Posts Populares

The Flash – S03E22 – Infantino Street

Pra uma quase Season Finale, foi um episódio bastante meia boca.

O inicio do episódio já nos diz que toda a história dele se passa nas últimas 24 horas de vida de Iris. Todos estão lidando com isso à sua maneira, mas quem parece estar lidando melhor com a própria morte é Iris, que aparenta estar bastante calma. Sabendo que existe a possibilidade que a Bazuca da Aceleração não funcionar, ela grava um vídeo para Barry, que só será mostrado em sua totalidade no fim do episódio. Mas chegaremos lá.

Em seguida, Cisco descobre o lugar onde a fonte de energia para a Bazuca está e, ao que tudo indica, são boas notícias, afinal de contas o item está num cofre dentro da ARGUS, chefiada por Lyla, mostrando que os universos de Arrow e Flash estão a cada dia mais interligados. Porém, ao contrário do que se imagina, ela se nega a dar o item para Barry e Cisco, que foram pessoalmente pedir o item. O item, uma espécie de bateria, estava na nave dos extraterrestres que invadiram a Terra no crossover entre as quatro séries da CW, e tem o poder necessário para energizar a arma, mas também tem poder para destruir muita coisa caso caía nas mãos erradas. E Lyla dá seus motivos, falando que eles vão além do fato de Barry ter mexido com a linha do tempo e ter tirado uma filha dela e de John. Os motivos dela são bastante válidos, afinal de contas o Barry não é exatamente conhecido por ter tomado as melhores decisões na série. De certa maneira, a chefe da ARGUS não confia no Barry, e eu não consigo culpar ela por isso.

De volta ao Star Labs, Barry sabe que o único jeito de salvar a mulher que ama é se der um jeito de pegar aquela peça da ARGUS e começa a arquitetar um plano pra ir buscar o que ele precisa. Não deve ser muito rápido, afinal de contas ele tem a supervelocidade, podendo atravessar paredes e roubar o negócio antes que alguém perceba. Porém, ah porém, a vida não é tão simples assim para nosso amiguinho. A ARGUS tem um equipamento que desativa o poder de qualquer meta-humano, então usar a supervelocidade pra roubar não é mais um bom plano. Sabe que ele precisa dar um jeito de roubar aquela peça e também sabendo que ele não é um bom ladrão, ele resolve pedir a ajuda de um.

Em um dos poucos bons momentos da temporada, Barry vai atrás de ajuda para roubar o objeto que ele precisa. O melhor ladrão que ele conhece é ninguém mais ninguém menos do que Leonard Snart, também conhecido como Capitão Frio. O tempo é uma coisa complicada e nem eu entendi muito bem, mas nesse momento específico da história Snart ainda não tá morto (viagens no tempo são algo absurdamente complicado, principalmente porque em Legends of Tomorrow o Snart já voltou mas também não voltou porque era só uma versão mais nova dele. Enfim, vamos fingir que entendemos e vamos seguir em frente) e fica bastante surpreso com a visita do Flash. Barry explica que precisa da ajuda dele para recuperar um item, caso contrário a mulher que ele ama iria morrer. Leonard, que a essa altura do campeonato já não é mais aquele vilão que fora outrora, resolve ajudar Barry, mas deixando claro que tudo seria de acordo com as regras dele.

De volta ao presente, já que o Snart estava em 1892 na Sibéria, o Team Flash fica bastante surpreso com o auxílio que o Barry foi buscar, já que afinal de contas todo o problema que eles tavam enfrentando era por uma alteração causada por uma viagem no tempo (ESSE BARRY NUNCA VAI APRENDER, DESISTAM DE TENTAR ENSINAR ELE). Nosso herói diz que prometeu fazer qualquer coisa para salvar a mulher que ele ama, inclusive apelar a esse nível, e que devolveria Snart para o mesmo momento, sem causar nenhum prejuízo na história e na linha temporal.

Nesse meio tempo, o H.R. começa a se questionar, pois não se vê como um membro muito útil do Team Flash. Ele não é tão inteligente quanto os outros, não é dessa realidade e tudo que ele faz é batucar e tomar café. Mas tem outra coisa que ele faz que não percebeu. Ele também inspira o time, dá boas ideias e vê o mundo por perspectivas diferentes, que quase sempre são bem úteis para derrotar os vilões. Enquanto isso, a relação dele com a Tracy fica cada mais forte, com o amor que eles sentem por cafés sendo quase tão forte quanto a paixão que eles aparentam sentir um pelo outro.

Enquanto Barry e Snart vão para a ARGUS, o resto do Team Flash leva a Iris para outra dimensão, um lugar que eles consideravam seguro. E essa dimensão é a Terra-2, onde o Harry está. E ficam lá protegendo ela o irmão e o pai dela, junto com o próprio Harry.

Barry e o Leonard conseguem invadir a ARGUS de um jeito razoavelmente simples, batendo nos dois seguranças que guardavam a entrada do prédio quando o plano inicial, de usar um transmutador da Terra do H.G., não funciona. E eles avançam até o cofre onde o tal item tá sendo guardado, com uma facilidade imensa, já que afinal de contas, como é dito na própria série, o prédio é mais protegido do que o Pentágono. Enquanto o Barry tenta falar com o Cisco pra bolarem um jeito de abrir o cofre, já que ele é todo decodificado e precisa de diversos passos de verificação pra abrir, em poucos segundos o Snart consegue desativar a tranca. Tá certo que ele é um ótimo ladrão, mas será que tanto assim?

Mas a facilidade termina quando eles percebem que tem alguém guardando o lado de dentro do cofre. Na verdade, algo. O Tubarão-Rei é uma espécie de cão de guarda, ou tubarão de guarda, que protege o objeto de ser roubado. Mais cedo, o Barry disse que faria qualquer coisa para salvar a Iris, então ele pede a arma do Snart para, ao que tudo indicava, matar o Tubarão-Rei. Por mais que o Snart gostasse desse lado do Barry, ele diz que há outro jeito, explicando que apesar de tubarões terem sangue frio e não serem afetados por temperaturas baixas, o ser humano é, e como o Tubarão-Rei é uma mistura dos dois, o frio consegue afetá-lo. Usando uma das bugigangas do Capitão Frio, eles conseguem colocar o monstro pra dormir e conseguem pegar o item. Mas assim que o objeto é retirado de seu suporte o alarme começa a soar (só agora, depois de terem invadido o cofre) e a porta do cofre começa a fechar. Barry consegue sair a tempo, mas Snart fica preso lá dentro. Snart diz para Barry seguir com seu plano de salvar Iris acima de todas as coisas e para deixar ele lá dentro, mas Barry se nega e Cisco consegue hackear o sistema para que a a porta abra o suficiente para que ele saia, antes de ser comido pelo Tubarão-Rei. E assim que eles estão prestes a ir embora, a Lyla tá paradinha esperando os dois.

Embora a conversa inicial do episódio desse a entender que ela iria se negar a dar o item, tudo não passou de um grande teste para ver se o Barry tinha melhorado e se tornado uma pessoa melhor. Em não ter deixado Snart para morrer ele passou no teste, já que mostrou que mesmo numa situação desse tipo ele ainda é um herói. De posse do item, Barry leva o Snart de volta para o momento de onde o retirou e escuta do ex-vilão que, apesar dele gostar do Flash como vilão, ele prefere que ele seja o herói que está destinado a ser.

Enquanto essa cena acontece, o Savitar aparece no Star Labs com a roupa de Flash, perguntando para onde tinham levado a Iris. Sem pestanejar, o H.R. revela que ela está na Terra-2 e percebe tarde demais que havia cometido um engano mortal.

Sabendo onde ela está, Savitar vai atrás dela e derrota todos lá facilmente, quebrando a perna do Wally no processo. E leva ela pro lugar onde ela vai morrer,  a Infantino Street que dá nome ao episódio. Enquanto isso, o Team Flash termina de montar a Bazuca da Aceleração e, quase na hora de irem enfrentar o Savitar, o Cisco “vibra” e recebe uma mensagem da Killer Frost. Como ele já havia visto isso numa das suas visões, ele e Barry decidem que é a melhor é ir lá e impedir que a Caitilin se torne um monstro de vez.

O tempo é uma coisa engraçada. Por mais que tentem mudar, por mais que tentem contornar ou alterar, ele sempre dá o jeito de voltar ao normal. Então, quando o Flash começa a atirar com a bazuca no Savitar, eu cheguei a acreditar por alguns momentos que o plano daria certo. Mas certas coisas tão fadadas a acontecer, por mais que a gente tente evitar. A arma funciona, mas o vilão tinha um pedaço da Força da Aceleração solidificada, aquela tal Pedra Filosofal, então ele não é enviado pra onde deveria ir. E, finalmente, faz acontecer aquilo que fez com que ele existisse: mata a Iris.

Enquanto isso acontece, enquanto o Savitar mata a Iris e o Cisco luta com a Caitilin, começamos a ouvir todo o vídeo que a Iris gravou. No vídeo, ela basicamente aceita o pedido de casamento do Barry, num dos momentos mais fofos desse casal que quase já enjoou. O que eu acho? Talvez esse vídeo altere o futuro, impedindo que o Barry se perca e se torne o ser vazio e engolido pelas trevas que é o Savitar. Mas isso vai acontecer? A gente só vai saber semana vem, na season finale.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu