnus aparece em seu lapso de realidade a puxando para o caminho da morte, mas a mesma que a avisou que ela corria perigo volta dizendo que os Whispers virão atrás dela e ela morrerá. Riley foi o plot principal desse episódio rendendo várias conexões entre os oito, principalmente Will e Nomi que sabem o que está prestes a acontecer com ela e que eles têm que agir rápido para salvá-la.

Nomi – E de volta a Nerd mais inovadora possível, Nomi agiliza tudo para tentar ganhar tempo e impedir que o Whispers localize Riley no hospital. Consegue recuperar seus equipamentos de hacker com seu velho amigo, que pelo jeito a deve bastante por tê-lo tirado da prisão, e ao mesmo tempo esquematiza um plano com Will por conexão. Os dois, além disso, mantem contato com a garota no hospital para certificar de que ela não esta sobre risco.

Sun – Após receber a visita de seu pai, assumindo ela como sua filha e disposto a dar depoimento a inocentando, Joong-ki, seu irmão aparece para visitar Sun e diz que seu pai cometera suicídio. Mas Sun não é boba e sabe da índole podre do irmão, concluindo logo que foi ele quem matara seu pai por medo de ser preso. Diria que Sun é a personagem mais fechada e a que tem a personalidade mais forte dentre todos, grande Sun, sempre nos orgulhando e metendo a porrada no inconsequente do irmão que sua mãe tanto pedia que protegesse.

sense8-11-5

Kala – A indiana, na minha opinião, é a personagem que apresenta o plot mais fraco dentre todos, mas que mesmo assim foi me conquistando e mostrando que também pode ser uma mulher um tanto quanto decisiva quando precisam dela, obvio, sempre com as dicas de Ganesha na manga. Seu futuro marido/ex-marido a leva para passear e para conversar sobre suas intenções com quanto ao casamento, o que me pareceu tão estranho foi a reação alegre após seu pai ter quase sido morto, tal pai que era contra o casamento. Ao mesmo tempo, Kala volta ao local do incidente e passa a ser agradecida por estranhos fiés ou revoltos por ter facilitado o esfaqueamento do homem. Ao ficar nervosa, Will, o homem que consegue se conectar aos 8 ao mesmo tempo, aparece para ajudá-la e espantar todos. Essa cena foi interessante porque mostrou o quanto eles já estão mais aptos a se conectar e se ajudar sempre que um precisar de qualquer um dos outros.

Will –  Basicamente apareceu por conexões com todos. Pra mim, o Will é o mais evoluído dos 8 e mais preparado para se conectar. Não é à toa, já que no episódio ele se conecta com Nomi, Riley enquanto está no hospital, Kala e Capheus quando estão em perigo. Uma coisa que eu não entendo e não sei se é verdadeira é a ajuda do Jonas, tudo bem que ele tem ajudado bastante eles, mas ao mesmo tempo ele também pode ajudar o Whispers a localizar os outros.

sense8-11-4

Capheus – Talvez o mais engraçado, corajoso, guerreiro e valente personagem da série, começa sua jornada diária, talvez não estivesse pressentindo que ia lhe acontecer algo incrível, mas aconteceu. Deixa Amondi sobre guardo de seu amigo e vai atrás dos mercenários que queriam a menina. Chegando lá, peita todos eles da mesma forma como sua mãe fez ao protege-lo quando era menor e é levado para dentro do covil deles. Lá, se vê obrigado a matar o seu chefe Kabaka ou morre, entretanto, Sun Damme está sempre perto dele e dessa vez a bicha estava invocada. E olha, quem é Van Damme, Jackie Chan etc perto dela? Matou todo mundo, fez a limpa e salvou nosso querido Capheus e seu chefe. Numa fuga incessante, Capheus se vê cercado pelos mercenários e precisa de ajuda dos sensetes de novo e então, o incansável Will aparece e o ajuda a despistá-los. Somente o líder deles continua atrás do motorista, que num encontro faroeste e diria que uma sorte abismada, ele atropela o bandido e consegue se salvar de vez.

sense8-11-1

Wolfgang – Após começar seus atos de vingança contra seus parentes, Wolfgang tira seu amigo do hospital ao qual está internado e o põe em outro em que esteja certificado de que não será reconhecido por ninguém. E então parte ao encontro de seu tio, mas antes de terminar o feito, Kala aparece e pede para ele não fazê-lo.

Nas cenas finais, Jonas entra em contato com Will e Nomi para avisá-los que o Whispers já sabe sobre Riley e que estará indo para Islândia atrás dela. Por isso é complicado saber as verdadeiras intenções de Jonas, já que o mesmo sabe que ajudando eles, ele só piora a situação. Para finalizar, temos nossa gloriosa Sun mostrando como se faz para ser a melhor de todas e ter uma personalidade gritante e ao mesmo tempo silenciosa como a dela. “That’s how life is”, já dizia ela, e arrisco dizer que é pela forma como a vida desses 8 personagens são apresentadas e da forma tão real e pertinente que foram passadas suas histórias, que fazem da série ser ótima e merecer muito sucesso.

sense8-11-2

É isso ai galera, não percam a próxima review sobre a Season Finale dessa maravilhosa série que já nos deixa com um gostinho de quero mais e leva a Netflix mais um passo à frente no quesito qualidade de série.

Carlos Alberto
Carlos Alberto

Estudante de Engenharia, amante de música, viciado em séries e programas de TV! Fã de carteirinha de The 100, Flash, Game of Thrones e etc, se arrisca escrevendo reviews de suas séries favoritas!
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: