Posts Populares

The Voice AU – S07E12 – The Knockouts – Part 2

Só queria mais 30 segundinhos de cada performance maravilhosa desse episódio! <3

Eu tenho uma mistura de amor e ódio por essa fase, amor porque aqui temos várias performances maravilhosas e com os acts entregando o seu melhor, ódio por conta dessa correria de apenas 1 minuto por performance, o que limita muito o artista e não permite que os coaches vejam realmente o melhor de cada um deles. Mesmo com essa limitação de tempo, acredito que os acts têm conseguido se saírem muito bem e deixar fortes expectativas para as próximas fases.

No primeiro dia de Knockouts já perdemos a maravilhosa Lacey e também umas escolhas de winners e steals bem questionáveis, em especial no team Delta. Bora torcer que as escolhas melhorem, até porque nossos lives dos sonhos dependem disso, haha. Para me ajudar nos comentários, temos a nossa querida reviewer Tati e o nosso paneleiro calouro João.

[TEAM KELLY] Madi K – “Shoutout To My Ex” by Little Mix | Tema: Girl Groups

Michel: Já tinha gostado da Madi pelas previews por conta de toda atitude no palco, achei que ela conseguiu fazer uma performance com muita atitude e vocalmente não deixou a desejar, sendo muito, mas muito melhor, do que apresentou em sua audição. A escolha da música achei que caiu muito bem com ela, a Madi realmente deve apostar nesse estilo mais pop dançante, apesar que esse estilo no TVAU não costuma levar o act muito longe, mas para ela não vejo um segmento melhor do que o pop dançante. Gostei muito dela, em especial sua presença no palco.

Tati: Não gostei da Madi nas blinds, mas que personalidade é essa? Essa letra não é lá grandes coisas, mas coube muito bem ao tipo de cantora que Madi é, mais entretenimento e tal. Fiquei feliz que ela tenha melhorado em relação à blind e felizmente pisou em certas @, pois cantou ao menos os 60 segundos inteiros.

João: Primeiro a gente grita QUE HINOOOOO para a songchoice, depois a gente escuta. Olha, vou dizer uma coisa, vocês já tentaram cantar as músicas de Little Mix? O fôlego não aguenta, porque elas são 4 dividindo os vocais. Para 1 pessoa cantar uma música delas, haja pulmões! E a Madi conseguiu segurar a marimba. Achei animada, gostei dos vocais, teve ate umas tentativas de “atitude” ali meio falhas hahahahhahah mas no geral foi uma
boa performance.

[TEAM KELLY] Emily Green – “Say You’ll Be There” by Spice Girls | Tema: Girl Groups

Michel: Desde das audições, eu criei uma espécie de amor por Emily, mas já temia desde de sempre que ela pudesse servir de mero cordeirinho no team Kelly. Não gostei muito da escolha de música para Emily, não que ela tenha se saído mal, ao contrário eu gostei bastante, porém acho que ela podia ir muito melhor caso fosse uma música que pedisse mais dos seus vocais e atitude, como exemplo a música que foi dado ao Sam. Bem, meu amor por Emily continua, gosto muito do seu visual, algumas particularidades de sua voz e sua presença no palco, uma pena que ela saiu tão cedo da competição.

Tati: Emily foi outra que esbanjou personalidade e isso me agrada demais, ela já tinha feito isso na blind e tinha achado massa. Porém, achei a pequena parte da música escolhida um pouco pequena para o que ela queria fazer e acabou que ficou um pouco chatinho do meio para o fim. Mesmo assim ficou melhor do que certas @, pois ela também cantou, né mores?

João: Eu achei a blind dessa menina tao cheia de personalidade, tao atrativa, tão única. Ai ela me chega nos nocautes com essa performance super linear e sem graça. Achei que faltou aquele momento, que todo mundo ficou esperando. Essa performance não “aconteceu”, foi muito basiquinha. Talvez falte um pouco de maturidade, ou de confiança na Emily ainda, não vejo ela pronta pra competição.

[TEAM KELLY] Sam Perry – “Survivor” by Destiny’s Child | Tema: Girl Groups

Michel: Precisamos conversar sobre Sam e também sobre Kelly e George. Falando primeiro de Sam, na sua audição eu achei ele um candidato bastante promissor e que fez uma performance bem ousada, porém nesses Knockouts minhas impressões sobre ele caíram bastante. Julgando ele como Dj, o cara realmente é fantástico e produz um som que é muito particular dele, porém falando da “voz”, não tem como julgar menos de 30 segundos dele cantando apenas o refrão da música. George pode ser desnecessário e arrogante algumas vezes, porém dessa vez sou totalmente a favor dele quando ele diz que o Sam é um candidato controverso num programa de voz, para piorar nesses Knockouts a Kelly ao invés de explorar o lado vocal dele, preferiu continuar comprando a ideia do dj. Olha não sou contra ele usar dos seus dotes de dj nas performances, ao contrário, acho maravilhosos os acts que tocam piano, harpa, violão, o que for, porém que seus respectivos instrumentos sejam complementos e não o protagonista da apresentação. Em resumo, gostei dele como dj, como cantor não tem como julgá-lo aqui.

Eu escolheria Madi para avançar, levando em conta as performances dessa rodada.

Tati: Ah, não, gente! Sério que esse cara veio com mesa de som novamente??? Tudo bem ele ter apresentado essa proposta na blind, mas jura que os candidatos terão de sempre competir com um cara e uma mesa de som? Jura que vão ter de competir com efeitos especiais e menos de trinta segundos de música realmente cantada? Olha, não dá! Eu tentei apoiar esse moço, que é muito simpático, mas ele está fugindo totalmente da proposta do programa. Quanto à apresentação, achei os primeiros trinta segundos péssimos, com efeitos tenebrosos e o final bem forçado. PS: Ele teve 20 segundos a mais pra se apresentar e achei isso muito injusto!

Escolheria Madi para avançar.

João: Esse menino voltou com essa mesa, eu não to crendo. Na blind foi legal, foi diferente e tal, mas o programa chama The Voice, gente. Ele cantou 20 segundos ali no refrão, e ainda ficou sem fôlego. Não que ele seja ruim no que faz, mas seria um participante de X Factor, ou Got Talent, nao de The Voice. Por mim, ele não continuava não viu.

A Madi ganhou esse KO na minha opinião, sem nem medir esforços.

VENCEDOR: Sam Perry  
STEAL: Madi K (By Joe)

 

[TEAM GEORGE] Emma Fitzgerald – “Back to Black” by Amy Winehouse | Tema: Amy Winehouse

Michel: Eu até me simpatizo pela Emma, porém a sua forma de cantar me incomoda bastante. Acho que o maior problema dela são os seus exageros, acho que apesar dela tentar dar personalidade nas suas performances, acho que ela acaba descaracterizando demais as músicas e não consegue me passar conexão com a música. Acredito que o problema da Emma são seus vícios ao cantar, ficando tudo exagerado e desnecessário, ao menos para mim as modificações que ela faz nas músicas não me agradam muito.

Tati: Sabe aquela performance que não te surpreende, mas que também você não tem NADA a reclamar? Foi assim que me senti nessa apresentação de Emma. Nada errado, voz legal, notas altas no momento certo e uma boa interpretação. Dificilmente alguém me surpreende com Back to Black, por isso não deverei me lembrar daqui duas horas, mas seria muito injusta em dizer que ela não fez um bom trabalho.

João: Por ser só 1min eu achei que a Emma fez um excelente trabalho, mostrou alcance, mostrou rispidez na voz, em questão vocal ela foi a melhor dos 3, em questão de entrega e emoção o Luke foi melhor. Ai vai da opinião e dos gostos de cada um.

[TEAM GEORGE] Leo Abisaab – “Valerie” by Amy Winehouse | Tema: Amy Winehouse

Michel: Leo é super carismático, aquele tipo de candidato que a gente cria simpatia direta com ele, por conta de toda sua desenvoltura no palco e perceber o quanto ele é esforçado. Vocalmente eu acho que ele fica atrás de muita gente nessa temporada, no caso dessa performance ele foi bem, uma vez que vocalmente foi satisfatório, soube se movimentar muito bem palco e deu pra perceber que ele tentava interagir com os coaches e platéia. Para essa fase fez um bom trabalho, mas enxergando mais a frente, não consigo vê-lo chegando muito longe nessa competição;

Tati: Eu sou claramente a Gwen Steffani do The Voice Australia, pois uma criança fala “A” e eu já fico “aaaaaah que maravilhosa, só tem 15 anos”. Léo tem uma simpatia tão grande enquanto canta, que eu não sei explicar, viu? Dá pra ver a alegria dele e isso é lindo. Porém, nessa performance deu pra perceber que ele precisa amadurecer ainda em termos vocais e de presença de palco.

João: Mano, ele parece que tem a língua presa, e nos S ele arrastava tanto que me incomodou demais na performance toda! E é Valerie, se não for pra ter atitude, nem canta essa música. Santana do Glee tinha que dar umas aulinhas pra ele kkkkkk enfim, não gostei, next.

[TEAM GEORGE] Luke Antony – “Love Is a Losing Game” by Amy Winehouse | Tema: Amy Winehouse

Michel: Ahhhhhhhh essa música, amo demais, aliás George escolheu as minhas músicas preferidas da Amy. Sinceramente não me lembrava nem um pouco do Luke, porém tenho que dizer que ele foi muito bem nessa rodada. Ele tem um timbre lindo, soube levar muito bem a música de forma mais suave e sentimental, trazendo em sua voz toda emoção que a letra pedia. Me surpreendeu bastante e visto que os seus oponentes fizeram performances medianas, o Luke foi o grande destaque desse grupo e se nas próximas rodadas vim nesse nível, pode vim a surpreender a todos e conquistar uma vaga para os lives no excelente team George.

Meu vencedor nesse pareamento seria Luke, sem dúvidas ele foi o melhor desse pareamento e até mesmo um dos grandes destaques desse episódio.

Tati: Olha aí outra pessoa que eu não me lembrava (perdoem a falta de memória, povo hahaha!). Mas, enfim, se Luke tivesse feito uma performance nesse nível na blind, certamente eu me lembraria dele. Achei uma apresentação muito bonita, embora em alguns momentos a voz dele tenha me incomodado um pouco. Inclusive, ele poderia ser encaixado no grupo de storytellers, já que ele conseguiu mergulhar no que estava cantando.

Meu winner desse  confronto é o Luke.

João: Que performance emocionante. Ele não mostrou muito alcance, não colocou notão, não exagerou, só foi la e fez uma performance super intimista e sincera, e conseguiu me conquistar viu? Que entrega que ele teve, adorei, me emocionei aqui com ele. E eu nem lembrava desse moço nas blinds.

Na minha opinião a Emma ganhou esse KO.

VENCEDORA: Luke Antony
 STEAL:  Leo Abisaab (By Joe)

 

[TEAM JOE] Ben Sekali – “I Want You Back” by Jackson 5 | Tema: Boy Bands

Michel: Desde a audição eu disse que achava o Ben um ótimo vocalista, porém pecava muita na entrega da música. Dessa vez eu achei que teve sim uma entrega melhor e aprecio o esforço dele de melhorar sua presença de palco, apesar que vocalmente ainda sinto que ele podia oferecer mais, faltou umas notas mais desafiadoras, até porque ele tem uma voz bonita, só resta a dúvida se vocalmente ele é limitado ou é apenas falta de risco dele. No geral, foi uma boa performance de 1 minuto, porém bem esquecível, já que não passou de uma boa execução.

Tati: Quando toca essa entrada eu já começo a cantar mentalmente “vai ficar legal o pagode na cohab, no maior astral” hahahaha! Comentários inúteis à parte, Ben soube preencher o palco enquanto cantava e fez uma música enérgica na medida certa e a música casou bem com sua rouquidão. Inclusive, mais uma daquelas performances que você acha que vai dançar, mas não consegue, porque a apresentação termina trinta segundos depois.

João: Nossa, bem chatinho ein. A voz é um pouco diferente, um pouco rasgada, porém um rasgado natural, é até gostosa de ouvir, mas essa música não ajudou em nada. Achei boring, e felizmente foi só 1 minuto. Nem vejo ele indo longe na competição.

[TEAM JOE] Liv Bevan – “I Want It That Way” by Backstreet Boys | Tema: Boy Bands

Michel: Fiquei bem dividido quanto a performance da Liv, porque eu amei demais a mudança no arranjo, porém vocalmente achei que tiveram alguns deslizes que prejudicaram seu desempenho. Achei um pouco injusto seu pareamento aqui, uma vez que o tema não se encaixava nem um pouco com seu estilo musical e a música escolhida também achei que não foi muito acertada para ela, uma pena porque eu gostava bastante dela.

Tati: Algo tinha me agradado na Liv, mas sua blind não foi tão marcante pra mim, pois achei que foi um pouco linear e sem sal. Hoje, essa sensação se confirmou e tivemos aqui, mais uma vez, uma apresentação linear e pouco empolgante. Está certo que ela tentou com alguns gestos e tudo mais, mas fica difícil quando você não consegue passar a energia para a sua própria voz. Não curti muito, não.

João: Gosto da voz da Liv, mas senti ela muito soprada hoje, principalmente no começo. Mas apesar disso, ela foi a melhor do Team Joe, e com toda certeza merecia passar, ou pelo menos ter um steal. Injustiçadíssima. The Voice AU porque me matou?

[TEAM JOE] AP D’Antonio – “Across The Universe” by The Beatles | Tema: Boy Bands

Michel: Não dava nada pela performance do AP, aliás nem lembrava o que ele cantou nas suas audições, mas preciso dizer que gostei muito da sua performance, ele fez uma performance tão simplista e intimista, que me agradou muito. Com uma pegada mais folk e suave, achei que ele deu conta de uma música dos lendários Beattles, com uma conexão e de quebra ainda tocando a música e fazendo soar lindamente sua voz com a melodia do violão. Vocalmente sei que ele foi um pouco linear, mas foi uma performance que me ganhou na conexão. Minha crítica fica por conta da sua postura troncha no palco que me deu certa agonia e falta mais carisma nele, achei ele um pouco apático visualmente.

Nesse pareamento eu escolheria o AP. Eu fiquei muito conectado enquanto ele cantava e achei que ele foi o que mais me surpreendeu dentre os três, que aliás achei que foram bem medianos.

Tati: Não acredito que AP vai me deixar com a mesma sensação que me deixou na blind, ou seja, com dúvida! Eu gostei dessa performance de AP, pois ela foi bastante conectada e dava para perceber isso enquanto ele cantava. Mas, ao mesmo tempo, eu não gostei, pois ele estava tão imerso naquilo na apresentação, que nem se conectar com a plateia ele se conectou e acabei achando a apresentação um pouco chatinha e linear.

Eu escolheria o Ben. 

João: Mais um que não me desceu kkkkkk ai que que ta acontecendo com o Team Joe? Era o meu favorito, mas as performances de KO foram tão qualquer coisa, que nem devo me lembrar delas daqui dois dias. Adorei a escolha da música, mas a voz dele ficou tao comum no arranjo, tão sem sal.

Eu escolheria a Liv. 

VENCEDOR: Ben Sekali
STEAL:  AP D’Antonio (By Kelly)

 

[TEAM DELTA] Oskar Proy – “Supermarket Flowers” by Ed Sheeran | Tema: Ed Sheeran

Michel: Ahhhhhhhh Oskar, eu escolhi torcer por você desde sua audição, uma pena que você foi sabotada por sua própria coach. Mesmo assim adorei a performance do Oskar, adoro o timbre dele e como projeta sua voz, amei os falsetes dessa performance e acho o Oskar um dos melhores vocalistas masculino dessa temporada, em especial desse pareamento. Então, como deixaram o talentoso Oskar sair tão cedo, tenho que exaltar esse garoto por ter uma bela voz, fez uma performance bem conectada e os vocais estavam ótimos, saiu do TVAU, mas fica aqui no meu <3. #VoltaEPisaNaDelta!

Tati: Meu bebezinho, que eu havia amado tanto nas blinds, confirmou meu apreço e veio e entregou uma performance com a carga emocional que ele demonstrou ser capaz de transmitir. Acho que ele pecou um pouco nos vocais, mas a voz dele me traz uma paz que não sei explicar. Enfim, não foi uma performance incrível, mas foi suficientemente boa pra mim, pois amo cantores mais emocionais como ele.

João: Dos 3 da Delta, com certeza Oskar é o mais completo, afinado, e que consegue transmitir toda a emoção que está cantando. Foi sincero, foi fiel a música, e aquele falsete ali gente? Meu deus, que coisa linda. Achava o Team Delta bem flop, mas Oskar e Trent me surpreenderam, ein viado.

[TEAM DELTA] Tim Karkowski “Shape Of You” by Ed Sheeran | Tema: Ed Sheeran

Michel: E o prêmio vergonha alheia dos Knockouts vai para o Tim, porque vamos combinar que isso foi horrível. Vocalmente além dele ter uma voz bem limitada, a música evidenciou ainda mais sua fragilidade nos vocais, além dele parecer está bem desconfortável cantando. Ele bem que tentou passar confiança e até arriscou uns passinhos pra descontrair, mas ficou tudo muito micão, não consegui nem levar a sério a performance dele. Coitado, a Delta sacaneou o bichinho dando essa música mais ritmada pra ele e ainda fez ele dançar no palco, haha.

Tati: hahahahahahahha, não queria começar um comentário assim, mas não tem jeito, gente! hahahaha Eu vi essa performance do Tim e só soube rir, pois não poderia ter escolhido uma música pior para o estilo dele. Tim é limitado, não adianta pegar um hit pensando que é suficiente, pois cantar é importante, né? E isso ele fez bem mais ou menos. Não vou dizer que odiei a performance, pois ao menos ele tentou ser simpático (na verdade acho que nem é simpatia, é porque ele um sapãozão mesmo -q), mas em comparação aos outros artistas, ficou devendo muito!

João: Vou começar falando que não aguento mais essa música. Agora sobre essa apresentação: que cara limitado. Acho que até eu canto melhor que ele. Não conseguiu segurar o fôlego, não conseguiu nem atingir as notas que “prometeu”. Não tinha nem que ta aqui, lindo.

[TEAM DELTA] Trent Bell – “I See Fire” by Ed Sheeran | Tema: Ed Sheeran

Michel: Uma coisa que odeio nos realities são os favorecimentos descarados e aqui ficou bem claro desde o ensaio quem a Delta queria levar. Primeiro que ela deu a melhor música pro Trent e de quebra nos ensaios se mostrou muito mais preocupada com a performance dele que a dos meninos, uma coisa que me entristeceu na minha princesinha da Austrália. Sobre a performance do Trent, ele fez uma boa performance, o início sem instrumental foi muito acertado e deixou sua performance mais interessante, depois do instrumental achei que podia ter explodido mais, mas no geral foi uma performance boa, ao menos achei bem melhor que sua audição.

Mesmo com o Trent muito favorecido aqui, ainda escolheria o Oskar. A performance do Oskar vocalmente foi muito melhor, além dele ter mais maturidade vocal e mostrar mais potencial que o Trent. Não entendi esse apego da Delta por esse garoto, mas confesso que já peguei ranço!

Tati: Acho Trent básico, mas é um básico muito competente, afinado e que tem se garante. A propósito, foi isso mesmo que achei dessa apresentação, vocalmente boa, mas nada excepcional. O problema é que não senti emoção alguma enquanto ele cantava, ao contrário de Oskar, por exemplo. Se ele seguir na competição, vai precisar melhorar isso, pois simpático ele é, mas simpatia é diferente de saber passar a mensagem daquilo que se canta.

Eu escolheria Oskar. Me pareceu mais sincero enquanto cantava.

João: Nossa, me julguem, mas eu adorei essa performance dele. Pra começar ele foi muito corajoso de começar a música acapela. Esperava uma explosão maior quando entrasse a banda, mas deu pro gasto. E eu gosto da voz dele, apesar de ser um tanto genérica, e faz a lição de casa.

Oskar ganhou esse KO pra mim.

VENCEDOR: Trent Bell

 

[TEAM GEORGE] Michelle Cashman – “Make You Feel My Love” by  Bob Dylan | Tema: Storytellers

Michel: Michelle passa tanta emoção quando canta, que impossível não se arrepiar e encher os olhinhos de lágrimas enquanto a escuta. Vocalmente ele teve alguns leves deslizes por conta do nervosismo, mas em compensação ela entregou uma performance tão emocionante e com tanta verdade, que os aspectos técnicos de sua voz ficam em segundo plano. Usando a letra da música, posso dizer que consegui sentir todo esse amor da Michelle, fiquei muito emocionado e sua voz me soa tão madura e forte, mas ao mesmo tempo consegue transmitir suavidade. Bela performance, amei muito!

Tati: Michele me emocionou tanto em “Landslide”, mas eu tinha a sensação de que era apenas pela música, porém, felizmente estava enganada. Outra artista que se encaixou muito bem nesse tema e soube contar muito bem a história da música. O tom que ela escolheu coube perfeitamente na música e deu a ela um tom mais dramático. Que coisa linda, gente! Queria muito uma performance completa.

João: A Blind dessa mulher foi tão incrível, tão emocionante, que acho que todos estavam esperando demais dela nessa fase, e inclusive acredito muito que o tema foi escolhido para beneficiar ela, mas infelizmente ela foi abaixo do que eu imaginava. Longe de ser ruim, ela foi boa na verdade, mas não surpreendeu, não superou a blind, e acho que isso contou muito.

[TEAM GEORGE] Colin Lillie – “Fire and Rain” by James Taylor | Team: Storytellers

Michel: Depois de Michelle ter arrasado, me vem o Collin igualmente arrasando nessa rodada. O Collin tem uma voz tão madura e tão polida, claramente quando o escuto eu já imagino alguém realmente mais velho e com muita experiência. Amei que ele veio numa vibe mais acústica e intimista, valorizando mais os seus vocais e a sua conexão com a letra da música. No tema ele foi simplesmente impecável, me senti realmente ouvindo alguém contar uma história, simplesmente amei. Em resumo, uma performance com lindos vocais e com muita conexão.

Tati: Não tinha tema melhor para essa pessoinha do que esse. Colin é um storyteller nato. Falamos disso semana passada e, felizmente, o colocaram no grupo certo, com o tema certo. Apesar de ter sido uma performance inferior à blind, eu achei que Colin, mais uma vez, fez algo tocante e emocional, daquelas performances que nos fazem acreditar 100% naquilo que ele está cantando. Não tem como não ficar feliz e satisfeita com isso.

João: A voz dele é bem diferente dessas que a gente ta acostumado a escutar, e isso é inegável, mas pelo tema, achei que faltou algo na apresentação dele que trouxesse mais emoção, trouxe mais verdade. Ele canta muito, mas não explorou esse alcance, ficou numa linearidade, que é arriscada nesse momento da competição.

[TEAM GEORGE] Maddison McNamara – “The Sound of Silence” by Simon & Garfunkel | Tema: Storytellers

Michel: Ai Maddison, você não sabe o quão feliz fico de ver você retornando nesse programa, porque eu simplesmente fiquei encantado contigo desde sua audição na quinta temporada. Maddison ela é incrível, não vejo outro termo para usar, fico perplexo como ela consegue ser sempre tão impecável vocalmente, mesmo nervosa e com tanta emoção, sua performances são sempre tão perfeitas pra mim. Acho incrível como ele consegue emitir sua voz, nessa performance achei tudo tão controlado e suave, o finalzinho então foi espetacular e intimista, que minha sensação é que ela estava por perto cantando só pra mim. Minha performance favorita dessa rodada até aqui, arrasou muito garota! <3 <3

Gente que pareamento foi esse? Nossa, me segurei forte para não chorar. Os três foram muito maravilhosos aqui, mas por uma questão de conexão e enxergando o futuro da competição, eu escolheria a Maddison. PS: Chateado demais com Delta, primeiro elimina o Oskar e aqui não usou seu steal? Poxa era a chance de levar um bom nome pro seu team flopadíssimo.

Tati: Ah, meu Deus, eu não tenho palavras para expressar o quanto acho essa mulher maravilhosa e autêntica. A construção dessa música foi tão bem-feita, que não precisou de nenhum “boom” para causar aquele efeito de “nocaute” que geralmente performances emocionais nos causam. Aliás, o silêncio após “the sound” foi suficiente para ter essa sensação. Se essa mulher não é o exemplo do que é traduzir emoção em música, eu não sei quem é.

Difícil, três performances muito bonitas e únicas, mas escolheria Maddison por ter me tocado mais.

João: Menine que voz forte né? Ela projeta a voz de uma forma tao imponente, que me fez querer ver mais performances dela. Parece que a voz dela ta preenchendo todo o estúdio, de uma forma suave, sem precisar exagerar. Adorei a escolha da música também.

Maddison ganhou esse KO, na minha opinião.

VENCEDORA: Maddison McNamara

[TEAM KELLY] Somer Smith “Versace On The Floor” by Bruno Mars | Tema: Bruno Mars

Michel: Eu não gosto muito dessa música, acho que o Bruno tem várias música muito melhores que essa, mas acho que a Somer fez um ótimo trabalho com a música que lhe foi dada. Soube soltar seu vozeirão na música e aproveitar muito bem o tempo que tinha para mostrar todo seu potencial vocal. Me surpreendeu bastante a Somer, foi muito melhor que eu imaginava e tenho que dizer que é uma versão que até me fez gostar da música. Achei tudo ótimo aqui, vocalmente ela foi muito bem, soube explorar bem o seu grave e agudo, além de transitar muito bem entre eles, além da sua presença de palco está bem a vontade. Gostei muito!

Tati: Sommer fez um ótimo trabalho aqui. A conexão com a música estava ótima e ela possui um timbre mais suave que me agrada bastante. Além disso, se compararmos com a blind, é possível notar facilmente uma evolução até aqui. Só não sei se ela terá muito futuro no Team Delta, que não está tão forte, mas que já possui uma artista bem similar a ela por lá.

João: Pode entrar única música que salva do “24K Magic”. EU AMO ESSA MÚSICA. E a Somer fez essa versão tão lindinha e fofa, com uns vocais incríveis. Bateu de frente com a Bella que era de longe minha fave no Team Kelly. El soube aproveitar muito bem o que tinha na mão. Fiquei impressionado.

[TEAM KELLY] Ricky Nifo – “Finesse” by Bruno Mars | Tema: Bruno Mars

Michel: Achei que o Ricky começou muito bem a sua performance, porém ao passar do tempo sua performance foi perdendo força e desacelerando, de forma que achei que não me soou tão divertida como a original. O Ricky é um ótimo vocalista, o problema é que faltou mais dinamismo nessa performance, não sei se faltou folego para ele, mas sentir que sua performance foi decaindo, fiquei naquela sensação que ele não conseguiu cantar e se movimentar no palco ao mesmo tempo, sem perder a concentração. Fiquei bem confuso com a performance dele, foi tipo gostar de algo e depois vim um balde de água fria.

Tati: Sabe qual é o nome para essa escolha musical? Sabotagem, isso mesmo, Brasil! Como Kelly faz uma sacanagem dessas com o moço? A blind de Rick foi excelente, mas totalmente diferente do que essa música de hoje propõe. Uma música mais farofa, que pouco permitiu que ele explorasse seus vocais e tudo que ele fez foi tentar passar um pouco de simpatia. Passou? Passou! Mas isso é pouco para o tipo de artista que Rick é eu estou muito decepcionada com essa sabotagem.

João: Não gosto dessa musica, não gostei dessa apresentação. Foi chata, sem graça, sem sal, sem atitude, sem vocais que destacassem. Tudo chato, só to comentando porque preciso mesmo, minha vontade era só escrever um “next”.

[TEAM KELLY] Bella Paige – “It Will Rain” by Bruno Mars | Tema: Bruno Mars

Michel: Chegou a hora da dona e proprietária do team Kelly. Achei a escolha da música ótima, adoro essa balidinha e achei que foi uma boa escolha pra Bella, explorando mais a emoção. No geral, vocalmente ela foi muito bem, só já no final que senti ela um pouco ofegante, mas nada que prejudicasse sua performance. Gostei que dessa vez ela veio com sua voz mais controlada e contida, mostrando que pode fazer bonito sem precisar exagerar nos vocais. Foi uma ótima performance, apesar que fiquei na sensação que ela podia ter feito melhor, talvez tenha sido por conta de sua audição impecável.

Olha, até achei que aqui seria vitória fácil pra Bella, mas preciso dizer que a Somer bateu de frente com ela. Achei a performance das duas muito boas e no geral equivalentes, então pensando na trajetória da competição, eu escolheria a Bella.

Tati: Minha favorita da season veio com uma das minhas músicas favoritas de Bruno. Ela tem um apelo muito emocional e Bella soube passar essa mensagem muito bem. Só achei que ela estava bem mais contida nos vocais e eles não me impressionaram tanto, mas foram bem executados, principalmente as duas últimas notas, que foram bem arrasadoras.

Minha escolhida para vencer é a Bella, mas eu daria steal em Sommer!

João: O que eu amo essa música não ta escrito. E a Bella fez jus a música. Eu amo a voz dessa menina, a versão dela de “Praying” na blind foi incrível, acredito que faltou umas notas melhores encaixadas aqui, mas nada que tirou o brilho e a beleza dessa apresentação. Foi tudo perfeito.

Bella ganhou esse KO, por gosto pessoal mesmo, porque a Somer foi tão boa quanto.

VENCEDORA: Bella Paige
STEAL:  Somer Smith (By Delta)

 

 •• CONSIDERAÇÕES FINAIS •

TEAM JOEAydan Calafiore, Sally Skelton, Ben Sekali, Madi K e Leo Abisaab.

Em relação aos pareamentos, achei o Joe correto e estrategista, apesar que estou sofrendo muito com Homegrown vs Zoe vs Clint, três acts do team dele que amo muito e que sofrerei vendo qualquer um deles partindo, aliás qualquer um desses podia substituir facilmente o genérico Ben. Os steals dele eu até concordei com a Madi que mostrou ser um bom nome para investir no segmento mais pop, porém o Leo apesar de gostar dele, acho que podia ter sido usado com um nome que pudesse fortalecer mais seu time.

TEAM DELTA: Jacinta Gulisano, Trent Bell, Josh Richards e Somer Smith.

Estou extremamente decepcionado com as escolhas da Delta. Eu adoro a Jacinta desde o XFAU, mas não sei se foi uma decisão sábia dela em deixar a Mikayla sair do seu time, poderia até não ter pareado as duas juntas, mas choices né? Com o maravilhoso Oskar no pareamento, quem é o Trent na fila do pão? Achei uma escolha erradíssima e acho o Trent super genérico e sem graça. Os steals dela, achei que apesar de Somer ter feito boas performances, não vejo muito futuro na competição para ela, já o Josh talvez vire um dos favoritos no seu time, ela espertamente vai apostar na popularidade do kid simpático. Os próximos pareamentos no seu time serão Aunty vs Ben vs Tayla Aja vs Holly vs Nathan, espero fortemente que ela escolha a Aunty, já no outro pareamento acho os três bem medianos, então dependeria mesmo da performance deles nos Knockouts.

TEAM KELLY: Brock Ashby, Sam Perry, Bella Paige, Jackson Parfitt e AP D’Antonio.

Outra que têm me decepcionado é Kelly. Largar a Lacey pra ficar com Brock foi um tiro no pé, quanto a Sam não concordei com a escolha, mas também não crítico até porque ele tem muito mais a render na temporada, por fim a única escolha inquestionável é da talentosa Bella. Os steals eu gostei da performance de ambos, mas acho que os dois não passarão de mero cordeirinhos no time. No nocaute Erin vs Jake vs Seanny gosto igualmente da Erin e do Jake, mas detesto o Seanny, então só torço aqui para quem não passe.

TEAM GEORGE: Chang Po Ching, Luke Antony, Maddison McNamara e Mikayla Jade.

George tem sido o mais sensato nas decisões dos pareamentos e nos steals. Amo de paixão Maddison e Mikayla, só falta confirmar o Sheldon aqui para já acender a velinha para ele escolher meu top 3 favorito do seu time. Falta apenas o pareamento Sheldon vs Rene vs Chrislyn, aqui acho que Sheldon leva fácil a vitória. Ele ainda tem um steal e caso use no pareamento do team Joe, certeza que vou amar ainda mais o seu time.

Pessoal até a próxima review e até breve, mesmo porque os episódios do TVAU não nos dão descanso, ainda bem que essa temporada está maravilhosa e está sendo prazeroso acompanhar com vocês!

PARA ASSISTIR ONLINE OU BAIXAR O EPISÓDIO COMPLETO, CLIQUE AQUI

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu