Posts Populares

The Flash – S04E04 – Elongated Journey Into the Night

Uma volta às origens e The Flash voltou a ser uma série que vale a pena tirar um tempo pra ver.

Eu sou um grande crítico de The Flash, mas preciso reconhecer que a série deu uma melhorada imensa nesse quarto episódio. A série deixou de ser uma coisa dramática e que já tava irritando todo mundo e voltou a ser uma comédia, leve, que pega o melhor do que os principais personagens têm a oferecer.

No último episódio, o Joe descobriu que seria pai mas em um primeiro momento ele não conta pra ninguém da equipe. Mas, mesmo assim, todo mundo que contracena com ele percebe que tem algo de diferente com ele, inclusive falando que ele tá ‘brilhando’. Como a paternidade fez bem pra ele, não é?

Mas o episódio começa mostrando como o Cisco e a Gipsy combinam demais, mas ele quer ir além, ele quer saber qual o nome dela, já que tudo que ele sabe é que ela gosta de ser chamada de Gipsy. Mas é aí que começa uma sacada muito genial do episódio: o pai dela aparece. E QUEM É O PAI DELA? O MACHETE. Ou o Danny Trejo, se vocês preferirem.

E ele já chega querendo matar aquele estranho que está namorando com sua filha, mas inicialmente consegue ser acalmado. E ele é levado para o Star Labs, pra conhecer o lugar onde o genro trabalha – e diz ser o chefe por lá, inclusive.

Pelo menos metade dessa temporada vai girar ao redor das 12 pessoas que tavam no ônibus e que ganharam os mais absurdos poderes. E aparece mais um, o Ralph Dibny, um ex-detetive que acabou fazendo umas coisas erradas e foi demitido. Desde o começo, já se sabe que ele e o Barry tem uma rixa, mas a gente só descobre o que rolou entre dois lá pro fim do episódio. Depois da demissão, ele se tornou um detetive particular, não exatamente um dos bons, e é na agência dele que o Barry e o Joe vão pra fazer umas perguntas. Inicialmente, levando em conta todo o passado em comum entre os três, o Ralph se nega a dar qualquer resposta, mas acaba dizendo que não tava no ônibus. Mas assim que eles vão embora, dois caras entram e colocam o Dibny de cabeça pra baixo no telhado do prédio, num lance bem máfia italiana. E pra quem já é familiarizado com os quadrinhos, o nome Dibny ativa alguma memória. Quando tudo indica que os caras vão largar ele lá de cima do prédio, as pernas dele começam a se esticar, e a se esticar e a se esticar…

E então levam ele lá pro Star Labs, já que ele tá com as pernas esticadas e elas não tão voltando ao normal. Mas enquanto isso, o Cisco resolve levar o seu bem humorado sogro pra ir tomar um café. Só que não tem mais café na Terra deles, então ele diz que nunca mais vai tomar nenhum café em toda sua vida. E se isso não fosse ruim o suficiente, ele diz que vai caçar o Cisco durante 24h, e nenhum deles pode usar os poderes de criar portais que eles têm. Naturalmente, o Vibro sai correndo de lá.

Finalmente descobrimos qual é a treta entre o Barry e o Ralph. Quando o Barry tava começando a trabalhar na polícia, teve um caso de assassinato no qual o Dibny plantou uma evidência pra condenar a pessoa que ele achava que fosse o real culpado pelo crime e foi uma análise do Barry que provou o crime cometido pelo policial. Daí ele foi demitido e a vida começou a degringolar e nada mais dava certo pra ele. Então era bem natural que existisse um clima bem ruim entre os dois.

Mas aqueles dois criminosos tentarem matar/assustar o Dibny não foi um caso isolado. O Barry e a Iris vão investigar o escritório dele, já que tão procurando algum objeto que contenha DNA dele antes dele ter sido afetado pela matéria escura, e enquanto procuram descobrem que tem uma bomba lá. Ela explode e eles conseguem sair a tempo, mas fica a certeza de que tão realmente querendo apagar o detetive particular.

Enquanto isso, tem toda a questão do Cisco fugir ou enfrentar o MACHETE (eu queria conseguir chamar ele de Breacher, mas é mais forte do que eu), de descobrir qual a ligação entre o prefeito e o Dibny e o lance do Barry entender que ele precisa dar uma chance pro Ralph provar que é uma boa pessoa, assim como deu uma pra Caitilin. E a ligação prefeito – Dibny é bem simples. Como detetive particular, ex-policial descobriu que o prefeito traiu a mulher e tem fotos pra provar isso tudo. E, de posse dessa informação, ele tava chantageando o prefeito. E o que ele fez? Mandou matar o detetive e todo mundo que sabe algo da história – Barry e Joe se incluem nessa última categoria.

E essa altura, se fosse a temporada passada, a gente já estaria de saco cheio porque teria todo um drama acontecendo na história sem nenhuma necessidade. Mas nesse episódio tudo é simples, mas não de um jeito ruim, pois a série não fica se complicando sem necessidade, não fica nos enrolando sem saber onde vai nos levar – além disso tudo que acontece nesse episódio é bem amarrado e dá a sensação de que os acontecimentos estão te levando a algum lugar. Tipo, a gente sabe que o Dibny vai ajudar o Barry em algum momento, afinal de contas é pra isso que tão mostrando toda a dúvida e mudança de opinião do protagonista. Assim como toda a coisa de gato e rato do Cisco com o Breacher, que vai terminar com o Cisco mostrando pro sogro que é merecedor de estar com a filha dele. As coisas têm um motivo pra tá acontecendo e essa é uma baita notícia pra quem ainda tá vendo The Flash depois de tudo que já teve que aguentar. Mas no fim das contas tudo se encaminha pra um final previsível, mas não ruim. O Barry, com a ajuda do Dibny (que recebe um convite oficial pra ser membro do Team Flash, recebendo o nome de Homem-Elástico), consegue deter o prefeito, o Cisco derrota o MACHETE no próprio jogo e ainda descobre qual o nome da Gipsy – Cynthia – e o Joe conta pra todo mundo que vai ser pai em uma cena bastante bonitinha.

E quando o episódio já tá quase acabando e a gente tá achando que mais nada vai acontecer, rola uma descoberta bem importante. O Dibny tá contando como acabou naquele ônibus e conta que foi contratado por um cliente que pediu pra seguir o prefeito e só se identificou como ‘DeVoe’. E aí aparecem uns flashbacks de quando o Barry já ouviu esse nome. Duas vezes, mais precisamente. A primeira foi com o Abra Kadabra, aquele cara que veio do futuro da Terra 19, que falava sobre os vilões que o Flash teria no futuro e citou o ‘DeVoe’ e quando o Savitar disse que foi naquele laboratório que eles criaram o inibidor cerebral pra derrotar o ‘DeVoe. Ou seja, tudo tá realmente muito interligado nessa quarta temporada de The Flash.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu