Posts Populares

Sense8 – S02E07 – I Have No Room In My Heart For Hate

“No meu coração não há espaço para o ódio”

Essa frase da mãe de Capheus foi o que mais me marcou sem dúvidas alguma. De uma certa forma ela meio que sintetiza toda a série, ficamos perdidos em meio a tanta informação e a tudo  que estamos descobrindo sobre os sensates e o homo censorious, mas, Sense8 sempre nos lembra por qual motivo a série é criada, que é nada mais para mostrar o amor na sua forma mais pura e intensa sem espaço para o ódio.

Se na primeira temporada a série demorou para cativar e nos deixou com várias perguntas sem respostas, na segunda, estamos sendo bombardeados com tanta informação e Lana tem conseguindo amarrar todas as pontas com maestria e muita inteligência. A busca dos sensates para saber mais de  suas origens e do que eles fazem parte, leva Riley até Chicago para descobrir mais sobre a OPB e sobre o sussurros. Mesmo contra a vontade de Will, Riley sabe que naquele momento ela é a única que pode encaixar mais uma peça desse quebra-cabeça e para isso ela precisa contar com a ajuda de Diego, o antigo parceiro de policia do Will que está muito chateado com o sumiço de seu amigo sem explicações. Ele não levava muita fé nessa história de sensate e achava que o amigo estava ficando louco assim como Riley que ele tinha acabado de conhecer. Quando Diego conversa com Will por telefone e descobre o real motivo de seu sumiço, foi impossível continuar brigado com ele e Diego acaba topando ajudar Riley.

Nesse meio tempo fugimos um pouco dessa dimensão obscura que a OPB carrega e somos transportados para a vida dos sensates como por exemplo: A Kala descobrindo que seu marido não é tão boa pessoa assim e devido a criação deturpada de seu pai, ele acha normal vender medicamentos velhos abaixo do uso só para não perder dinheiro.

Também temos Lito que está cada vez mais perdido em sua nova realidade e por mais que por um lado ele esteja livre, do outro ele sofre as consequências de ser um gay em um lugar tão conservador. O destaque mesmo do nucelo de Lito ficou para Dani que deu uma verdadeira prova de amor quando recusou seus pais e todo o dinheiro deles para ficar com as pessoas que realmente a ama e a aceitam da forma que ela é.

Capheus também teve um ótimo desenvolvimento nesse episódio devido a sua decisão de entrar para a politica e como essa noticia afetou sua mãe que já tinha perdido o marido assassinado graças a ela. Eu amei o destaque que a série deu a Shiro, pois, a revelou como uma mulher realmente apaixonante e admirável e mostra de onde vem a base do Capheus e o porque dele ser assim, tão correto, justo e com um brilho nos olhos que cativa qualquer pessoa.

Mas todos nós temos que concordar que, tirando o foco de Riley, esse episódio pertenceu a Sun que é a dona dessa série né non? É óbvio que todos eles possuem histórias realmente fortes e muito interessantes cada um a sua maneira. E Sun é uma das que mais me comove, pois, perdeu sua mãe desde de muito nova, não recebia amor de seu pai e ainda teve que cuidar de seu irmão que no futuro a fez pagar por um crime que ela não cometeu, matou o próprio pai e ainda tinha tentando mata-la por algumas vezes enquanto estava no presidio. Sempre vimos uma Sun dura, que não demonstrava muito os seus sentimentos mas que sempre exalou uma pureza e uma bondade difícil de não serem percebidos. E o fato dela nunca se sentir em casa de verdade ou amada por alguém a tornava ainda mais cativante. Quando o detetive apareceu na história vimos uma possibilidade de amor a nossa doce Sun e nesse sétimo episodio tivemos a confirmação desse casal que eu já shippo muito e tivemos cenas lindas com os sensates mostrando para Sun o quanto ela é amada e não está sozinha.

Voltando para Riley e toda trama envolvendo a OPB, todo mundo estava achando estranho o sumiço do sussurros e graças a Amanita, descobrimos que a chacina que rolou na igreja não era um mero atentado e que na verdade o autor de tal feito estava sendo controlado por sussurros que acabou ficando preso na mente de Todd. O pastor da igreja que estava prestando um culto era na verdade amigo de Ruth, que estava junto com Angelica e consequentemente sabe de muuuuuuuuuuuuuuuuita coisa relacionada a OPB.

Não sabemos o que esperar da OPB e nem até em que ponto as pessoas são confiáveis, e os sensates sabem disso, quando Ruth aceitou conversar com Riley, tudo parecia muito incerto e inseguro de certo modo, pois, ninguém nunca a tinha visto antes e nem sabia se ela falaria ou não a verdade. Mesmo assim eu ainda estava tranquilo até porque sabemos que o nosso grupo de sensates são maravilhosos e juntos são mais indestrutíveis que um Megazord, quando Riley vai até a igreja abandonada e percebe que tudo aquilo era muito sinistro e poderia ser uma bela armadilha, Will já entra em pânico, mas quando ela desce mais um pouco e encontra na mesinha um bloqueador para que ela não se comunicasse com ninguém, ai sim eu entrei em desespero e pensei: Lascou tudo e se for uma armadilha do sussurros ele vai entrar na mente de Riley.

Para o nosso alivio ou não, tudo não passou de um teste de Ruth para descobrir se Riley era realmente confiável e até que ponto ela estaria disposta em descobrir a verdade. Ela basicamente explica para Riley como a OPB mudou de rumo muito rapido e tudo isso graças ao Sussurros e também explica que o grupo de sensates da Riley só estava vivo graças a ela que salvou Angelica antes que a matassem. Ela também escreve um endereço no braço de Riley dando mais uma peça para o quebra-cabeça.

O choque do episódio mesmo fica por conta de Jonas que todos achavam que estava morto mas continua ali cercando os sensates. Jonas nunca foi um personagem muito claro se era do bem e do mal e agora eu começo a me perguntar se ele e Angelica realmente são pessoas bem intencionadas. E assim terminamos o episódio, sem saber muito bem o que esperar de Jonas.

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Jhiullio Boltagon

    Mãe do Capheus é um amor de pessoa. Já quero o encontro dela com o pai da Riley.

    • Dam Souza

      Já pensoooou? Séria maravilhoso os dois juntos, sem bem quero pai da Riley é “good vibes” demais para ela hahahahahh

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu