Posts Populares

The Crown – S02E09 – Paterfamilias

Uma rápida introdução ao Príncipe Charles!

Se não bastasse The Crown ter trazido episódios recheados de história e tramas envolventes, chegamos ao penúltimo episódio conhecendo um pouco mais de Príncipe Charles e essa pessoa que ele se tornou. Acredito que muitas pessoas se identificaram em Charles nesse episódio, assim como eu. Mas vamos destrinchar melhor e ver os pormenores.

Tivemos um episódio construído com flashbacks e isso contribuiu para um melhor entendimento da trama. Na verdade, tudo se trata mais ou menos do futuro de Charles: Que formação ter? Que futuro seguir? Que pessoa se tornar? E, num primeiro momento, Elizabeth acha que pode ter controle sobre isso, apesar de Philip já ter ditado as regras em relação à Charles. Enquanto Elizabeth havia sido aconselhada a mandar Charles pra Eton, ali mesmo em Londres, próxima ao castelo, Philip desejava enviá-lo para a mesma escola que frequentou e tornou o homem machista e escroto que é hoje, chamada Gordonstoun, na Escócia.

Então vamos falar de Philip. A relação dele com a escola começa com a difícil relação dele com seu pai e a necessidade de espaço para a família da irmã, quando em meio ao auge do nazismo ele vai para o mais longe possível, no interior da Escócia. Vamos frisar aqui o quanto sua família está envolvida, uma vez que até o velório de sua irmã teve honras nazistas militares. Enfim, em Gordonstoun ele não vive momentos muito bons, mas aprende a enfrentar seus desafios com força e garra, sobretudo quando sua irmã preferida acaba morrendo em um acidente aéreo. E todos esses passos levam Philip a se tornar a pessoa de fibra e fria que é. E, claramente, ele também quer isso para Charles.

A vida de Charles também não é fácil. Com um olhar mais atento, é possível notar até mesmo traços de autismo no herdeiro da Coroa. E ele tem que lidar com um novo lugar, longe dos que ama, de seus irmãos, e de sua mãe. Muito humilde, ele tem dificuldade em superar os desafios impostos pela escola, mas ao mesmo tempo não quer decepcionar seu pai. Mais alguém se vê representado nesse momento? Quantas vezes não fazemos coisas que não queremos pra agradar pessoas que amamos? Tudo parte de um processo de infelicidade, que aos poucos foi construindo um Charles de caráter solitário, silencioso e misterioso.

Felizmente, a aula de história a nós apresentada no final mostra um Charles menos rígido com os filhos. Em consequência das dificuldades e dos momentos infelizes vividos em Gordonstoun por mais de 5 anos, que Charles diz ter sido como uma condenação à prisão e um inferno, ele decidiu mandar os filhos para Eton, ali mesmo em Londres, mostrando ser um pai mais consciente e botando um fim ao ciclo de tortura iniciado pelo próprio pai.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu