Posts Populares

The Voice AU – S06E02 – The Blind Auditions 02

E as blind auditions continuam!

Fala, meus amores, tudo bem? E as audições continuam a todo vapor no The Voice Australia. Está certo que as blinds de hoje não empolgaram tanto, mas, como o Dan disse na review do episódio de ontem, eu estou tão carente de The Voice que ando amando todo mundo. E não é só euzinha que está tão fácil assim, viu mores? Os coaches também! Ahahaha Meu povo, que tanto de 4chair é esse? Até o momento foram 6/10! Algumas são duvidosas, mas o fato é que os coaches estão animadíssimos e isso é bom, já que as chances deles tentarem de tudo para melhorar seus artistas  são maiores. ASSIM ESPERO! Pra continuar a tradição, usaremos as famosas cadeiras abaixo, que nos ajudarão a expressar o quanto nós gostamos dos artistas de hoje.

 

Untitled 1

Bom, hoje pra comentar comigo temos a estreia da Mari <3, pra quem não sabe, Mari deveria ser a legítima esposa do Adam Levine, mas ele preferiu a Behati (choices) então Mari resolveu ficar por aí sempre falando sobre The Voice haha. Lindomar também comenta comigo hoje, mas esse já é o Blake do Panela, todo mundo conhece. Então, sem blá blá e bora saber um pouco sobre o que rolou no programa, e já adianto que tem surpresa e brasileiro ahahaha. 

Michelle Mutyora – “Listen” by Beyoncé #TeamKelly

Tati: Começamos com essa gracinha de 19 anos, do Zimbábue, que tem uma família mega simpática e se mostrou uma guerreirinha. Olha, Listen é uma música difícil, ainda mais que já foi cantada em todos os 24356 realities existentes, se eu disser que amei estarei mentindo. Mas, eu vi potencial na menina e nada que um pouco mais de controle vocal não melhore. Espero que Kelly trabalhe bem com ela.

Lindomar: Gente não costumo gostar muito das divas desse programa, mas Michelle tem algo que me conquistou! Ela não está madura vocalmente ainda, mas tem muito potencial, tem uma rouquidão e vocais brutos que precisam ser lapidados, ela me lembrou muito a candidata Shalyah Fearing do #TeamAdam do The Voice USA, que se mostrou inconstante devido a essa falta de maturidade vocal, vamos ver como será para Michelle.

Mari: Se eu lembrei de Shaly do The Voice Us? Sem sombra de dúvidas. Não arrepiou os pelinhos do meu braço como Shaly, mas ainda assim achei que a garota tem bastante potencial, segurando notas difíceis e com uma interpretação bastante crível da música.

      

Benjamin Caldwell – “Don’t Think Twice It’s Alright” by Bob Dylan #TeamBoyGeorge

Tati: A segunda audição da noite foi de Benjamin, de 30 anos. Olha, gente, com todo respeito  às opiniões dos meus amigos aí embaixo, mas achei Ben uma sonequinha, sério, quase dormi! Mas esse estilo mais tranquilo é dele mesmo, já na entrevista já deu pra perceber.  Gostei da voz, mas não da apresentação, talvez com as escolhas certas ele consiga me conquistar futuramente.

Lindomar:  OMG a song do meu Owen (The Voice US, Season 10). Benjamin tem uma vibe bem folk e é maravilhoso demais! Fiquei cantando juntinho com ele, ele tem um timbre todo especial, tem uns melismas lindos em sua voz e fiquei torcendo muito para ele ir com o Boy George que estava igual a mim cantando essa música maravilhosa!

Mari: Oi, Benjamin, bem vindo ao meu coração. Cantou Bob Dylan, a minha cadeira meio que vira sozinha, sei lá o que ocorre. Benjamin é aquele artista que não fez nada que impressiona demais, tem um timbre doce, chega com um violão, um visual com uma vibe meio to aí pro que der e vier, toca uma musica boa e pronto: apaixonei fácil assim. Meu favorito do dia com bastante folga.

      

Cherich Raphael – “Can’t Stop The Feeling” by Justin Timberlake 

Tati:  O terceiro candidato da noite vem da onde? Sim, mores! Do Brasil! Passou? Não :(. Fez uma blind com muita energia, mas tecnicamente fraquíssima e com alguns erros graves. Achei justo ele não passar. O bom que ele até sambou e falou bem do Brasil ahahaha.

Lindomar: Olha Cherich não era essa coca toda não, mas foi bem, soube conduzir a música e ousou dentro do que podia. Ele tem uma boa presença de vocal e sabe fazer umas notas baixas suaves legais, mas a tentativa de falsete foi um desastre e ele quase perdeu o fôlego em alguns momentos, enfim foi bem fraquinho.

Mari: Então, foi bem fácil desgostar de tudo aqui. Cherich escolheu algo que era demais pra ele. Justin é difícil, tem falsetes complicados, só escolha se tiver certeza que dá conta. Dançar enquanto cantava também não ajudou e infelizmente o resultado foi pífio. Next.

Tim Conlon – “Castle on the Hill” by Ed Sheeran #TeamDelta

Tati: Continuando o programa, temos aqui Tim Colon, de 23 anos. O moço  que estava na prévia em que a Kelly chamava ele de gostoso, ahahaha! Bom, gostosura a parte, não gostei muito da apresentação dele não. Achei que fraca, linear e ele desafinou um pouco no final. Delta se mostrou super empolgada com ele, mas, sinceramente, não vejo muito futuro.

Lindomar: Tim pegou uma das songs que não curto muito do Edinho e fez um trabalho sólido, não foi nada demais e ainda desafinou muito no final, vocalmente eu não viraria pra ele, achei fraco e sem muito potencial, não entendi como os coaches viraram, mas valeu a pena para ter esse colírio na próxima fase. Que SAPÃO!

Mari: Ed Sheeran mais uma vez e contando. Vou começar logo dizendo apenas não. Tim é aquele cara boa pinta, que faz as mulheres darem gritinhos, mas que, vocalmente, que é o que importa, não me convenceu. Achei a interpretação linear demais e senti que a performance acabou não indo pra lugar nenhum, além do poço da frustração.

Camryn Jordans – “Chandelier” by Sia #TeamKelly

Tati: Depois de um escarcéu imenso por causa do boy magia da audição anterior, me mandam Camryn,  essa princesinha de 17 anos que amei e irei defendê-la. A escolha musical foi ruim, a música é muito grande pra ela, mas ela me pareceu tão conectada com a música, demonstrou ter um timbre lindinho e um grave muito bom. Eu gostei bastante da dinâmica que ela deu pra música, alternando entre rasgados e agudos. Eu realmente acredito que ela possa evoluir bastante, afinal, é uma teen que pode ser lapidada.

Lindo: Olha que linda essa garota! AMEI FORTE esses nuances que ela inseriu na performance e amei ainda mais esse timbre maravilhoso dela! Está mais do que claro que Chandelier já foi cantada 18212721 vezes em reality show e é quase impossível fazer algo novo com essa song, mas ela foi feliz em sua escolha e colocou uns rasgados no meio de tudo. Acabou que os erros vocais que ela teve deram mais impacto ainda a performance, umas falhas que vinham seguidas de rouquidão ou notas suaves, adorei muito e com certeza já estou torcendo!

Mari:  Olha, eu amei o timbre de voz e viraria só por isso e pelos drives que adorei. Ela teve alguns problemas de respiração, mas nada que tenha atrapalhado. Acho que com as músicas certas ela pode fazer um bom trabalho no programa. No aguardo.

      

Jeff Gibson – “Dumb Things” by Paul Kelly

Tati: O penúltimo candidato da noite foi esse tiozinho animadão. Gente, mas não é só porque ele tá mais velhinho que ele tem que cantar menos não, viu? 1 minuto de audição, really?  Só não fiquei brava, pois realmente ele não fez muita coisa nesses 60 segundos para merecer mais ahahaha. Mas foi super rápido e entendi os jurados não terem virado.

Lindomar: O tiozinho tinha uma vibe legal e ousada, achei a voz dele bem legalzinha mas ele teve algumas falhas de ritmo que comprometeram a performance. Do meio pro fim foi como se ele fosse morrendo aos pouquinhos e definhando, mas foi legal ver ele ai, ainda bem que ninguém virou.

Mari: Mas foi tudo tão rápido que formar uma opinião foi difícil. Tava até me divertindo com o senhorzinho, balançando minha cabeça com a música e de repente acabou a audição. Ele é aquele artista que a gente sabe que não teria futuro na competição de qualquer maneira, mas não foi dos piores hoje.


Claire Howell – “Crazy” by Seal #TeamDelta

A última artista do programa veio com uma mega notícia, Claire, que foi #TeamJJ na última season e saiu nas batalhas, voltou para sua segunda chance! Isso mesmo, Brasil, agora a franquia australiana permitirá que perdedores das batalhas também possam retornar. E pra quem não se lembra dela, pode rever a audição dela aqui:

Tati: Eu preferi a primeira audição que ela fez a que ela fez no programa de hoje. A song choice foi ruim e vocalmente não vi nada demais, além da interpretação. Porém, Claire demonstrou um talento incrível e, sim, eu acredito muito nela. Ela tem uma capacidade imensa de se conectar a música, tem um bom controle vocal e a voz dela é bem legal. Muito feliz que ela voltou e já é uma das minhas favoritas.

Lindomar: Minha Claireeee tá vivaaaaaaaaa! Gente como assim? Estou chocado e surpreso, mas acredito que agora poderemos ter retornantes de outras temporadas eliminados antes até a fase de Battle Rounds! Claire optou por algo com menos impacto que ano passado porém melhorou muito na execução vocal. No geral foi muito bem e mereceu o #4chair por tudo!

Mari: Olá, Claire, você voltou com música de coach de novo? Que surpresa. Confesso que achei o retorno muito cedo, mas gosto dela. Porém só viraria a cadeira justamente por conhecê-la e saber que ela tem um puta potencial. A audição em si, achei inferior ao que ela apresentou anteriormente. Pode ser porque não gosto tanto da música, mas algo não me prendeu 100%. Independente disso, curiosa pra ver Delta enfim trabalhando com ela.

      

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Bom, eu achei o programa de hoje inferior ao de ontem, mas mesmo assim Claire e Camryn me empolgam bastante pelo potencial e eu acredito que elas possam crescer na competição.  Ainda não dá pra pra fazer um diagnóstico bem detalhado dos times, pois ainda está tudo no comecinho, mas eu estou gostando da variedade de artistas que temos até aqui.  A bancada está maravilhosa, estão interagindo bastante e os técnicos estão super empolgados. O meu destaque de hoje fica pro Seal. No momento em que ele e Deltinha estavam disputando o Tim, o candidato tirou uma rosa para dar pra Delta e o Seal pulou na frente dizendo que aceitava a rosa e até colocou na boca (a rosa) ahahaha.

 

Como não amar uma bancada dessas, Brasil? Enfim, depois das blinds de hoje os teams ficaram assim:

#TeamSeal: Berni Harrison

#TeamKelly: Bojesse Pigram, Jemma Lion, Camryn Jordans, Michelle Mutyora

#TeamGeorge:  Robin Johnson, Hoseah Partsch, Benjamin Caldwell

#TeamDelta: Claire Howel, Tim Conlon.

 

E amanhã tem mais programa, viu gente? E aguardem, pois, segundo o sneak peek que soltaram no final do programa de hoje, vão mostrar stress entre Seal e Boy George. Eu particularmente, acho bem desnecessário, mas já que faz parte do show, obviamente vamos contar pra vocês. #nelsonrubensfeelings  ahaha!

Então é isso, gente! Espero que vocês estejam gostando da nossa cobertura e do programa e pra quem quiser ver na íntegra, vamos deixar o link pra download, que nosso amigo Ric, gentilmente, disponibilizou pra gente.

[CLIQUE AQUI PRA BAIXAR O EPISÓDIO COMPLETO]

Beijão e vejo vocês na semana que vem, com o quinto programa de batalhas. <3

Está no ar o 2º recrutamento de reviewers do Panela de Séries! Venha se juntar a nós paneleiros! Saiba mais clicando AQUI.

gostou da matéria? deixe um comentário!

  • Leonardo Santos

    Quando eu vi no canal oficial do The Voice Australia no Youtube, a audição da Claire Howell eu fiquei tão feliz com o retorno dela ou até mesmo uma nova inscrição quem sabe. Porque ela na temporada passada, mesmo saindo como perdedora na batalha, merecia e muito um steal de qualquer um dos outros técnicos. Agora no time da minha Delta, espero que ela faça a justiça e pelo menos leve ela até os live shows. Agora falando sobre essa bancada maravilhosa e linda desse ano, adorando o entrosamento dos quatro e espero que essa temporada bombe como as outras. Agora sacanagem da produção, não ter liberado o site para as pessoas que moram foram da Austrália, mais pelo menos eles estão postando os vídeos no Youtube.

  • Tatiane Silva

    Deveria ver amiga, pisa em outros realities countries por aí.

  • Mari Sequeto

    Enfim, alguem reconhecendo quem devia ser a senhora Levine de verdade hahahaha. Amei comentar esse reality maravilhoso, me chamem sempre, lindos <3

    • Tatiane Silva

      Tá lendo isso né, Cla e Lindomar? hahahahah

      • Clarice Calil

        Opaaaa!!!! Achei afrontosooooo

      • Lindomar Albuquerque

        HAHAHAHAHA

  • Mari Sequeto

    Enfim, alguem reconhecendo quem devia ser a senhora Levine de verdade. Amei comentar esse reality maravilhoso, me chamem sempre, lindos <3

  • Paulo Adriano Rocha

    Vocês dariam uma ótima bancada. Já vou indicar pros meus contatos na Grobo. Hehehe.
    Bem, a Michelle tem uma voz mais madura que a Shay, me lembrou a battle da S5 do US. Linda a voz dela e tem muito a oferecer.
    Já o Benjamim, eu gostei não. Sério, nem foi pela voz – que eu nem consegui prestar atenção – mas o dedilhado do violão não me deixou concentrar, achei super esquisito.

    A Camryn que voz linda ela tem… Só pelo timbre já dava pra virar a cadeira.

    • Tatiane Silva

      eu achei ele mó soneca e aquele dedilhado no violão me incomodou bastante ahahahaha

      • Paulo Adriano Rocha

        Né? E a música só me fez comprar com o Wolfchild e o Owen aí que não deu mesmo…

Tatiane Silva

Sou uma Social Media e Community Manager que ama tanto o que faz, que acaba fazendo isso quase que o tempo todo. Eu moro na internet, por isso acrescento doses diárias de cultura inútil e memes que é pra eu não me entendiar. Amo realities musicais, gasto horas em grupos de discussão e sou viciada em coisas que me fazem dar boas risadas e esquecer da minha conta bancária negativada.


Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu