Posts Populares

The Crown – S02E07 – Matrimonium

Enfim Margareth!

Acho que todos Margaret sempre será aquela em que nós olharemos com outros olhos devido a sua história. No decorrer do episódio Elizabeth diz algo para ela que para mim resumi toda a sua frustração e amargura. Margaret ama o brilho, os holofotes, a posição que tem e desde que sua irmã se tornou rainha, Margaret não passou a ficar em segundo plano, como passou a ver sua vida tomar rumos inesperado, como por exemplo, nunca casar com o amor de sua vida Petter Towsen. Mas o lado mais exposto de Margaret foi como ela ficou sensível e vulnerável depois do Petter, como ela não conseguia mais se conectar com ninguém depois dele e quando ela recebeu a noticia por uma carta que ele iria se casa novamente e com uma menina mais nova que ela, nem da para imaginarmos o quanto deve ter doido.

Porém, por mais que Margaret sempre roube o episódio que apareça, o destaque aqui foi Antony e o quanto ele parece ser porblematico Sua relação conturbada com sua mãe e como mesmo tendo vários relacionamentos ele não consegue se ligar emocionalmente com ninguém chama muito a atenção. A série  mostra que esse espírito livre de Antony na verdade é a forma que ele achou de justificar o abandono que sofre de sua mãe. Como se ligar emocionalmente a alguém se você não ligado nem com a sua própria mãe?

Quando Margaret propôs casar-se com Antony, era óbvio que ele não levaria isso a sério, mas com o tempo Antony percebeu que isso seria o correto para ele, afinal de contas, quem não quer fazer parte da família real? Tenho para mim que ele aceitou essa proposta mais por sua mãe do que por ele mesmo.

Talvez seja coisa de minha cabeça, mas eu amo que quando o episódio está totalmente voltado a Margaret, e por mais que eles tentem roubar a atenção para a rainha, você estará muito mais envolvido naquele momento no enredo da princesa. Mesmo com o anuncio da sua gravidez, que óbvio me deixou muito feliz, pois, víamos ali o recomeço do nosso OTP, nada me dava mais curiosidade do que o desenrolar de toda essa história. Eu mais do que ninguém queria ver Phillip e Liz juntinhos novamente e aquela cena dele tentando de todo o peso de sua gravidez foi uma das coisas mais fofas dos últimos tempos, eu fiquei extremamente apaixonado por Phillip de novo.

E vamos falar do jantar em homenagem a Meg e Antony, o que foi aquele choque cultural? De um lado toda a diplomacia e retidão da família real e do outro todo a libertinagem dos amigos de Antony mais propriamente dito. Mas acho que nada chocou mais do que Antony descobrir que pode ser pai e olha que não da Margaret em. Elizabeth que não é boba, fez questão de observar tudo com muito cuidado e logo percebeu-se que Antony talvez traga mais problema do que solução.

Gente, a revolta de Phillip pela rápida aceitação de Antony por parte da coroa foi realmente magistral. Ele que tem toda uma linhagem real teve que ser forçosamente nomeado príncipe para ser aceito por eles. Logo depois da festa, Elizabeth manda que investiguem a vida de Antony para saber de sua vida e descobre que ele tem no mínimo mais três casos paralelos ao seu noivado e sem contar que ele é bissexual, ou seja, olha o tipo de gente que entrou na família real. Amei kkkkkkkkk!

O babado foi tão forte que Elizabeth não segurou a pressão e acabou entrando em trabalho de parto. E o momento do parto foi algo glorioso, você sentia toda a beleza da realeza e mesmo sendo algo muito programado ou acertado de forma artifical, Não perdeu o encanto da momento e nem tirou nossa felicidade ao ver Liz mãe novamente.

A entre Elizabeth e Margaret foi muito tenso, pois, Liz já sabia de toda a verdade e não via forma de como revelar tudo a Margaret e por alguns momentos chegou a existir muito rancor entrar as duas e troca de ofensas entre elas foi bem profundas Margaret dizendo que ela conseguiu desaparecer e ficar invisível mesmo usando a coroa. Nossa, eu achei tão pesado.

O episódio chega ao fim com o tão esperado casamento de Margaret e Antony na abadia para que todos vejão que ela conseguiu, mas o clima que se é criado do momento da cena é de muita tensão e um presságio de que as coisas não irão acabar muito bem.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dam Souza

Baiano que tem caruru e vatapá no sangue, aquele que é o canto da cidade e só discute com quem entende de Inês Brasil.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu