Posts Populares

The Gifted – S01E02 – rX

E The Gifted segue num ritmo impressionante!

Continuando exatamente de onde paramos no episódio anterior, The Gifted segue num ritmo absurdo, nos presenteando com um segundo episódio tão bom quanto o primeiro!

Após usar seus poderes além de seus limites, a nossa querida Blink entra em estado de choque (uma espécie de colapso), resultando assim na abertura de portais sem nenhum tipo de controle e extremamente perigosos, quê, naquele instante eram fechados por Lauren, que tem um domínio quase que perfeito de seus poderes. Por este efeito, Caitlim e Eclipse saem numa missão, a fim de encontrar um soro especial que vai ajudar Blink a se recuperar. E por falar em Caitlin… A bicha foi a protagonista da vez. O episódio tratou em dar ênfase a personagem dela, trazendo toda uma evolução da mesma. Se lembram daquele  flashback do início do episódio? Pois…. Reparem que ali, uma menininha mutante acaba transpondo seus poderes involuntariamente durante um jogo de boliche e Caitlin diz a família quê “aquilo não é um problema deles”, aí a gente observa agora o choque de realidade que a personagem levou, durante “rX” ela muda absolutamente sua maneira de pensar e de agir, mostrando que agora a luta também é dela, tornando-a integralmente parte daquele grupo, afinal seus filhos também são mutantes. E aquele discurso onde ela diz que sente orgulho dos seus filhos e promete que não irão resgatar apenas Reed, mas sim todos que forem necessários (o que inclui Polaris)? Maravilhosa demais!

Enquanto isso, Reed precisa tomar decisões complicadíssimas para ajudar sua família, o jogo mental que é construído entre ele o agente Jace Turner é super interessante, os dois ficam fazendo jogadas de poder para controlar a situação e toda a frieza mantida por Reed, pondo a prova toda a sua personalidade é impressionante. Ele faz parecer que está tudo sob controle. Preciso atenta-los quê: Esse acordo que ele e o agente fizeram vai trazer várias complicações futuras para os nossos amados mutantes, viu?! Segue o baile…

E como não falar da Polaris a rainha da porra toda, que após apenas dois episódios assumiu seu cabelo verde (AAAAA esse momento é nosso)! Esse momento foi bem marcante, pelo menos para mim. A mensagem por trás daquele banho onde a tinta preta escorre da sua cabeça é bem bonita, ali é deixado para trás tudo o que a tornará “humana”. O verde, cor natural dos seus cabelos, renasce como um resgate de sua identidade assim como uma autoafirmação. Afinal, dentro da cadeia ela não precisa esconder quem ela é. Ela que está sofrendo violência e afins de forma gratuita dentro da prisão, e até sendo rejeitada por outras mutantes que ali habitam. É agonizante ver o chute que ela leva na barriga, sendo que ela está grávida (ou estava, né? Após um chute daquele que ela levou será difícil o pequeno sobreviver), é agonizante também ver que ela está naquele inferno sozinha, sem ninguém para ajudá-la…. Observem que a fragilidade emocional da personagem é levada ao limite. Observem também, todo o seu poderio. Que força estrondosa é essa que Polaris tem minha gente? A mulher mesmo com a “coleira” feita para neutralizar seus poderes (e ela dá choques no engraçadinho que tentar usar) consegue manipular uma mesa e jogar a mesma em uma das presas que a infernizará (filha de Magneto faz assim, monamour). Enfim, o que podemos fazer é aguardar os próximos episódios e ver o desenrolar da história.

Em resumo, “rX” manteve o impulso que teve no primeiro episódio, conseguindo mostrar problemas reais, do nosso mundo real, através da metáfora dos mutantes em todos os ângulos, ao mesmo tempo em que desenvolve não só os personagens envolventes, mas esse próprio universo alternativo dos X-Men. A série traz consigo uma certa individualidade poderosa em termos da causa mutante e isso é bonito de se ver! A série não se envergonha do tratamento ao qual os mutantes recebem da sociedade, até mesmo no campo da saúde pública. E ah, não podemos esquecer de mencionar o final afrontoso do episódio, onde temos um doutor atrelando um evento que houve no Rio de Janeiro aos irmãos Strucker. O que será que vem por aí? Rum…  E que menção maravilhosa do nosso país! Já estou mega empolgado e ansioso para ver o próximo episódio! E você o que achou do episódio? Conta pro tio! Última coisa, não se esquece de conferir a promo do 3º episódio, em? Xêro!

OBS: Xô dividir mais uma coisa com vocês, eu estou super intrigado para saber o que de fato tenha acontecido no evento de 15 de julho. Eu li em um site que esse evento parece ter algo a ver com o motivo ao qual os X-Men estão desaparecidos. Segundo eles, esse evento pode estar ligado com as apreensões mentais do Professor X, e por esse motivo vários mutantes (incluindo os X-Men) e pessoas inocentes acabaram morrendo. Cês acham que tenha algo a ver com isso? Confesso que eu fiquei um pouco crente que possa ser que sim e possa ser que não… Não sei. Vamos aguardar os próximos capítulos que é melhor! Xêro mais uma vez hahahaha!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Salles

Capricórniano, aspirante a jornalista e um baiano que ama festas, viagens e assistir a sériados e realitys shows!


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu