Posts Populares

The Punisher – S01E12 – Home

Se você procura por brutalidade e muito sangue derramado, está no lugar certo.

O episódio pré season finale foi, sem sombra de dúvidas, o melhor de toda a temporada até o momento. Carregado de valor sentimental, onde Frank tem inúmeras visões de sua esposa, e David reecontra sua família. Carregado de muita dor e sangue, onde vemos nosso justiceiro sofrer, e fazer justiça, vemos David ser baleado pela própria segurança nacional. Carregado até mesmo de traições inesperadas, que chocam e fazem com que esse se torne mais um episódio épico dessa série que já fez história. Trazendo a cena mais selvagem que a temporada já apresentou, só posso pedir que tranquem o estômago, e venham comigo em mais uma review deste seriado sanguinário.

O episódio começa com Madani entrevistando nossos meninos, e gravando o depoimento deles, como quem vai usar isso para obter justiça. Dinah ainda acredita que possa fazer alguma coisa para buscar vingança pelo seu companheiro através do sistema, mas assim como Lieberman, não acho que esse meio será eficaz, confio muito mais nas mãos de Castle. Nessa mesma sequência, durante o depoimento de Frank, Madani pergunta se Billy Russo matou Zubair por ordens de Rawlins, mas Castle afirma ter sido ele quem matou o rapaz, dizendo que o vídeo condena todos eles. A cara de choque da Madani foi o ponto alto, me fazendo ficar com muita pena, e com certeza ela colocou muita coisa na balança, afinal, ela está trabalhando junto com a pessoa que atirou, o verdadeiro assassino de Zubair, mesmo que tenha sido por uma ordem superior, foi Frank quem puxou o gatilho.

Logo na sequencia temos a troca de reféns que foi combinada no final do episódio anterior: Castle e Lieberman pelo Zach e pela Sarah. Tudo corria bem, até a segurança nacional resolver intervir, provavelmente como planejado. Aquela bagunça, tiro de um lado, tiro de outro, os caras conseguiram sequestrar Frank, e, com ordens de Russo, pegaram David também. Todavia, o Micro foi baleado pela própria Madani (música fúnebre aqui). Mas assim que assisti, logo imaginei que ele não deveria ter morrido, afinal, Lieberman é um personagem importante para a trama, e não iria morrer de uma forma tão grotesca quanto essa.

E não foi diferente. Lieberman realmente está vivo, e finalmente se encontrou com sua família. A primeira coisa que Sarah fez foi querer bater nele, xingando-o, e jogando na cara dele o tempo que ele passou longe de casa e dos filhos, mas logo ele a controlou, e temos um abraço em família bem bonitinho e fofinho (até o embustezinho do Zach mostrou algum sentimento além de ódio). David explica para Sarah o motivo de seu desaparecimento, e também conta que Frank provavelmente não retorne vivo. E é quando Madani, possivelmente ouvindo a conversa, entra na sala. O que aconteceu é que era tudo um plano: fingir a morte de David, resgatar a família dele e em seguida buscar Frank que seria rastreado através de uma escuta, escuta essa que foi encontrada no furgão dos meninos. Dinah tenta colocar Lieberman contra a parede, e ele diz que a divida dele é com Frank e não com ela. Vamos e convenhamos, Frank faz o que ele quer, e ninguém muda a cabeça dele. Se Madani pensava que conseguiria fazer ele participar de um plano dela, onde ele não pudesse chutar umas bundas, ela foi bem ingênua.

Temos então mais um encontro de Russo e Castle, onde nosso Justiceiro está amarrado na cadeira e é interrogado sobre como desligar as senhas dos computadores. Até então ele não sabia nada sobre a possível morte de Lieberman, e Russo da a informação. Frank então o questiona sobre sua família, e Billy diz não ter nada a ver, mas afirma saber sobre a operação. Não é segredo para ninguém que Russo não presta, e nem que ele traiu o melhor amigo, mas cada vez essa história vai mais fundo, e me deixa emputecido. Como Frank não dá nenhuma informação, Rawlins aparece, com o único intuito de espancar Castle, e ele não tem nem um pouco de dó. Vocês querem interpretação? Então TOMA! Jon, que vem arrasando durante toda a temporada, fez uma das melhores cenas (NA MINHA OPINIÃO) apenas sentadinho em uma cadeira tomando porrada. Suas expressões, seu olhar, até mesmo sua respiração, me fizeram sofrer junto com ele, a cada soco tomado. Eu quero a cabeça de Rawlins na minha mesa pra ontem!

Depois de muito apanhar, ficar desacordado, sonhar com a esposa, e o caralho a quatro, Frank finalmente resolve revelar o segredo dos computadores (será mesmo?). Mas antes ele pede a Russo que a morte dele seja rápida, e que aconteça pelo próprio Russo. Seria algum plano ai por trás? De toda forma, Billy concorda, e os capangas levam ele para o computador. Após ele colocar as senhas e fazer a leitura ocular, o computador mostra uma sequência de códigos, mas ao mesmo tempo uma câmera é reativada. E não parou por ai: Frank sacou uma faca que estava debaixo da cadeira e cravou no peito de Rawlins, que caiu por cima dele, e não satisfeito, ele começou a morder a cabeça de Rawlins. SIM, A CABEÇA! VOCÊS CONSEGUEM OUVIR OS MEUS GRITOS???? Russo então bate na cabeça de Castle com a coronha da arma até ele desmaiar de novo.

E a câmera que ligou realmente tem uma função. David procura Madani, e dá acesso a câmera do esconderijo, que está gravando tudo, para que ela pudesse usar isso para incriminar Russo e Rawlins, caso Frank não conseguisse matá-los. E aparentemente seria útil, pois na cena seguinte temos a discussão de Billy e Will, onde eles se acusam de um ter afundado o outro, e Rawlins acaba falando sobre as mortes dos agentes, e sobre a operação. Russo vai até Frank e aponta a arma na cabeça dele, como se fosse matá-lo, mas sua real intenção foi fazer um corte no plástico que prendia os pulsos de Frank, enquanto a atenção de Rawlins estava voltada para a arma na cabeça. O motivo? Bom, imagino que Russo queira se livrar de Will tanto quanto Castle, e seria agradável que ele não sujasse suas mãos com isso, não é mesmo? Então deixa que o justiceiro faz o serviço para ele.

Frank fica tendo visões de Maria durante todas as vezes que desmaiou, mas nessa última ele teve que fazer uma escolha. Sua esposa com a mão estendida, e chamando para ir para casa. Imagino que ela se refira a transição, a saída do mundo material para o espiritual, afinal, durante a surra Castle estava entre a vida e a morte. Mas ele finalmente arrebenta as “algemas” e diz para ela que já está em casa. É por aquilo que ele vive, pela vingança, pelo sangue, pelas mortes das pessoas que tirou tudo dele. E, depois de um episódio sofrido, vendo ele só apanhar, o justiceiro está de volta.

The Punisher entregou uma cena completamente brutal. Frank partiu para cima de Rawlins, teve direito a facadas na garganta, muitos socos na cara, e até mesmo dedada no olho. Posso dizer que foi completamente chocante, e indico não assistirem enquanto comem (experiência própria). Frank não sossegou até o último suspiro de Will, e então caiu no chão, ao lado do corpo de seu arquirrival. A segurança nacional chega, e David pede socorro para ajudar a tirar Frank dali antes que a polícia ou as ambulâncias cheguem. O episódio acaba com Frank se afogando no próprio sangue, e dizendo uma única palavra: home.

Caminhando para o último episódio da temporada, e com expectativas muito altas, só tenho a dizer que, se o embate de Frank e Rawlins foi assim, mal posso esperar para ver a luta com Russo. Vamos aguardar esse encontro épico, e, antes que vocês imaginem, a review do próximo episódio já estará esperando por vocês aqui, no Panela de Séries. Até mais!

gostou da matéria? deixe um comentário!

João Pedro

Canceriano de 20 anos localizado no Mato Grosso. Fã de divas pop, porém viciado em muitas bandinhas indies também. Assisto séries e filmes em horário integral, e estudo Direito nas horas vagas.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu