Posts Populares

The Voice AU – S04E06 – The Blind Auditions, Part 6

E mais um episodio de blinds do The Voice Australia, e o nível parece estar melhorando apos uma primeira semana um tanto fraca. Depois dessa semana vejo mais candidatos com potencial para conquistar o publico e fazerem apresentações épicas se crescerem e contarem com boas escolhas musicais.

Porém, não tem como não comentar sobre a bancada aqui. Afinal… a gente gosta de um climão!

Sempre gostei muito da Jessie J como artista. Gosto do pop que ela faz, da forma que executa suas musicas com muita precisão, técnica e sempre me com esse perfeccionismo. Sua experiência como coach anteriormente no The Voice UK foi relativamente boa, e ate senti falta da sua presença nas seasons 3 e 4 (também, com Kylie Minogue e Rita Ora no lugar não foi difícil sentir falta dela). Agora, no The Voice Australia me impressiona a falta de tato e sensibilidade em colocar suas opiniões e feedbacks. Ela está rude, esta chata com os colegas de bancada! E implicando com a linda da Delta, não pode!!!

Pra não ser todo injusto, sim, Jessie J tem sim os melhores feedbacks e e a coach mais inteligente, usa com os melhores argumentos – tanto que leva a maior parte dos candidatos. Mas de que adianta se não tiver o carinho do publico para pedir voto mais tarde?

Ainda sobre a bancada, estou achando Ricky muito contido e apagado. Os brothers estao demais, hilários e irreverentes como sempre, a alegria da bancada mesmo com a nuvem negra ali no meio. Delta me parece um festival de clichés dizendo que amou tudo e dando feedbacks genéricos, mas ainda amo ela!

Então, segura que la vem mais um episodio de blind auditions, o melhor dessa season ate agora em minha opinião!

Joe Moore – I see Fire (Ed Sheeran)

Fer: Joe começou muito bem sua apresentação com uma bela introdução a capella, muito bem executada e na medida. Quando começou a tocar, sua voz me pareceu um tanto “comum” por um segundo, mas logo ele tratou de mostrar que tem um timbre gostoso e interessante; se souber usar sua voz como fez ao final da apresentacão tem chances de ir longe. Agora, Jessie J minha filha, o que fazer com você? Serio mesmo que você vira pra um candidato e faz propaganda pra ele ir com o outro time?? Se arrependeu de ter virado? Pegou muito mal!

Valber: Somente a capella pra mim já seria o suficiente. QUE VOZ!!! Achei muito original, passou emoção, um timbre muito interessante, por enquanto, acho o melhor 4chair masculino, fora que é lindo, vamos ser sinceros kkk. Madden’s não conseguiram muita gente nos primeiros episódios, mas agora, eles conseguem os melhores participantes. Acho que eles vão trabalhar bem com Joe.

Kayzee – Titanium (Sia)

Fer: primeiramente, alguém chama a Gwen pra explicar a diferença de estilo e cafona pra essas ai? A menos que seja por motive religioso, não tem porque pra tanto brilho colado no corpo, gente. Foi muita informação, muita distração pra minha cabeça. Menos = mais, amigas!

Agora quanto a blind, achei bem bacana! Titanium e uma musica difícil de cantar, os covers geralmente são bem ruins, e eu gostei desse: as vozes foram bem harmonizadas, bem encaixadas as diferenças entre elas. Porem não viraria também porque elas não me mostraram nada de especial, como se esta fosse a melhor apresentação que elas pudessem oferecer. Faltou algo que conquistasse, e claro um pouco mais de experiência para a dupla.

Valber: Achei bem legal o dueto, merecia ter virado pelo menos uma cadeira, nem que seja cordeirinho na próxima fase. Essa dupla tinha muito que mostrar ao meu ver.

Karim and Jasmin – A whole new world (Aladdin)

Fer: Nem vou comentar a musica do Alladin, mas faltou tudo aqui. Faltou uma emoção genuína, uma conexão com a musica, faltou sentimento, e técnica, faltou muita técnica. Achei as vozes bem comuns – de ambos – e inexperientes. Jasmin parecia estar segurando um pouco sua voz pra tentar nivelar o dueto com seu parceiro, o que não aconteceu. Karaoke MODE ON.

Valber: Mostraram muita qualidade, ela cantou muito e ele ficou parecendo backing, por ser dupla acho que os dois teriam que brilhar juntos e não foi o que aconteceu nessa performance.

Geoff Jones – Rebel Yell (Billy Idol)

Fer: não sou imparcial quando cantam rock no The Voice: eu AMO! Mas o tiozão oscilou no meu conceito. Houve momentos que eu gostei da voz, outros que as desafinadas me decepcionavam demais. A presença de palco, fundamental no rock, foi okay, mas sempre poderia melhorar. Não acho que iria longe, mas fiquei curioso pra ver ele cantando algo mais contido, talvez sua voz destacaria mais. Mas pode ser meu lado imparcial por rock falando…

Valber: Ele começou com a voz bem baixa, depois conseguiu crescer mas a voz não se destacou. Achei bem comum e também não viraria.

Fem Belling – Bye Bye Blackbird (Gene Austin)

Fer: Sarah Potenza prendeu o cabelo e foi se aventurar pela terra do canguru. Quase infartei se não tivessem virado pra ela!!! Gostei bastante da Fem, tem uma voz bem encaixadinha com o Jazz e com um potencial no programa por estar em um gênero não muito explorado. Alem disso, tem carisma e expressão para cantar. Não escolheria a Jessie J como coach para ela, acho que o Ricky seria mais interessante para essa parceria, ate pelo contato dele com a Broadway, onde vi muito potencial pra ela pós-show!

Valber: Não conheço muito bem o Jazz, mas, ela tem um timbre muito bonito, soube usar a maioria dos seus recursos vocais na música e não exagerou. Ficou uma coisa boa de ouvir. Por um momento pensei que ninguém fosse virar, até que no ultimo segundo todos viram. DESTAQUE PARA CARA DE SURPRESA DELA NO FIM KKKKK. Vai ser interesante ver ela trabalhando com Jessie J.

Naomi Price – Rolling in the Deep (Adele)

Fer: Primeiro, to indo pra Austrália ver esse espetáculo baseado na vida da Adele. Segundo, peguei birra instantânea por ela namorar o cara que eliminou Miss Murphy #recalque. Terceiro, ela me conquistou cantando. Quarto, ela me conquistou mais ainda falando que só casaria quando todos na Austrália tivessem o direito de casar aqueles a quem amam. <3

Sobre a audição, Adele é complicado cantar, ainda mais um hit tao icônico como este. Gostei muito dessa apresentação, achei as pequenas mudanças interessantes e acho que ela tem um bom potencial no programa. Estarei torcendo por ela no Team Ricky!

Valber: Como sempre tem que ter um Adele Card né kk. Naomi se mostrou bem confiante durante a apresentação e entregou uma performance muito boa. Foi bem óbvio que ela iria com Ricky caso ele virasse e foi o que aconteceu.

Ethan Conway – Unaware (Allen Stone)

Fer: escolheu uma musica desconhecida e la se foi mais um WGWG. Foi muito bem, segurou o falseto na musica, atingiu uma nota baixa legal. Espero que ele evolua e mostre boas apresentações.

Valber: Uma performance bem simples, voz e violão. Tem um timbre muito interessante, tem um falsete ótimo, pode ir longe se não exagerar nas outras performances. Acho que Delta seria o mais indicado para ele, entretanto, foi com Jessie J.

Nina Baumer – Something’s got a hold on me (Etta James)

Fer: de inicio gostei dela, mas com o passar achei que a voz dela foi muito “normal” pra essa musica. Teria escolhido uma musica diferente pra ela, pra evitar esse sentimento. Porém ela esbanjou sensualidade e energia no palco o que combinou muito com a performance. Por ser tao jovem acho que pode amadurecer e crescer no fraco Team Delta.

Valber: Com um início ótimio. Depois entregou uma performance bem divertida, cheia de presença. Fez bem em escolher Delta, porque se escolhesse Madden’s seria bem provavel ser cordeirinho.

Apos a segunda semana, os times fecharam assim:

Team Madden

team madden

Team Madden tem nomes fortes e promissores, mesmo apos um inicio bem conturbado para a dupla. Meu top 3 ficaria com Nathan Hawes, Joe Moore e Amber Nichols. Sarah Valentine também pode crescer na competição, e ainda restam 4 vagas.

Team Delta

Delta

Delta está com dificuldade em atrair bons nomes, mesmo sendo muito popular na Austrália. Seus argumentos me soam como cliché perto dos argumentos de Jessie J, e ela perde fortes candidatos. Destaques para Grace Pitt, Nina Baumer e Lyndall Wennekes, embora eu prefira Nicolas Duquemin (que não deve ir longe). Elimine a dupla, o reagge e a Goldi e volte 3 casas, Delta.

Team Ricky

Ricky

Ricky tem bons nomes e alguns razoáveis, sendo o terceiro melhor time, ganhando apenas de Delta. A aquisição de Naomi Price veio em boa hora para o time, que ainda conta com Mark Stefanoff e Deanna Rose.

Team Jessie J

JessieJ

Rainha absoluta do The Voice Austrália, o melhor time DE LONGE. Com bons argumentos e feedbacks precisos para os candidatos, Jessie J não esta nem ai para a bancada e joga para conseguir seus pupilos sem se importar se passa por cima de alguem (insira chorinho de Delta aqui). Destaque absoluto para Ô-Lá-Em-Casa-Stewart Winchester, Fem Belling e Cath Adams, embora todos os candidatos mereçam ir adiante e certamente serão roubados, juntos com os rejeitados pelo Team Madden.

Essa foi a segunda semana do The Voice Australia. Ansioso pela ultima semana de blinds e que venham logo as batalhas.

PS: quede a mina que vai cantar Royals a capella??

Fernando

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • I See Fire <3

    Único que gostei da noite inteiraa! E ele devia ter ido com Delta =(

Fernando Zingler

Gaúcho, engenheiro, mestre em Engenharia de Transportes. Ama Zelda, Pokemon e vôlei, e é apaixonado por séries e músicas em geral. No Panela, assim como na vida, fala coisas aleatórias sobre comedias românticas, tipo Modern Family e LOVE, e eventualmente participa da cobertura do The Voice.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu