Posts Populares

Supergirl – S02E12 – Luthors

Luthor! Um nome que deve ser respeitado! 

Se nos últimos episódios critiquei o tempo dado aos plots envolvendo Guardião e todo blá blá um pouco desnecessário, podemos dizer que “Luthors” deixa isso tudo pra trás e coloca uma trama envolvente, cheia de reviravoltas e tensão. Como sempre aquele clichê onde apenas Kara acredita em Lena, todos as evidências apontam o contrário, mas nossa heroína prefere seguir sua intuição.

O retorno de Lena Luthor envolve o então julgamento de sua mãe Lilian Luthor. Lena até o presente momento se mostra uma verdadeira amiga que Kara Denvers não tem, e a mesma se mostra a amiga que Lena Luthor nunca teve. Conhecemos um pouco mais sobre o passado de Lena, e sinceramente amo quando os personagens são desenvolvidos com coerência, e isso foi feito de forma tão natural com Lena até aqui, que temos que parabenizar a atriz e os produtores. Todos flashbacks e uma conversa sincera de madrasta e filha nós revelaram que Lena é realmente uma Luthor, tem o sangue do seu pai e logo tem um laço sanguíneo com Lex Luthor.

De forma esplendorosa, vemos que um vídeo vazado mostra Lena roubando um artefato de um cofre, uma arma importante e ela acaba sendo presa, como nada é feito sem motivos, logo descobrimos que Metallo que novamente tem um coração de kryptonita que resgata a moça, mesmo contra sua vontade aparentemente. Nesse momento tivemos aquela cota de minutos para James Olsen aparecer no episódio.. zzzzz

Excluindo essa aparição desnecessária de James Olsen, logo descobrimos a real motivação de Lilian levar Lena até aquele galpão criado por Lex, ela precisava das impressões digitais de um verdadeiro Luthor para conseguir acessar um acervo cheio de armas e de um objeto específico que poderia auxiliar a Cadmus a eliminar os extra terrestres de uma vez por todas.

Além de Metallo, Lilian tem ainda o Superman Cyborgue ou o verdadeiro Hank Henshaw se vocês preferirem, e quando vimos que Lena estava na mãos dos bandidos e apenas Supergirl poderia salva-la fiquei esperando uma grande batalha, e teve um confronto bem simples até, mas enfim dado a ameaça da explosão do Metallo que tava dando defeito, foi uma boa saída. Acabou que J’onn Joonz aparece para ajudar Supergirl e assim ela acaba salvando Lena.

Em resumo a saída foi simples, Supergirl acreditou em algo e provou seu ponto, mostrou que a esperança vale a pena. Até o momento Lena Luthor se mostra diferente de sua família, mas aquela cena final do jogo de tabuleiro e a forma como ela jogava com seu irmão deixou claro que podemos esperar uma Lena atravessando para o lado escuro da força!

Concluindo o episódio nosso OTP maior agora que Alex tem seu amor, quase aconteceu, Mon El e Kara estavam quase lá quando aparece aquela figura estranha chamada de Mxyzptlk, fiquei bem sem entender, mas vamos aceitar que o primeiro beijo de Kara e Mon El ficou pra depois.

P.S. Amei o momento que Alex apresenta Sawyer para os amigos! <3 São esses pequenos momentos que fazem a diferença em um roteiro bem construído.

P.S.2. Kara teria sido facilmente demitida dado sua teimosia ali hahaha! Apesar de sabermos que ela estava correta, era óbvio que o jornal deveria publicar as noticias relacionadas a Lena.

P.S.3. Tivemos um pequeno close na armadura de combate de Lex Luthor, seria um sinal que Lena poderia vir a utiliza-la?

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Paulo Adriano Rocha

    Acho que o James já podia voltar pra Metropolis, deixando o chefe lá da Kara, que esqueci o nome, como versão feminina da Cat e tá tudo certo. Até o ator faz as falas forçado, velho… E daria mais tempo pra Will fazer outra, porque é desnecessário ele ficar de ajudante do Olsen quando tem tanta coisa pra se fazer, né?
    Agora, essas mulheres Luthor… Rapaz… Muito poderosas. A forma como ambas estão incluídas na trama e a jogada da madrasta jogando com a enteada… Não sei se Lena vai pro lado negro da força, mas pode ir. Como também pode querer se distanciar cada vez mais de Lilian, já que viu que tudo dela é um jogo… Não sei.
    Quando a Karel… bem… tem que ser, né? Não tem outro super poderoso pra aguentar namorar nossa moça linda e eles são o casal mais fofo mesmo (depois de Barry/Kara, obviamente).
    Esperar as loucuras que Mxyzptlk vai aprontar e o crossover musical, que já tô ansioso. Hehe.

    • Lindomar Albuquerque

      Karel vai rolar uma hora vamos esperar! hahaha

      James tá fazendo hora extra, to bem cansado dele já, podia morrer para fazer um drama na série hahahaha

      Saudades Cat Grant <3

      Snapper algo lá é até legalzinho mas nem chega aos pés da Rainha!

      e Paulo, a atriz que faz a Lena (Katie McGrath) nasceu pra viver personagens más hahaa, era fazia a Morgana em Merlin, e foi exatamente assim ela foi cedendo as trevas e deixou de ser boazinha para ser malvada!

  • Daiane

    Realmente um episódio muito interessante. A Lena é uma personagem que está sendo muito bem construída e que envolve mistério. Gosto disso.
    E a Kara vem se mostando cada vez mais forte, não só fisicamente, como nas atitudes e opiniões. Boa, garota!
    E o nosso OTP foi atrapalhado bem no finalzinho kkkk Mas no próximo episódio acontece o beijo, certeza! Vamos torcer rsrsrs

    • Lindomar Albuquerque

      Ai amiga vamos torcer pro OTP rolar, pq to sofrendo com esses desencontros hahahha, tá quase lá e vem algo! hahaha

      • Daiane

        Na torcida! 😉

      • Paulo Adriano Rocha

        O que danado é OTP?

        • Lindomar Albuquerque

          OTP significa One True Pairing, que é a combinação única de dois personagens em uma história, assim fazendo o casal perfeito.

Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu