Panela de Séries » Arquivos » Supernatural – S12E20/21 – Twigs & Tines & Tasha Banes/There’s Something About Mary

Posts Populares

Supernatural – S12E20/21 – Twigs & Tines & Tasha Banes/There’s Something About Mary

Um episódio que não fez muita diferença e outro que mudou praticamente tudo!

Em primeiro lugar, peço desculpas pelo super longo atraso das reviews da série, mas cuidar dela sozinha e, principalmente, cheia de coisa pra resolver às vezes fica bem complicado. Mas, vamos lá, prometo que até amanhã sai a review do episódio duplo da season finale 😉
O primeiro episódio da review, o 12×20, foi mais um daqueles fillers de temporada, ou seja, um pra encher lingüiça sobre um assunto aleatório e que, às vezes, encaixam um assunto do plot principal ou não. Nesse caso, encaixaram um assunto importante do principal que acabou culminando em muita coisa no episódio seguinte, mas no episódio em si que estamos falando não fez muita diferença não, foi só o gancho pro próximo mesmo até porque faltando 2 episódios pro fim da temporada não tinha como fazer um episódio totalmente aleatório, não é mesmo?

O episódio leva Sam e Dean a ajudarem um casal de irmãos gêmeos caçadores que eles conheceram lá no início da temporada quando estavam reunidos há pouco tempo com Mary. Alicia liga pra um dos telefones de Mary a fim de que ela ajudasse a encontrar sua mãe, Tasha Banes, que está sumida há mais de 1 semana a deixando muito preocupada, mas seu irmão Max não está na mesma vibe que ela e acha que sua mãe está apenas mais envolvida que o previsto com um dos casos que estava investigando. Como os Winchester não sabem do paradeiro da mãe que aparentemente está caçando com Ketch, eles resolvem ajudá-los principalmente por já terem se encontrado em situação parecida. Aparentemente, quando os 4 chegam no tal hotel que Tasha estaria, ela aparece o que leva todos a pensarem que foi só um susto, mas nós já sabíamos que tinha caroço nesse angu porque vimos Tasha investigando um galpão subterrâneo e sendo esfaqueada antes deles chegarem. Sam e Dean pegam uma informação aqui e outra lá, começam a desconfiar e a investigar e descobrem que todos os funcionários do hotel e inclusive Tasha estão mortos por uma “linhagem” de bruxas que faz pacto com o demônio e agora está procurando alguém para assumir seu lugar e ela não precisar passar a eternidade no Inferno. Ela oferece isso para Max e em troca, a boneca “vodu” que agora é sua mãe e possui todas as lembranças dela, fica com os irmãos para sempre o deixando tentado, mas como Dean está com ele no momento, ele mata a mulher e todos os seus bonecos esfarelam, mas antes disso acontecer a falsa Tasha enfia a faca em Alicia que não resiste, morre, deixa seu irmão atordoado e afasta os Winchester dele e o caso, aparentemente tem fim. Só que mal sabiam eles que enquanto eles se lamentam e tomam o rumo pra casa, Max pega o anel, faz o mesmo feitiço que a bruxa faz já que ele também é bruxo como sua mãe era e revive sua irmã. Não sei se vai ser agora, mas que isso vai dar merda no futuro vai, porque não vejo sentido de deixar uma história semi aberta assim sendo que não teria utilidade no futuro.

O tema do episódio é basicamente esse, mas o que puxa pro plot principal da temporada é que Mary, finalmente, descobre que Ketch matou Mick Davies e descobre também o plano dele e dos Homens das Letras britânicos de acabar com todos os caçadores americanos inclusive seus filhos. Sendo assim, ela declara “guerra” à Ketch e aos britânicos e dá uma bela surra nele nos fazendo vibrar, só que no final acaba sendo pega por ele. Afff, Mary, nem pra isso serviu hein? Porque não sei se vocês lembram, mas se não fosse nossa querida mamãe Winchester, essa bola de neve toda não teria acontecido né? Isso tá bem fresquinho na minha cabeça, humpf!
Mas como eu disse antes, só aparece Ketch capturando Mary e essas descobertas dela, no episódio em si não teve grandes desenvolvimentos.
Em episódios assim, eu sempre procuro detalhes interessantes e nesse teve o fato de que até a forma como eles dirigiram as cenas quando os Winchester encontraram os gêmeos, mostrou a semelhança psicológica e de como lidar com as situações entre uns e outros: Sam e Alicia, Dean e Max se entendendo perfeitamente um com o outro e isso foi bem fácil de identificar mesmo, inclusive os próprios meninos percebem. Além disso, foi a cena que o Sam foi buscar a comida e falou pro Dean ir bebendo enquanto ele ta fora e ele bebe uma garrafa de vinho praticamente sozinho, maravilhoso ahahahaha
E foi só isso mesmo, episódio bem morninho, só pra dar uma leve enchida de lingüiça.

Agora… no episódio 12×21 aconteceu foi coisa pra caramba e algumas de cair o queixo, hein? Foi um episódio que eu achei muito bom, mas a única emoção que eu sentia depois de assistir era raiva, muita raiva de certas situações. Começando do começo, a morte da Eileen… poxa, só porque eu dei uma leve apegada a ela e rolou um climinha entre ela e Sam, matam a bichinha daquela forma bem cruel com o Cão do Inferno né? Afff… mas o pior não foi isso, o que acabou comigo foi o Sam descobrindo no telefone com a Jody, depois vendo o corpo dela e depois recebendo a carta dela que Dean pega no correio. Aiiii meu Deus, tadinho do meu bebê, ele não merecia isso viu? Eu senti a dor dele em mim e o ódio que eu já tava sentindo daqueles britânicos idiotas só quadruplicou. Mas eu não senti só raiva deles, senti do Crowley que emprestou o Cão e mentiu pra Sam quando ele ligou e senti individualmente do Ketch que foi quem matou ela de fato. Aiiii que ódio, sério! A cara de Dean quando via o sofrimento do irmão praticamente me representou, que era algo do tipo “Eu vou matar esses filhos da p*ta!” e eu bem amei quando o Sam garrou aquele ódio também, isso aí meu amigo, ta na hora de deixar de ser bonzinho.
Passando esse absurdo da Eileen, me vêm aquela vaca britânica da Lady Bevell fazendo lavagem cerebral na Mary e transformando praticamente a bixa em um robô sem sentimentos. Eu já não suportei essa mulher desde o primeiro minuto que a conheci e ela torturou o Sam, aí pra completar essa praga aparece no final aprontando uma dessas? OMG Q ÓDIOOOOO! A Mary tava tão sofrida com esse acontecimento, que até pro Ketch ela apelou e até em suicídio já tava pensando, mas claro né? Você saber o que estão fazendo com você e ainda te fizeram matar um amigo, Deus que me livre… E os meninos estão à procura da mãe por causa da mensagem que ela deixou pra Dean logo depois que descobriu o babado do Ketch, eles ligam pra Ketch e sacam que ele ta mentindo, além de perceberem que estão exterminando os caçadores americanos e, finalmente, descobrem a escuta na casa deles e armam uma arapuca pros britânicos irem atrás deles e eles descobrirem tudo que ta acontecendo, meus geniozinhos rs. Tudo dá certo, eles capturaram a maldita da Lady Bevell, ela fica lá com aquele ar de superioridade dela pra cima deles e ainda começa plantar a sementinha do mal na cabeça deles pra falar que Mary está totalmente comprometida com a causa deles de fazer os britânicos “dominarem o mundo”. Arrrghhh, que enjôo do cacete!

Acaba que chegando lá no bunker, os Winchester se deparam com Ketch e companhia britânica lá dentro e quando o psicopata acha que ta com vantagem, os meus lindos e maravilhosos irmãos mostram como é que se faz e acabam com a raça de todos rendendo até o próprio Ketch. AHHH MEUS RAINHOS!
Cortando só um pouco esse assunto pra ir pra outro que me enraiveceu foi o fato de sem justificativa alguma, o controle que Crowley tinha sobre Lúcifer se inverter e Lúcifer MATAR o Crowley… COMO ASSIM MINHA GENTE??? Nãaaaaaaao! Tudo bem que parece que antes de matá-lo, Crowley “possuiu” o corpo de um rato, mas já sabemos que praquele corpo de Rei do Inferno ele não volta mais né? Até porque o ator Mark Sheppard já anunciou a sua saída da série para meu total desespero e tristeza :’(
Eu gosto do Lúcifer sabe? Mas quando mexe com o Crowley ou com meus meninos inclusive o Cas, eu quero que ele morra lenta e dolorosamente e aí foi mais um pra eu morrer de raiva no episódio, SOS!
Voltando ao final do episódio agora, quando tudo parece dominado pelos Winchester, Mary aparece e rende os filhos os deixando incrédulos, mas pelo menos percebendo que tem algo errado com ela e que algo esses babacas britânicos aprontaram com ela. As carinhas de decepção e coração partido me destruíram de vez e eu só queria matar esse Ketch, meu Deus! Porque pra completar, ele trancou eles lá com a maldita da Lady Bevell e falou que ia acabar com todo o fornecimento de água, comida e tudo mais da casa. Oh homenzinho do meu ódio… e no fim, ele e Mary dirigindo de volta pra filial maldita e Mary claramente virando um robozinho e aí novamente me lembrou que tudo isso acabou dando essa merda toda porque ele resolveu confiar neles ¬¬
Eu quero só ver o que esses meninos vão aprontar pra sair de lá ou quem vai salvá-los, mas eu só espero que eles maltratem e MUITO essa Bevell aí porque merece e muito.

Bom, o episódio terminou mostrando Lúcifer soltinho da silva aí por esse mundo afora e já sabemos que ele vai atrás do seu herdeiro que está com Castiel e que promete um grande confronto, creio eu que a finale será bem babadeira. Comentem aí o que esperam do episódio duplo e se compartilham do meu ódio comigo rs

gostou da matéria? deixe um comentário!

Caroline Azevedo

Complicada e perfeitinha. Me tira tudo, mas não me tira minhas séries e a música. Já que não tenho o meu mozão, shippo os mozões do mundo seriador: Delena, Captain Swan, Olicity e Zade são os principais. Entre os meus vícios, estão The Vampire Diaries, Once Upon A Time, The Originals, Arrow e Supernatural.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu