Posts Populares

The Deuce S01E07 – Au Reservoir

Viva livre ou morra tentando.

A um episodio da final, The Deuce anda maravilhosamente bem e subindo, nessa constante de eps primorosos. Bem nos dois sentidos, referente a qualidade e estado de espirito. Todos os caracteres aqui terminam no mínimo de algo que se possa considerar felicidade em meio a tanta miséria. O que é reconfortante e acalentador de ver. Porém, já dizia a máxima: felicidade de puta pobre dura pouco.

Depois de terem um enfoque maior na primeira metade do último ep, Candy e Vince tiveram menos momentos em tela nesse. Ele quase nada, e ambos só da metade para frente, para ser justo.

Ela tem  ficado cada vez mais experiente no ramo, mostrando que se começa de baixo, na sujeira sim, para poder crescer. Num mundo que, para trabalhar precisa de experiência profissional, que para ter precisar ter trabalhado, repete ciclo vicioso, fazer uns serviços de graça, por menos que o usual, pode valer num começo sem muitas expectativas. Tudo serve como experiência. E quando menos se espera, aquilo que você pensou não servir para nada, acaba sendo seu diferencial. Vêm Candy diretora de arte conceitual líder sindical couching de posições e performances. Ela se mostrou mais que útil e preparada, sua hora está chegando.

Esse foi o primeiro que tivemos mais do gêmeo mala em tela que o bonzinho. E valeu. Frankie é nojento sim, mas também legal livre como seu dialogo com Ahs mostrou. Um cigano, sem canto fixo. Não consigo deixar de entender. Melhor ainda foram suas reações ao filme Boys na Areia, ícone e marco do cinema hahahaha. Você quer MBL? Quer Espírito Santo?

Falando em Ashley, ela decidiu sair da vida. Em NY ao menos. Sai para aproveitar um dia normal, lugar diferente da cidade, ver um filme cheio de pintos que soa como trabalho para ela, se interessar pelo boy e sair com ele por vontade própria. Coisas simples, de uma pessoa comum, que estas mulheres são negadas. Só vemos elas trabalharem. Não sei se isso, o gosto da liberdade, ou o fato de não poder voltar para C.C. pelas consequências, a fizeram tomar essa decisão de ir para uma vida pacata no interior com a irmã. Mas como não torcer pela fuga dela? Seu momento final no bus foi lindo, sua atuação impecável, você podia ver felicidade, medo e mais um misto de emoções contidos em seu olhar. Magnífico.

Quem também tá de parabéns é Abbey. Ela tem se mostrada a maior apoiadora das meninas quando a situação aperta, verdadeiro suporte feminino (bjs Swfit). Enxerga sua situação de privilegiada e quando pode faz sua parte, mesmo que pequena ainda. A maior contrabandista que você respeita, te cuida Vanda. Já até temo por ela, quando os pimp ou C.C. descobrir.  Sua atitude e imprevisibilidade continuam on point, além da sensualidade. Não dava para desviar de seu olhar naquela cena pomposa.

Precisamos falar agora da cena mais WTF cara no chão ficar estático alguns momentos absorvendo a situação. Sim, ele mesmo. O garçom de background até então, já vinha se mostrando cansado dos abusos cometidos a essa garotas em sua frente não de hoje, e quando vi ele revirando o rosto socada da garota, sabia que ia tomar uma atitude em algum ponto.

Só não esperava uma tão radical. É disso que estou falando. Do nada. Bang. Chão. Foi tarde cafetão porco. Com esse tiro, quem sabe ele libertou a possível amada e mais algumas de seu algoz. Ou não. Fato é, a garota de tão assustada correu sem agradecer, assim como o cara a paisana e seu café da manhã (ótimo modo de começar o dia não?).

Muito curioso para saber o que vai acontecer daqui para frente com ele. Há alguma possibilidade de ninguém dar conta desse crime e ele não ser preso? Espero que sim. Quero mais do personagem. Não concordo com morte em hipótese alguma, mas não dá para negar que sua atitude teve algo de nobre. É The Deuce testando nosso julgamento crítico, moralidade, valores.

Achei esse momento bem Pulp Fuction, assim como o da overdose. Pena que não havia nenhuma seringa com adrenalina por ali, nem o filme tinha lançado ainda com essa info super importante. Mas quem tem aquele cara do cara do Vietnam, tem uma enciclopédia google do lado. O mano parece saber de tudo que fazer em qualquer situação. Que multi uso de homem vivido é esse? Thunder não fica para trás.

No Bataclãn, tivemos: uma que se traumatizou com a profissão e o tratamento de carne de açougue você é a escolhida que recebem dos homens, para depois serem usadas como um simples buraco de meter, saco de batatas jogado de um lado para outro; o dono tá dando privilégios a uma, o que pode ser perigoso para ele; e tivemos um desfecho para as travesti ladrona sexo a três, uma vai no pinto e outra na carteira. Coitadas. Como todo esquema, uma hora cai. É triste ver ao que essas mulheres estão sujeitas. Ainda torci para que o Bobby não contasse ao respectivos donos dela.

 

Na parte criminal tivemos Angela colhendo importantes informações dessa bomba que vai explodir e ela cedendo as investidas do policial, que por sua vez parece que vai ceder ao pedido de seu novo chefe de contar qual esquema tá rolando. A explicação que o chefe deu a ele, foi realista e interessante. Traz esteriótipos de raça, porem ótimas leituras de corrupção e natureza humana. Clássico Simons.

Pode-se dizer que os personagens tomaram atitudes na direção para frente, com certos progressos, libertação, realização ou claridade. O que é preocupante. O quanto dessa alegria conseguirá resistir a final? Muito pouco provavelmente. Quero ver como tudo se desenrolara e esse ciclo será fechado. Ainda temos algumas resoluções a encerrar e quem sabe inesperadas convergências de núcleos podem surgir.

E aí, o que acharam? Como andam essas expectativas para a final? Lá em cima muito sim? haha. Até lá 😉

Categoria é: Homens executivos que gostam de jantar e conhecer antes de.

P.S.1: Lori nova Leila Lopes

P.S.2: Para que fazer toda uma cerimonia para apresentar o boy aos pais mesmo? Só chega, bate no peito dele, se vira para os pais e diz: É ele que tá me comendo. Pisa menos Abbey.

P.S.3: O masturbatorio vai sair mesmo. Duvida: serão só em vídeos ou abrangerão para voyager também?

P.S.4: Boa a referencia para Boys in the Sand, primeiro filme gay a ser reviado pela Variety. Mesmo com fortes críticas, isso querendo ou não fez um marketing. Bem ou mal, ao menos tão falando.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Robson Abrantes

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De Glee a Sopranos.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu