Aquela leva de episódios fillers que já estamos acostumados na série.

Contando com esses 2 episódios, tivemos 3 episódios com histórias aleatórias ao plot principal da temporada, porém ainda inserindo elementos que fazem parte do foco dela como tivemos no fim do episódio 12×04, o Dr.Ketch matando a Magda, aquela menina vidente que os Winchesters tinham ajudado e, principalmente, o enredo que nunca é deixado de mão é o de Mary com os filhos, então eu não tô nem um pouco insatisfeita com esses episódios aleatórios porque sempre curti mesmo, mas confesso que no 12×05 eu senti que faltou algo, foi um episódio legal, mas acho que as personagens como Cas, Mary e Crowley fizeram bastante falta. Já no 12×06, a volta de Mary deu uma equilibrada junto com a aparição de Jody (que eu super adoro), mas continuo com saudadinha de Cas e Crowley, essa duplinha que tanto amo.

Começando com o episódio 12×05, aquele em que Dean realizou o sonho de toda a população mundial matando Hitler e por isso eu amo esse meu garoto mais ainda e, claro, ele tá se amando muito por isso também hahhaah
O episódio foi baseado numa história que já tínhamos ouvido há umas temporadas atrás que são uns nazistas que utilizaram da bruxaria e magia para se tornarem imortais e espalharem o ódio mundo afora, basicamente é bem isso mesmo. O plano mor deles era ressuscitar Hitler através de um objeto em que colocaram a alma dele para que no momento em que encontrassem um descendente direto do herói (sqn) nazista, usassem o sangue dessa pessoa para reviver o cara. Qualquer semelhança com Harry Potter não é mera coincidência e posso dizer de peito aberto que o melhor momento do episódio foi quando Sam explica pra Dean que aquilo é praticamente uma Horcrux #PotterheadFeelings

Esses loucos nazistas encontram uma menina que é tataraneta de Hitler e vão atrás dela até que conseguem cumprir a missão, mas o filho de um desses necromantes se revolta com o pai (que é o novo corpo de Hitler) e se une a Sam e Dean para derrotá-los, o que leva Dean a matar o “novo” Hitler e quando Sam faz ele se tocar disso, pronto… até camisas estampadas o nosso querido pensa em fazer, as cenas dele orgulhosíssimo do feito são engraçadíssimas. Mas também né? Não é pra menos, herói da nação como sempre 😛
Pra não dizer que Cas ficou completamente sumido do episódio, Dean liga pra ele pra se gabar do que acabou de fazer e só aumentou a saudade do nosso anjinho preferido, já que ele só foi mencionado e nada mais.
Nesse episódio, não teve nada de importante além disso e passou batido todo o resto do plot e na minha opinião, foi o “pior” episódio da temporada até então, mas não foi ruim, foi legal sim, principalmente por Dean que nos proporcionou momentos de boas risadas por ter matado o líder nazista.

No episódio seguinte, voltamos muitos anos atrás, logo depois de Dean nascer e vemos Mary salvar um garotinho de um lobisomem, esse garoto era Asa Fox, que se impressiona com a função de Mary e fica desapontado quando ela conta pra ele que vai se aposentar dessa vida. Sendo assim, ele resolve se dedicar a vida de caçador e realiza grandes feitos que se tornam lendários para os caçadores, inclusive pros Winchester. Só que em um momento fatídico ele morre, mais na frente descobrimos que quem matou Asa foi seu melhor amigo sem querer, mas ele fez de tudo para parecer que foi um demônio que Asa perseguia há muito tempo e qu queria se vingar do cara. Sam e Dean se envolvem nessa história porque quando eles finalizam um caso, resolvem visitar Jody (adoro ela <3) e ela recebe um telefonema informando da morte do cara (que ela se envolveu há alguns anos) e resolvem acompanhá-la para essa “reunião” de caçadores. Adoreeeei os caçadores fangirling pra cima dos nossos meninos por causa dos feitos dele, fiquei orgulhosa sim. A cena em que o cara (sem noção) aborda Sam num momento fã/ídolo mesmo, porque Lúcifer possuiu ele foi muito bom, ainda mais com Sam tipo “WTF! Foi um dos piores momentos da minha vida” hahahahaha

Me dei conta nesse episódio que Jody acabou se tornando um pouco mãe dos nossos meninos né? E por isso peguei mais carinho por ela. A cena do Dean contando pra ela que matou Hitler foi hilária principalmente por conta da reação dela, melhor pessoa ahahahahah
Bom, mas falando do foco do episódio, no tal funeral do Asa, o tal demônio que ele perseguia tranca-os na casa e começa a possuir um por um sem revelar quem está possuindo no momento, só que nessa hora Dean tá fora da casa porque tinha tido um embate com a mãe por ter aparecido no Canadá no funeral do Asa, mas para ligar para eles não arruma tempo. Depois que ele vê Billie e se dá conta que vai dar m*rda lá dentro, ele faz um trato com a ceifadora e ela o coloca para dentro causano momentos de certa tensão quando o demônio possui o fã de Sam e o mata ainda no corpo dele, depois possuindo Jody o que faz Mary quase matá-la e por fim, eles conseguem exorcizar o demônio pro Inferno. Mas, não foi de todo ruim essas possessões já que ele revelou que os gêmeos caçadores que estavam no funeral eram filhos de Asa e a mãe do cara começa uma relação com eles a partir disso.
Por fim, Billie vem oferecer a Mary que ela morra de vez porque sabe que ela sente como se não pertencesse ali e mesmo com Dean e Sam rebatendo isso fortemento, fiquei tensa com as respostas de Mary, até que ela finalmente nega a oferta e é como ali fosse o início dela se sentir de verdade parte da família, owwwn *-*

No próximo episódio, voltamos à programação normal ao que tudo indica…Deixem seus comentários e opiniões aí embaixo.


 

Caroline Azevedo
Caroline Azevedo

Complicada e perfeitinha. Me tira tudo, mas não me tira minhas séries e a música. Já que não tenho o meu mozão, shippo os mozões do mundo seriador: Delena, Captain Swan, Olicity e Zade são os principais. Entre os meus vícios, estão The Vampire Diaries, Once Upon A Time, The Originals, Arrow e Supernatural.
Deixe-nos um comentário!
  • Bruno D Rangel

    Que bom que mais alguém gosta da Jody além de mim hahaha

%d blogueiros gostam disto: