Posts Populares

The Punisher – S01E09 – Front Toward Enemy

“Esses seus princípios, valem à pena morrer por eles?”

Enquanto no episódio anterior o foco foi a culpa, neste tivemos os “princípios”. Por isso que iniciamos a frase de Billy Russo como abertura de nosso post. Além do retorno da ação, ele reflete um pouco da realidade que vivemos em nosso cotidiano. Eis que surge a seguinte pergunta: você está agindo conforme seus princípios ou por caprichos? É mais válido se enganar para justificar seus atos errôneos? E se eu reconhecer que estou errado, devo me punir por isso? Tivemos todos estes questionamentos trabalhados em“Este lado para o inimigo”.

Você deve estar se perguntando: onde você quer chegar com isso? Apenas ressaltar que, mais uma vez, The Punisher é uma história madura que não só vem focando na sede da justiça, mas na análise da mente humana. A frase de abertura se encaixou muito bem com o título e serve de análise sobre o que realmente você defende e chama de princípio. Pare e pense e depois responda a si mesmo.

Chega de delongas e vamos a nossa review. #Partiu

Dentro desta ótica sobre “princípios”, tivemos vários perfis e suas formas de tratamento. Além disso, temos a possibilidade de analisar e concluir quando este princípio não passa de um mero capricho. Então vamos analisar cada um deles, a partir dos personagens que se destacaram neste episódio.

Vamos iniciar com Karen Page que agiu emocionalmente, ao confrontar Lewis Wilson em seu artigo e na rádio, chamando-o de covarde – o que não deixa de ser verdade. Mas já estamos cansados de saber que qualquer passo incalculável, tem uma consequência catastrófica. E foi justamente isso que ela fez. Além de colocar sua vida em risco, ela ainda agravou o surto de Lewis. Resultado? Frank Castle precisou se meter na jogada para limpar a bagunça feita. Ele varreu o lixo para baixo do tapete, mas provisoriamente. Sendo assim, Karen Page não agiu conforme seus princípios, e sim por capricho.

E o que dizer de Dinah Madani? Depois de seu plano tático (meia-boca) que resultou na morte de Sam Stein, ela acha que se culpar é a forma de seguir com seus princípios – Wrong! Seu parceiro morreu por um erro? Sim, mas ele morreu pela verdade. Por mais que ele a alertasse que ela estava agindo de forma emocional, ele foi até o fim. E isso é uma prova de que deve-se pegar as falhas e ajustá-las para fazer o que é certo. Vidas foram sacrificadas, mas chegou a hora de Madani agir sem caprichos e com princípios. Afinal, como ela mesmo disse:

“Foi a verdade que nos trouxe aqui, mas ninguém quis ouvir.”

Falando em verdade, não podíamos deixar de mencionar o Senador Ori e analisar que não adianta repudiar, sempre haverá “verdades secretas”. Ori condena o porte de armas como forma de defesa, alegando que isso faz com que aumente a violência – principalmente com NY em estado de alerta. Porém, não achando um meio de combater o caos dentro de seus “princípios”, o único jeito foi recorrer a Billy Russo pedindo arrego – logo quem? A Sociopatia em pessoa. Sm sombra de dúvida esse recrutamento, trocou-se seis por meia duzia – né nom?

Para finalizar nossa análise sobre princípios, vamos falar de quem realmente tem esse conceito enraizado em si, Curtys Hoile. Sim, este merece todo nosso respeito. Por ser líder do grupo em que Lewis faz terapia, ele se sente responsável pelo rapaz. O cara é tão criterioso que tinha todas as chances de executar Lewis, por ser uma ameaça nacional, mas respeitou o novo princípio que abraçou. Confesso que Jason R. Moore me tocou com sua camada traumatizada e de cobrança em ter falhado. Se em nosso cotidiano nos cobramos por falhas corriqueiras, imagina por ameaça nacional. Não sei você, mas acho que na condição de Curtys, eu piraria.

Ainda bem que Frank Castle chegou a tempo de evitar que o pior acontecesse. Esse não tem nem o que falar. Apesar de ser o Justiceiro implacável, ele segue seus princípios e tem autocontrole do seu emocional – mesmo em momentos de crise. Porém tudo tem seu preço, e a revelação de sua falsa morte é a consequência em querer limpar a sujeira dos outros – o que poderia ter sido evitada. Resumo: agora seu trabalho com David Lieberman será dobrado, porque NY está em estado de alerta, achando que Castle é o terrorista procurado. Só nos resta saber se o encontro de David e Madani, irá render parceria. Será?

Agora me conte o que você achou deste episódio e compartilhe suas impressões. Deixe seu comentário e vamos conversar. Continue acompanhando a maratona de The Punisher aqui no Panela de Séries e interagindo com todos.

Até a próxima Review 😉

gostou da matéria? deixe um comentário!

Dandy Souza

Um libriano amante de um bom suspense casado com o belo terror psicológico, porque a vida precisa de emoções. Seu lema: "toda obra tem sua moral, então fique atento aos detalhes". Twitter: @dandysouza81


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu