Posts Populares

The Handmaid’s Tale – S01E01 – Offred [SERIES PREMIERE]

THE FUTURE IS A FUCKING NIGHTMARE

Há uma fuga, um casal tenta desesperadamente escapar, mas o carro derrapa e bate. O homem pede que a esposa continue com a filha e elas vão. Barulho de tiros, eles estão por perto. Ela pensa o que pode ter acontecido ao marido, mas a vontade de proteger a filha é maior. Corre, se esconde, corre novamente, tropeça, cai. E, por fim, é capturada e tem sua filha tirada de seus braços.

A primeira vista, pode parecer uma série ambientada no passado, um passado distópico por assim dizer. Só que quando você começa a ver o primeiro episódio de The Handmaid’s Tale, percebe logo que ela não é só ambientada no presente/futuro, mas como tudo isso não é algo muito longe de nossa realidade.

Ela é capturada e levada ao Centro Vermelho, onde ficam todas as mulheres férteis que são apreendidas. Lá elas descobrem o motivo disso tudo. Aparentemente, com a poluição do ar, rios, mares, Deus lançou uma praga sob a população. Conforme os anos foram passando, a taxa de natalidade foi caindo e descobriram que as mulheres estavam ficando inférteis. Então ter a capacidade de gerar uma criança tinha se tornado algo especial. E o que se faz com alguém com um “poder especial”? Isso mesmo, você captura, mantém sob o poder os mais ricos poderosos e recria toda uma sociedade, para que essas mulheres se tornem escravas. Ela sofrem, apanham, tem sua vida virada de cabeça para baixo, seus segredos expostos e culpabilizadas por tudo o que aconteceu em qualquer momento de suas vidas, e até no mundo. Porque, sim, a culpa é da mulher, única e exclusivamente dela, que grande parte tenha ficado infértil. Porque bebiam, fumavam, se drogavam, tomavam remédio. Aquelas que não eram capazes, eram chamadas de “não-mulher” porque o que caracteriza o ser mulher é a sua capacidade reprodutiva, não apenas o ser. Enfim, aparentemente descobriram uma forma de recolocar a mulher para exercer a sua única função no mundo: procriar.

Você foi abusada? Por três homens ao mesmo tempo? De quem é a culpa? É sua, é claro.

Agora chamada Offred é enviada para a casa do Comandante Fred Waterford e sua esposa, Serena, como aia da família. (Offred = Of Fred = Do/Pertencente ao Fred) Aia nesse caso é a aquela que está lá para ser responsável por gerar os filhos que a mulher não consegue, mas como é esposa de alguém poderoso, não sofreu com nenhuma das atividades na “nova inquisição”. O papel da aia, além do já explicado, é ajudar as Marthas, as empregadas da casa, elas vão ao supermercado, fazem coisas simples. Alguns meses depois de instalada, Offred se prepara para a cerimônia, onde ter o prazer de ser fecundada pelo seu dono senhor. Todo o processo é extremamento agoniante e nos faz pensar em quantos níveis e tipos de dor uma mesma pessoa pode sentir ao mesmo tempo. Mas conversaremos sobre isso daqui a pouco. A postura superior do Comandante e de sua esposa, deixam claro o papel da família na sociedade, ela até mesmo pode conseguir coisas a mais no mercado apenas por citar o nome dele.

O desejo de Offred é encontrar sua filha, por isso ela segue toda a rotina sempre, como se aquilo não estivesse a matando por dentro, cada dia um pouco mais. Só que se ela se rebelar, fizer qualquer coisa, sabe que acabará exilada e isso tornará impossível encontrar Hannah. Só que as vezes é demais, seria demais para qualquer um, mas ela guarda tudo dentro de si, como sua amiga Moira lhe disse. Afinal, as pessoas que não seguem as regras, são capturadas pelo Olho e levadas para as colônias, onde trabalham recolhendo lixo tóxico. E não é isso que Offred quer. Ela deseja um futuro melhor, um futuro como seu passado era. Quer ter sua filha de novo sem seus braços, não quer pertencer a alguém. Ela quer ser alguém. Ser June Osborne, como era antes de tudo.

As mulheres nesse futuro não possuem nenhum tipo de direito. O que nos mostra que com o conservadorismo, as primeiras pessoas atingidas serão as mulheres. Não podem mais trabalhar, não podem mais ter uma conta no banco, as que não são esposas de alguém rico, nem nome tem mais. Suas únicas funções são: trabalhos domésticos para as pobres; ser uma esposa dedicada para as ricas não-férteis; e ter filhos para as férteis. A mulher foi subjugada e diminuída a uma posição de total submissão. A cena da cerimônia é um exemplo de como todas são tratadas como se fossem insignificantes. Não há uma preocupação com a esposa que não pode gerar filhos ou com a Aia que está ali apenas para isso. O ritual é bruto, seco e angustiante, para ambas. Offred está ali como se fosse um elo entre o casal, não como se fosse uma pessoa. A forma que ela é posicionada e o lugar que Serena ocupa deixam isso bem claro. Cada movimento que Waterford faz contra Offred, atinge também Serena, no mesmo lugar em que deveria, caso fosse com ela que ele estivesse tentando fazer um bebê. E Serena, que está sempre com a expressão intransigente, superior, se mostra completamente abalada quando tudo termina. Porque aquilo é como se fosse uma reafirmação da sua incapacidade, como se fizessem questão de esfregar em seu rosto, todo o tempo, a sua insuficiência.

E qual é a diferença entre o estupro narrado por Janine no Centro Vermelho, para o ritual da Cerimônia? Podem usar a palavra consentimento, mas será que é realmente consentimento quando você não tem a opção de dizer não? Quando você é capturada e forçada a fazer algo, como se alguém fosse seu dono, e realmente é. É como se mundo tivesse retrocedido oitenta anos no tempo num curto período. As roupas, o comportamento, tudo é antiquado, retrógrado, conservador. Você consegue sentir o doce aroma do conservadorismo no ar enquanto lê essa review? Ele está mais perto de você do que imagina.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu